Estudo cria embrião clonado humano com DNA “a mais”

Depois de anos de tentativas frustradas e até fraudes, cientistas conseguiram criar células-tronco derivadas de embriões humanos clonados –mas, para isso, tiveram de deixá-las com DNA sobrando, mostra estudo na revista científica “Nature”.
A pesquisa liderada por Dieter Egli e Scott Noggle, do Laboratório da Fundação de Células-Tronco de Nova York, mostrou que era muito difícil obter um embrião humano clonado pelo método tradicional.
Quando o núcleo do óvulo usado no experimento era totalmente removido e substituído pelo DNA de uma célula da pele, a formação do embrião parava nos estágios iniciais.
Para contornar o problema, os cientistas deixaram que o óvulo ficasse com seu DNA normal e apenas o fundiram com as células da pele.
Depois disso, a formação do embrião continuou, com células que tinham três cópias de cada conjunto do DNA, em vez de duas, como é o normal.
Essas células não poderão ser usadas em terapias, mas facilitarão estudos futuros.
Fonte: Folha Online
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Pesquisar

Últimos posts

Arquivo de postagens

Siga o CRBio-04

Rolar para cima