segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Aprovada primeira vacina contra a dengue no Brasil



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou nesta segunda-feira, 28/12, a aprovação do registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil: a Dengvaxia, da Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda. Embora liberada para comercialização pela Anvisa, ainda falta a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos definir o valor de cada dose, processo que dura em média três meses, mas não tem prazo máximo.

Inicialmente, o medicamento será disponibilizado para a rede particular de laboratórios. A decisão de fornecê-la no SUS é do Ministério da Saúde, levando em conta fatores como a relação custo x efetividade e impacto orçamentário, entre outros. Vale destacar que a vacina não protege contra os vírus Chikungunya e Zika.

A vacina contra dengue foi aprovada para a seguinte indicação terapêutica: prevenção da dengue causada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4 em indivíduos dos 9 aos 45 anos de idade e que moram em áreas endêmicas.  No momento não há dados suficientes para a comprovação da segurança de uso da vacina em  indivíduos  menores de 9 anos de idade, principalmente na faixa etária de 2 a 5 anos, bem como para os brasileiros maiores que 45 anos.

A vacina apresentou uma eficácia global contra dengue confirmada contra qualquer sorotipo da dengue de 65,6% na população acima de nove anos de idade. A eficácia nessa população foi de 58,4% contra o sorotipo 1, 47,1% contra o sorotipo 2, 73,6% contra o sorotipo 3 e de 83,2% contra o sorotipo 4. Se considerarmos a forma da dengue que leva à hospitalização, a eficácia verificada da vacina foi de 80,8%. Ou seja, há uma proteção maior para casos de dengue considerados mais severos, que levam à internação dos pacientes.

O imunizante deve ser aplicado em três doses, com intervalos de seis meses. Porém, de acordo com a diretora médica da Sanofi, Sheila Homsani, a partir da primeira dose o produto protege quase 70% das pessoas. “A vacina tem eficácia a partir da primeira dose, protegendo em torno de 70% dos imunizados. A necessidade das outras doses vem porque a proteção vai caindo com o tempo, não se mantém sem as outras duas. A proteção só se mantém por muitos anos quando se tomam as três doses”, explicou Sheila.

O medicamento deve começar a ser vendido no país no primeiro semestre de 2016 e a capacidade de produção do laboratório é de 100 milhões de doses por ano.

Com informações da Anvisa e da Agência Brasil

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

IF Goiano abre inscrições para Mestrado em Biodiversidade e Conservação



O Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Goiano (IF Goiano) - campus Rio Verde abre inscrições, entre os dias 11 e 29 de janeiro, para seu novo Mestrado em Biodiversidade e Conservação. Serão selecionados até 12 alunos para o primeiro semestre de 2016, com aulas previstas para iniciarem em março.

Para participar da seleção o candidato deve enviar o Formulário de Inscrição, Projeto de Pesquisa, Currículo Lattes, três cartas de referência e cópia autenticada o diploma, histórico escolar da graduação e documentos de identificação. Serão aceitas inscritas feitas pessoalmente e também enviadas por Sedex.

Para mais informações, acesse o edital: https://goo.gl/bsY0sK.

Disciplinas gratuitas de Inglês na UFMG



Estudantes de graduação e pós-graduação da UFMG interessados em cursar as disciplinas de Inglês para Fins Acadêmicos (IFA) podem se inscrever, até 22 de fevereiro, para o teste de nivelamento que selecionará candidatos para as turmas que serão ofertadas no primeiro semestre de 2016. São cinco disciplinas com níveis diferentes, que vão do intermediário ao avançado.

O objetivo é atender alunos regularmente matriculados na UFMG que pretendem se preparar para programas de intercâmbio (Ciência sem Fronteiras ou Minas Mundi), participar de eventos internacionais ou ampliar o conhecimento de inglês no contexto acadêmico.

