Biólogo organiza Expedição a Ilha da Queimada Grande

Considerado um dos maiores santuários ecológicos do planeta, a Ilha da Queimada Grande com seus poucos mais de 430 mil metros quadrados é o berço natural de uma espécie única, cujo estudo vem intrigando os cientistas há muitas décadas. Soberana, imponente e mundialmente famosa, a Jararaca-ilhoa é a “rainha” absoluta da ilha tendo sido protagonista de uma infinidade de reportagens e documentários, tanto á nível científico como jornalístico.

Estudos envolvendo evolução, biologia, bioquímica e, principalmente, genética são imprescindíveis sobre a população da ilha e constitui um patrimônio exclusivo da pesquisa brasileira.Para a ciência a Ilha da Queimada Grande é o habitat de uma serpente não encontrada em nenhum outro local do planeta. Um animal fascinante de hábitos e comportamentos diferenciados e que, desafiando os prognósticos, continua ainda, rainha de seu território: a Bothropoides insularis. Conhecida popularmente como Jararaca-ilhoa ela provavelmente conquistou seu ambiente nos últimos 17 mil anos quando o mar regrediu, por duas vezes, unindo a Ilha ao continente por uma vasta extensão de areia e vegetação.

A Galápagos Centro de Educação Ambiental e Consultorias Ltda em parceria com o Instituto Vital Brazil e a Casa de Vital Brazil, está realizando uma expedição a Ilha da Queimada Grande, situada no litoral sul do Estado de São Paulo, que pela primeira vez terá não a “famosa” serpente como objetivo principal.

A Expedição “Súditos da Rainha” visa mostrar exatamente o outro lado, fará uma viagem fotográfica direcionada às diferentes espécies que vivem na ilha, quase desconhecidas, e que dão sustentação a cadeia ecológica que mantêm a jararaca-ilhoa.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Pesquisar

Últimos posts

Arquivo de postagens

Siga o CRBio-04

Rolar para cima