Curso Estudos de Biodiversidade para Avaliação da Qualidade Ambiental

02 a 05 de abril de 2009

Estudos sobre fauna e flora no contexto do EIA/RIMA

APRESENTAÇÃO
Quando avaliamos os impactos potenciais decorrentes de ações, planos, programas ou projetos precisamos entender como incorporar a variável biológica nos processos de tomada de decisão. Desacelerar a redução do número de espécies depende da nossa capacidade de avaliar, manejar e conservar os ambientes naturais remanescentes. Mas como monitorar a situação atual e prevenir novas perdas? Qual a importância e confiabilidade dos estudos sobre flora e fauna no contexto do EIA/RIMA? Inventariar espécies é o primeiro passo para a sua conservação, mas esta etapa não representa um diagnóstico completo da qualidade e integridade biológica de um local.

OBJETIVO
Apresentar algumas metodologias empregadas para diagnosticar o estado da biodiversidade local em processos de tomada de decisão.

PÚBLICO-ALVO
Profissionais da área ambiental, sejam pesquisadores, estudantes, pessoas do setor público ou privado.

CONTEÚDO
– Processo histórico de Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) no Brasil, no Estado de São Paulo e em outros países
– Aspectos institucionais e legais da AIA. Os princípios dos instrumentos de Política Ambiental e a interface com AIA
– Métodos de análise de impactos e avaliação ambiental estratégica
– A articulação da AIA com outros instrumentos de políticas como o zoneamento e licenciamento ambiental
– Avaliação Ambiental Estratégica (AAE): procedimento de aplicação da AIA em fases superiores de planejamento (políticas, planos e programas)
– A importância dos estudos sobre a flora e fauna no contexto do EIA/RIMA. Onde e como podemos atuar nos diagnósticos?
– Levantamentos florísticos: a relação entre a descrição de fitofisionomias, o processo de sucessão ecológica, fragmentação florestal e a legislação ambiental
– Levantamentos faunísticos: montagem de listas de espécies, espécies guarda-chuva, hotspots e o uso de espécies bioindicadoras. Qual a relação entre teoria e prática? Análise sobre eficiência e confiabilidade do uso destes conceitos e de suas limitações quanto à amostragem, tempo e recursos financeiros
– Métodos de coleta: onde e como podemos obter dados biológicos? Procedimentos de coleta e amostragem de flora e fauna e algumas técnicas de análise de riqueza e diversidade.

Informações:
Telefone (11) 4597-1327 / 9981-2601
Site: http://www.ipe.org.br/
E-mail: cbbc@ipe.org.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Pesquisar

Últimos posts

Arquivo de postagens

Siga o CRBio-04

Rolar para cima