Cemig solta mais de 14 toneladas de peixes nos rios mineiros

A Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig realizou hoje o último peixamento da safra 2009/2010, em Capinópolis, município do Triângulo, com a soltura de 1.500 alevinos de pacu, piracanjuba e curimba no Paranaíba. Entre agosto de 2009 e junho de 2010 foram soltos 777 mil alevinos de espécies nativas, totalizando mais de 14 toneladas nas bacias hidrográficas dos rios Grande, Paranaíba, Jequitinhonha e Pardo.

Os peixes são produzidos artificialmente nas estações de piscicultura da Cemig em Volta Grande, Itutinga e Machado Mineiro, e soltos nos reservatórios das usinas, em tributários e nos rios para repovoamento. Os eventos de peixamentos também são momentos importantes para envolver a comunidade em ações de educação ambiental, mobilizando a comunidade para a preservação do meio ambiente.

A estação de Volta Grande, localizada no Triângulo Mineiro, produziu 52 mil peixes na última safra, alcançando uma biomassa de 5,15 toneladas, com destaque para a soltura de 4,5 toneladas da espécie pacu, peixe importante para a pesca na Bacia do Rio Paraná. Na estação de Machado Mineiro, no Vale do Jequitinhonha, foram produzidos 67 mil espécimes do Rio Jequitinhonha e 86 mil espécimes do Rio Pardo, sendo 2,65 toneladas de peixes soltos nas duas bacias.

O destaque da última safra foi a Estação Ambiental de Itutinga, localizada no Sul de Minas, que encerrou a safra 2009/2010 totalizando uma produção de 572 mil alevinos para soltura na bacia hidrográfica do Rio Grande. Entre novembro de 2009 e abril de 2010, foram soltos 342 mil alevinos das espécies curimba, piracanjuba, piapara e dourado, nos 39 peixamentos em 28 municípios do Alto e Médio Rio Grande, com o envolvimento da comunidade local nas ações de educação ambiental realizadas durante os eventos.

Grande parte da produção de Itutinga, que foi cerca de 6,3 toneladas, é realizada em parceria com os produtores rurais da região. Eles recebem insumos e pós-larvas da Cemig e repassam 50% do montante nos tanques das fazendas para a Empresa realizar peixamentos. A outra metade é comercializada, gerando uma opção de renda para os produtores locais.

Fonte: Cemig
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Pesquisar

Últimos posts

Arquivo de postagens

Siga o CRBio-04

Rolar para cima