quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Consulta pública sobre a Base Nacional Comum Curricular


O Ministério da Educação está realizando uma Consulta Pública sobre o texto preliminar da Base Nacional Comum Curricular (BNC). O prazo para enviar contribuições vai até o dia 15 de março.

A BNC visa estabelecer os conhecimentos essenciais aos quais todos os estudantes brasileiros têm o direito de ter acesso e se apropriar durante sua trajetória desde o ingresso na creche até o final do Ensino Médio.

Com a Base Nacional Comum Curricular ficará claro o conteúdo fundamental que precisa ser ensinado nas escolas nas seguintes Áreas de Conhecimento: Matemática, Linguagens, Ciências da Natureza e Ciências Humanas.

No capítulo sobre Ciências da Natureza, o texto preliminar da BNC apresenta os objetivos gerais de sua aprendizagem e os componentes curriculares que deverão ser trabalhados em sala de aula em cada ano da Educação Básica, do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. A BNC estabelece quatro eixos estruturantes: 1- Conhecimento conceitual das Ciências da Natureza; 2 - Contextualização histórica social e cultural; 3 - Processos e práticas de investigação; 4 - Linguagens das Ciências da Natureza.

Quanto ao componente curricular Biologia, o documento propõe que seu ensino seja organizado a partir de sete unidades de conhecimento:

1.Biologia: a vida como fenômeno único e seu estudo

2.Biodiversidade: organização, distribuição e abundância

3.Metabolismo: transformação de matéria e energia, e manutenção dos sistemas vivos

4.Organismo: sistema natural complexo e autorreguláveis

5.Hereditariedade: padrões e processos de armazenamento, transmissão e expressão de informação

6.Evolução: padrões e processos de diversificação da vida

7.Os ecossistemas, gestão ambiental e diversidade sociocultural

A contribuição dos biólogos neste processo é muito importante para garantir que o componente curricular de Ciências Biológicas seja bem elaborado e sólido nos conceitos que serão replicados aos alunos de todo o país.

Para mais informações e para enviar suas contribuições, acesse o link: http://goo.gl/p17n1a.

Com informações da ASCOM do CFBio


Postar um comentário