O teste de nivelamento será em 24 de fevereiro de 2016. As matrículas dos alunos selecionados serão feitas de 1º a 3 de março, e as aulas terão início em 7 de março. Leia o edital: https://goo.gl/jHZhwG

Fonte: Agência de Notícias da UFMG

Tentilhões de Darwin correm risco de extinção



Os tentilhões das Galápagos, aves que foram fundamentais para o desenvolvimento da Teoria da Evolução de Darwin, estão agora enfrentando um sério risco de extinção. Um estudo publicado recentemente no Journal of Applied Ecology aponta que, no pior dos cenários, os tentilhões podem desaparecer até 2065. Há 14 espécies de tentilhões nas Ilhas Galápagos, mas o estudo focou na mais comum delas, a Geospiza fortis.

A ameaça é causada pela mosca Philornis downsi, uma espécie invasora que chegou às ilhas nos anos 1960. As moscas depositam seus ovos nos ninhos dos tentilhões e, ao chocarem, as larvas do inseto atacam os pássaros recém-nascidos, causando lesões que provocam a morte. Apesar do problema já vir ocorrendo há alguns anos, só agora um modelo matemático foi desenvolvido para predizer o futuro dos tentilhões. Segundo o estudo, mesmo na análise "menos catastrófica" a extinção da Geospiza fortis ocorrerá antes do fim do século se nada for feito. E o mesmo alerta vale para outras espécies da ave. Os pesquisadores afirmam que é necessário reduzir a infestação dos ninhos em 40% e estudam alternativas para alcançar esse objetivo.

Foi a observação das diferenças entre os bicos dos tentilhões, que variavam de acordo com a alimentação e o habitat das populações, que levou Darwin a concluir que os pássaros começaram como uma espécie única e evoluíram para outras.

Trilhas na Estação Ecológica da UFMG


De 4 a 31 de janeiro, sempre de segunda a sexta-feira, a Estação Ecológica da UFMG vai oferecer caminhadas ecológicas por trilhas que passam pelos diversos biótopos do local, mostrando a importância das áreas de proteção ambiental e as características básicas de flora e fauna.

Há duas modalidades de trilha: uma caminhada de 60 minutos e uma trilha mais longa, de dificuldade moderada, que dura cerca de uma hora e meia. Os grupos são acompanhados por monitores universitários, e a entrada é gratuita. A Estação Ecológica fica no Campus Pampulha da UFMG.

As inscrições podem ser feitas pelos telefones (31) 3409-2295 e 3409-2296, de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 18h, ou pelo e-mail eeco@reitoria.ufmg.br.


Fonte: Agência de Notícias da UFMG

Competição premia fotos mais divertidas da vida selvagem



Um site na internet chamado "The Comedy Wildlife" promoveu um concurso, no fim de 2015, para escolher as fotos mais engraçadas relacionadas à vida selvagem. O autor do projeto, o fotógrafo Paul Joynson-Hicks, explica que fotos curiosas/engraçadas dificilmente têm espaço em concursos profissionais, mas que elas também são prazerosas de serem vistas.

A imagem campeã da primeira premiação do The Comedy Wildlife veio da Áustria, e é essa que ilustra o post, batizada de "Hora do Rush".

Clique aqui para conhecer outras fotos que concorreram ao prêmio: http://goo.gl/k5SeO3.

Submissão de artigos para revista da Capes sobre ecossistemas



A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) está recebendo propostas de colaborações autorais para a edição de um número especial da Revista Brasileira de Pós-Graduação (RBPG). A publicação terá como foco as contribuições da pós-graduação para a produção de conhecimentos sobre os potenciais dos ecossistemas brasileiros para o desenvolvimento do país.

Os artigos apresentados devem desenvolver análises abordando, prioritariamente, uma ou mais das seguintes linhas temáticas:
- Desenvolvimento econômico e ecossistemas brasileiros.
- Coexistência de ambientes naturais e ambientes agrícolas nos ecossistemas brasileiros.
- Ecossistemas e a recuperação dos recursos hídricos.
- Ecossistemas brasileiros e materiais não convencionais para a construção civil.
- Segurança hídrica e sustentabilidade em regiões semiáridas.
- Urbanização, dinâmica demográfica e desenvolvimento regional nos ecossistemas brasileiros.
- Qualidade de vida e ambiental nas cidades.
- Produção de conhecimento sobre o uso sustentável dos ecossistemas brasileiros: aplicações e políticas públicas.
- Formação de recursos humanos e uso sustentável da biodiversidade nos ecossistemas brasileiros.
- Papel das ciências ambientais para proteção e uso sustentável dos ecossistemas brasileiros.
- Papel da pós-graduação na conciliação entre desenvolvimento econômico e conservação da biodiversidade.

