Prefeito do Rio quer construir campo de golfe em área de proteção ambiental

No pacote de projetos apresentado pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), na segunda-feira (05), está a retirada da proteção ambiental de uma área de 50 mil metros quadrados em terreno da Barra da Tijuca, na zona oeste, onde deverá ser construído um campo de golfe para a Olimpíada de 2016. O local referido trata-se de trecho da Área de Proteção Ambiental de Marapendi, para conservação da vida silvestre.
De acordo com Paes, a decisão foi baseada no fato de o trecho estar degradado e que não será gasto dinheiro público na obra. A construção do campo de golfe e do prédio do centro de mídia e transmissões da Olimpíada, no Parque Olímpico, seria financiada com aumentos de gabarito. “Eles (os empresários) aceitaram porque terão ganho imobiliário. Nenhum deles faz filantropia. Vamos usar o lucro para uma boa causa”, explicou o prefeito.
De acordo com reportagem do Hoje em Dia, a vereadora de oposição, Sônia Rabelo (PV), criticou as propostas de mudança de parâmetros ambientais e urbanísticos na zona oeste. “O verde do campo de golfe não significa preservação da vida silvestre. Foi uma imposição da federação internacional de golfe, e a decisão já está tomada, antes da votação”. Rabelo defende que o campo seja construído na zona norte. “Temos absoluto desconhecimento do que está sendo proposto. Cada um desses projetos levaria dois ou três meses, se houvesse uma perspectiva de discussão”.
A apresentação foi feita a um grupo de 27 vereadores tendo em vista que, a partir do dia 15 de dezembro, inicia-se o recesso na Câmara Municipal, sobrando pouco mais de um mês para discussão dos projetos de lei.
Fonte: Hoje em Dia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Pesquisar

Últimos posts

Arquivo de postagens

Siga o CRBio-04

Rolar para cima