Presidente do Ibama pede demissão do cargo

O presidente do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Abelardo Bayma Azevedo, pediu demissão do cargo.
A exoneração de Bayma foi publicada nesta quarta-feira pelo “Diário Oficial da União”.
Ele havia assumido a função em abril de 2010, após a saída de Roberto Messias, que foi alvo de pressões de ambientalistas e de representantes das áreas econômica e energética do governo, principalmente pelos licenciamentos ambientais.
Entre as licenças assinadas por Messias, estão a autorização para o início das obras da Usina de Jirau, no Rio Madeira, e para a Usina Nuclear Angra 3 e a licença prévia para a polêmica hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA).
O diretor Américo Tunes assumirá provisoriamente a vaga deixada por Bayma.
A assessoria do Ibama confirmou a demissão do presidente, mas não soube informar os motivos.
Em sua carta de demissão, Bayma alegou “motivos pessoais” para renunciar ao cargo.
Ressalta, no documento, que os oito meses em que comandou o Ibama garantiram um bom andamento no cronograma de licenciamento de obras do PAC, “dando um pleno atendimento ao compromisso assumido com o governo”.
Fez outros elogios à própria gestão, como a “forte redução dos índices de desmatamento” e a “expressiva melhora na gestão administrativa da entidade”.
Fonte: Folha Online
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Pesquisar

Últimos posts

Arquivo de postagens

Siga o CRBio-04

Rolar para cima