O prazo para a submissão de artigos se encerra no dia 30 de abril de 2016. A edição especial da RBPG será lançada em dezembro.

Para detalhes sobre especificações técnicas do artigo e formas de envio, acesse o edital publicado pela Capes: http://goo.gl/1e62GZ

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Concurso para professor na UFMG



A Universidade Federal de Minas Gerais está com inscrições abertas para concurso para o cargo de Professor Adjunto do Departamento de Morfologia. O selecionado deve ter afinidade para ministrar aulas nas áreas de Biologia Celular, Histologia e Embriologia, e disponibilidade para trabalhar nos turnos diurno e/ou noturno, além do Ensino a Distância. A titulação mínima exigida para o cargo é Doutorado, mas pós-doc é desejável.

O regime de contratação é Dedicação Exclusiva e a remuneração é de R$8.639,50 (R$4.014 VB + R$4.625,50 titulação). As inscrições vão até o dia 19 de janeiro e devem ser feitas na Secretaria Geral do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG (campus Pampulha - Belo Horizonte/MG). A seleção se dará por prova de títulos, apresentação de seminário e arguição de memorial.

Para consultar o edital completo, clique aqui: http://goo.gl/vSGtN5

Lançado primeiro Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira


Crédito: Tourist Maker

Foi lançado, na última segunda-feira, dia 21/12, o primeiro Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira. O estudo lista as mais de 116 mil espécies de animais encontradas em território nacional, o que representa 9% da fauna mundial. Ao todo, 500 cientistas de diversos países catalogaram 28 ramos de categorias de seres vivos em um processo que durou mais de dois anos.

O catálogo possibilitará um novo patamar para as medidas de preservação das espécies encontradas nos ecossistemas brasileiros. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, destacou a importância da integração das agendas ambientais do país. “É uma busca por uma nova visão política para que a conservação da biodiversidade dialogue com a questão das áreas protegidas”, afirmou Izabella. “Há um interesse de conciliação em um momento de convergência entre fauna, flora e territórios".

Com o material, o Brasil atende à meta nacional de biodiversidade de número 19, prevista para ser alcançada até 2017, com a compilação completa dos registros já existentes da fauna, flora e microbiota (conjunto dos micro-organismos que habitam um ecossistema, como as bactérias e alguns protozoários que atuam na decomposição da matéria orgânica e na reciclagem dos nutrientes), aquáticas e terrestres, disponibilizadas em bases de dados permanentes e de livre acesso,.

A ferramenta de busca do Catálogo ainda apresenta algumas pequenas instabilidades, mas nada que atrapalhe sua utilização.

Com informações da Assessoria de Imprensa do MMA

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Confira as notas dos cursos de Ciências Biológicas no Enade 2014


O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, nesta segunda-feira, as notas dos cursos superiores no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2014. O objetivo do exame é avaliar o conhecimento dos estudantes do último ano dos cursos de graduação sobre o conteúdo programático, suas habilidades e competências. O resultado é usado para compor índices que medem a qualidade de cursos e instituições de ensino superior, em uma escala que varia de 1 a 5. O conceito é calculado levando em consideração oito componentes, agrupados em três dimensões: (a) desempenho dos estudantes, (b) corpo docente e (c) condições oferecidas para o desenvolvimento do processo formativo.

As notas 4 e 5 são consideradas conceitos de excelência. A nota 3 é considerada satisfatória e as notas 1 e 2 são classificadas como insatisfatórias pelo Inep.

