T-Rex era dinossauro carnívoro com melhor olfato, diz estudo


O Tiranossauro Rex foi o dinossauro com melhor olfato entre todos os seus congêneres carnívoros, descoberta que deixa em segundo plano sua reputação de carniceiro. Essa é a conclusão dos pesquisadores Darla Zelenitsky, da Universidade de Calgary, e François Therrien, do museu Royal Tyrrell em Alberta, no Canadá, após determinarem o volume e a forma do bulbo olfativo de vários dinossauros bípedes que habitaram a Terra no período Jurássico, entre 200 milhões e 145 milhões de anos atrás.

Além do T-Rex, os terópodes estudados incluíam raptores, ornitomimossauros (lagartos imitadores de aves, parecidos com avestruzes) e o primitivo pássaro archaeopteryx, que evoluiu a partir dos terópodes carnívoros de menor tamanho.

O bulbo olfativo é a parte do cérebro associada ao olfato. Naturalmente, o cérebro não se conserva, mas graças à tecnologia TAC (tomografia axial computadorizada), hoje é possível analisar o crânio –caso esteja em bom estado– e estimar como ele era.

Zelenitsky, principal autora do estudo, afirma que a fama de carniceiro do Tiranossauro provém de seu agudo olfato rastreador, o que não corresponde com o que se pode observar nos animais atuais.

“Os bulbos olfativos de grande tamanho são encontrados em pássaros e mamíferos atuais que dependem em grande parte de seu olfato para encontrar carne, em animais que são ativos durante a noite e naqueles que patrulham áreas extensas”, explica a paleontóloga.

Assim, o T-Rex devia utilizar seu aguçado nariz para encontrar suas presas, embora não por isso renunciasse a buscar carne morta de graça. O estudo foi publicado pela revista britânica “Proceedings of the Royal Society B”.

Fonte: Efe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Pesquisar

Últimos posts

Arquivo de postagens

Siga o CRBio-04

Rolar para cima