Em 2014, um total de 131 cursos de Ciências Biológicas na jurisdição do CRBio-04, nas modalidades Bacharelado e Licenciatura, foram avaliados (veja a tabela completa abaixo):

- 3 obtiveram conceito máximo (nota 5)
- 38 obtiveram conceito de excelência 4
- 61 receberam nota satisfatória (nota 3)
- 8 cursos receberam conceito 2
- nenhum recebeu nota 1
- 19 não receberam nota porque o curso não era reconhecido pelo MEC em 31/12/2014 e outros 2 ficaram Sem Conceito porque os alunos inscritos não participaram da prova

Esforço reconhecido
Em setembro deste ano o Sistema CFBio/CRBios realizou a outorga do Selo de Qualidade a cursos de Ciências Biológicas de todo o país que se destacam pela excelência na formação de seus discentes. Duas instituições de ensino superior da jurisdição do CRBio-04 foram agraciadas: a Universidade Federal de Lavras e a PUC-Minas.

Desde 2012 o CRBio-04 também promove, semestralmente, o Prêmio Mérito Acadêmico, destinado a reconhecer os alunos de destaque em cursos de Ciências Biológicas coordenados por instituições de ensino da quarta região. Na última semana o diretor do Conselho Gladstone Corrêa de Araújo esteve presente na cerimônia do colação de grau da PUC-Minas para realizar a entrega do Prêmio à aluna Renata Belisário.

 Gladstone Araújo e Renato Belisário

(clique na imagem para abri-la em tamanho maior)

A listagem completa com todas as instituições e cursos do país, além do detalhamento das notas que compõem o conceito, pode ser consultada aqui: http://goo.gl/YEJxaK

Pesquisadores defendem sigilo profissional em estudos sobre caça



Dois pesquisadores - um da USP e outra da UNICAMP - produziram um artigo que trata da confidencialidade e do sigilo profissional em estudos sobre caça. Na visão de Luciano Martins Verdade e Cristiana Simão Seixas, as informações sobre atividades ligadas à caça ilegal no Brasil dificilmente são levantadas em função da falta de um mecanismo legal que resguarde o pesquisador. "Sem isso, tal coleta de dados é passível de ser considerada crime ou cumplicidade criminosa, podendo o pesquisador sofrer as mesmas penalidades legais que os próprios caçadores", argumentam.

Traçando um paralelo, os dois defendem que biólogos contem com o mesmo direito ao sigilo profissional e à confidencialidade que já contam, por exemplo, médicos, sociólogos e advogados. Ao fim, eles afirmam que "a sustentabilidade biológica da caça, legal ou ilegal, só poderá ser avaliada por meio de pesquisas" e que, portanto, o "excessivo conservadorismo existente no Brasil sobre o tema sugere que a proibição completa à caça seja socialmente excludente e economicamente inviável por deixar de valorar a biodiversidade".

O que diz a lei?
A Lei Federal nº 7653/88 classifica a caça como crime inafiançável. As penas incluem multas e reclusão de um a cinco anos. A caça de subsistência, porém, não se enquadra como crime, sendo autorizada pela Lei Federal nº 9605/1998.

Já o Código de Ética do Profissional Biólogo (Resolução nº 2, de 5 de março de 2002), afirma:

Art. 20 - O Biólogo deve manter a privacidade e confidencialidade de resultados de testes genéticos de paternidade, de doenças e de outros procedimentos (testes/experimentação/pesquisas) que possam implicar em prejuízos morais e sociais ao solicitante, independentemente da técnica utilizada.

Parágrafo único: Não será observado o sigilo profissional previsto no caput deste artigo, quando os resultados indicarem riscos ou prejuízos à saúde humana, à biodiversidade e ao meio ambiente, devendo o profissional comunicar os resultados às autoridades competentes.

E você, o que acha do assunto?

Para ter acesso ao artigo completo dos dois pesquisadores, clique aqui: http://goo.gl/p6j14J

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Fotógrafo quer registrar 12 mil espécies em cativeiro



Cientistas e entidades afirmam que estamos passando pela sexta onda de extinção em massa de animais e plantas. Joel Sartore, um fotógrafo que trabalha para a National Geographic há 20 anos, levou esse alerta bem a sério e se impôs uma missão: fotografar 12.000 espécies animais em cativeiro antes que elas sejam extintas. O projeto foi batizado de Photo Ark, uma referência bíblica a Noé.

Sartore diz ser impossível precisar quais espécies estarão em risco no futuro, por isso decidiu fotografar todas elas. "É uma corrida para ver se a sociedade tomará providências a tempo".

O projeto começou há dez anos e, desde então, o fotógrafo já visitou 250 zoológicos, aquários e outras locações. Seu acervo de fotos já conta com 5.600 espécies. Veja uma galeria de fotos selecionadas do projeto aqui: http://goo.gl/dcNNYm.

UEG ofertará Doutorado em Recursos Naturais do Cerrado em 2016



A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior‎ (Capes) aprovou, em 16 de dezembro, a criação do primeiro curso de Doutorado da Universidade Estadual de Goiás (UEG). O Doutorado em Recursos Naturais do Cerrado (Renac) integra o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu de mesmo nome, e conta com as seguintes linhas de pesquisa: Impactos nos recursos naturais e Processos e produtos ambientais. O Doutorado será ministrado no Câmpus Henrique Santillo, em Anápolis, e o processo seletivo para sua primeira turma será aberto no início de 2016.

Produção científica em avanço
A Capes avalia a proposta de curso em quatro diferentes quesitos, dentre eles a produção científica na área de concentração do doutorado. Neste ponto, os pesquisadores do Renac mostraram uma relevante produção intelectual no último triênio, com 96 publicações de artigos científicos, além de 57 publicações entre livros e capítulos de livros.

“O novo Doutorado se propõe a desenvolver pesquisas para a manutenção e preservação do bioma, identificando seus recursos naturais e orientando a utilização dos mesmos de maneira sustentável”, explica a coordenadora do Renac, professora doutora Hélida Ferreira da Cunha.

Com informações de Alisson Caetano/Cecom-UEG

Eco Desafio 2015 busca projetos que minimizem impactos ao meio ambiente



Jovens empreendedores, com idade entre 18 e 34 anos, que proponham projetos inovadores, sustentáveis e viáveis para minimizar os impactos causados ao meio ambiente, podem participar da sétima edição do Eco Desafio 2015. A iniciativa é promovida, nos países da América Latina e Caribe, pelas empresas PepsiCo e a Young Americas Business Trus (YABT), para incentivar o desenvolvimento de soluções ambientais e transformá-las em negócios sustentáveis. As inscrições estão abertas até o dia 15 de janeiro e podem ser feitas, individualmente ou por equipes, neste link: http://goo.gl/xn0lsn

O desafio contempla quatro categorias:

1. Agricultura sustentável
- A reutilização sustentável de produtos agrícolas (cascas de banana, de laranja, de batata, de coco, de manga, e etc)
- A promoção da agricultura como uma atividade rentável e atraente para a juventude do século XXI.

2. Reciclagem de garrafas PET
- Uma maneira sustentável de coleta massiva de garrafas PET pós-consumo.
- Uma forma inovadora de reutilizar uma grande quantidade de PET.

3. Água
- O acesso à água potável (coleta e filtração de águas pluviais)
- Uso eficiente de água na agricultura

4. App ecologicamente correto para consumidores
- Aplicativo móvel, destinado a envolver consumidores com estilos de vida sustentável e amigáveis para com o meio ambiente.

Os finalistas serão anunciados no dia 15 de abril de 2016 e a cerimônia de premiação está programada para acontecer na primeira semana de junho, na República Dominicana. Os vencedores de cada categoria recebem US$ 5.000,00 para desenvolverem seus projetos, além de treinamentos e, ainda, a oportunidade de estabelecer contato com empresários de todo o continente americano.

Sobre o Eco Desafio
O Eco Desafio é uma competição realizada nos países da América Latina e nos Estados Unidos e faz parte da competição Talento e Inovação das Américas, a TIC Américas. Em 2013, o Eco Desafio premiou a equipe brasileira Courrieros com a proposta de oferecer um serviço de entrega utilizando bicicletas na cidade de São Paulo. O Ecolivery Courrieros, como foi chamado o projeto, é uma forma alternativa que não utiliza combustível fóssil e não emite CO2 na atmosfera.

Fonte: Fapemig

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

CRBio-04 participa de audiência do PERS em Goiânia


Foi realizada em Goiânia, no dia 16 de dezembro, a última audiência pública do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) de Goiás. O CRBio-04 esteve presente no evento, sendo representado pelo biólogo Divino Brandão.

Brandão acompanhou as discussões e relatou uma boa impressão do plano apresentado. "A equipe responsável pela elaboração conseguiu abordar todos os aspectos importantes relacionados à questão, estabelecendo os parâmetros mínimos a serem seguidos pelos municípios, mas deixando um bom espaço de manobra, para que cada um construa seu plano de acordo com suas peculiaridades", ressaltou.

A Coordenação do PERS também se pronunciou, agradecendo a presença de todos que participaram das audiências públicas. "Chegamos a etapa final da proposição e hoje temos certeza que estamos entregando nas mãos do Estado um produto de elevada qualidade técnica, coletivamente construído e socialmente discutido em nome de uma sociedade melhor, mais sustentável e responsável pela gestão de seus resíduos sólidos".

O PERS irá definir as estratégias, metas e ações para todo o Estado de Goiás, além de estabelecer as diretrizes para a elaboração dos Planos Municipais de Resíduos Sólidos. Para quem quiser acompanhar o andamento dos trabalhos, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos disponibiliza em seu site os documentos e estudos que vêm sendo elaborados: http://goo.gl/3Dfi03.

Crédito: Facebook PERS

Curso "Ecologia e Conservação da Mata Atlântica" realiza sua 22ª edição


O Grupo Brasil Verde promove, no mês de janeiro, mais uma edição de seu curso de campo “Ecologia e Conservação da Mata Atlântica”. São dez dias viajando por Unidades de Conservação e outras áreas naturais protegidas particulares, municipais, estaduais e federais, além de instituições de pesquisas do Paraná. As visitas técnicas são complementadas com aulas, palestras e discussões sobre ecologia e conservação. Também são abordados temas relacionados a história, cultura, populações tradicionais, turismo de base comunitária e sustentabilidade. A base das atividades é o município de Guaraqueçaba/PR.

As atividades são coordenadas pelo Prof. Geraldo Majela Moraes Salvio, professor de Ecologia e Biologia da Conservação do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais e Coordenador do Programa de Pós Graduação em Planejamento e Gestão de Áreas Naturais Protegidas.

A 22ª edição do curso será realizada entre os dias 14 e 25 de janeiro e os interessados já podem se inscrever. São apenas 12 vagas. Há a opção com transporte (saindo e retornando a Barbacena) por R$1.500,00, ou sem transporte, por R$900,00. O valor pode ser dividido em até 3 vezes, mas há um acréscimo de R$100,00 no preço.

Mais informações podem ser obtidas neste link: http://goo.gl/IWF9Ox

Dúvidas também podem ser enviadas por e-mail: expedicao@grupobrasilverde.org.br.

Grupo da 21ª edição do curso

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Vagas para pesquisadores na UFRJ em projeto da Rio-16



A Universidade Federal do Rio de Janeiro está com quatro vagas para pesquisadores no Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem. A contratação será por tempo determinado, para o desempenho de atividades de preparação operacional laboratorial, de infraestrutura e de logística, relacionadas às Olimpíadas 2016.

Citometria de Fluxo, bioensaios e parâmetros hematológicos
Requisitos: Nível superior na área de Biologia, Farmácia, Química ou Tecnólogo em Processos Químicos ou áreas afins; e Pós-graduação stricto sensu, com grau de mestre, ou experiência equivalente; e Experiência mínima de 3 anos em citometria de fluxo, bioensaios e análises hematológicas; e Registro no respectivo conselho de classe.

Cromatografia e espectrometria de massas
Requisitos: Nível superior na área de Biologia, Farmácia, Química ou Tecnólogo em Processos Químicos ou áreas afins; e Pós-graduação stricto sensu, com grau de doutor, ou experiência equivalente; e Experiência mínima de 5 anos em análises utilizando técnicas cromatográficas acopladas à espectrometria de massas; e Registro no respectivo conselho de classe.

Análise de Proteínas
Requisitos: Nível superior na área de Biologia, Farmácia, Química ou Tecnólogo em Processos Químicos ou áreas afins; e Pós-graduação stricto sensu, com grau de mestre ou doutor, ou experiência equivalente; e Experiência mínima de 3 anos em análises de proteínas utilizando técnicas cromatográficas acopladas à espectrometria de massas e técnicas eletroforéticas; e Registro no respectivo conselho de classe.

Cromatografia e espectrometria de massas
Requisitos: Nível superior na área de Biologia, Farmácia, Química ou Tecnólogo em Processos Químicos ou áreas afins; e Pós-graduação stricto sensu, com grau de mestre, ou experiência equivalente; e Experiência mínima de 3 anos em análises utilizando técnicas cromatográficas acopladas à espectrometria de massas; e Registro no respectivo conselho de classe.

O vencimento base para todos os cargos é de R$7.708,80, mas cada um deles oferece retribuições por titulação, que variam de 2.705,00 a 6.289,28. Os aprovados também recebem auxílio alimentação de R$373,00.

O edital não especifica o tempo de contrato, mas segundo a Portaria do Ministério do Planejamento que autorizou o concurso, as contratações podem ter prazo de até um ano, prorrogáveis até o limite máximo de quatro anos.

A seleção se dará por meio de prova discursiva de conhecimentos específicos. As inscrições vão até o dia 07 de janeiro.

Mais detalhes e inscrições: http://goo.gl/kYoD4L

Vacina vencida está causando microcefalia? Boato!


Com o aumento do número de casos de microcefalia no Brasil - em especial na região Nordeste - os boatos e informações sem comprovação científica continuam se espalhando pela internet. A história mais recente afirma que a microcefalia estaria sendo causada não pelo zika vírus, mas por doses de vacina contra a rubéola vencidas que foram aplicadas em gestantes.

Tal informação já foi desmentida pelo Ministério da Saúde. Segundo o órgão, as únicas vacinas que são recomendadas durante a gestação são: DT (difteria e tétano), DTPA (difteria, tétano e coqueluche), Hepatite B e a vacinação contra a gripe, quando ocorre a campanha.


A Revista Época também publicou uma reportagem sobre o assunto, que reproduzimos a seguir:

Circula pelas redes sociais um boato de que o surto de microcefalia no país, a deficiência no desenvolvimento do cérebro de bebês, não é causado pela infecção de mulheres pelo zika vírus durante a gravidez. Internautas têm espalhado a informação - falsa - de que os casos são resultado de vacinas de rubéola vencidas, aplicadas em gestantes. A mensagem mentirosa é um risco para a saúde pública.

A informação não tem cabimento por alguns bons motivos:

1) As mulheres grávidas não são vacinadas contra a rubéola. O calendário nacional de vacinação prevê que essa imunização deve ser aplicada aos 15 meses de vida. É possível tomar essa vacina em outros momentos da vida, mas nunca durante a gestação. A vacina contra a rubéola é especialmente indicada para mulheres em idade fértil – entre 15 e 29 anos – para evitar a contaminação de rubéola durante a gravidez. As mulheres grávidas que não foram vacinadas antes da gestação devem receber a vacina somente após o parto.

2) Todas as vacinas distribuídas pelo Ministério da Saúde são seguras. Não há nenhuma evidência científica publicada no Brasil ou em outro país de que haja relação entre as vacinas e a microcefalia. Em nota, o Ministério da Saúde afirma que o controle de qualidade das vacinas é realizado pelo laboratório produtor obedecendo a critérios padronizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Após aprovação em testes de controle do laboratório produtor, cada lote de vacina é submetido à análise no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) do Ministério da Saúde.

3) Ainda que por alguma hipótese uma vacina esteja vencida, o vírus atenuado, presente na vacina, não tem condições de causar uma infecção tão grave. "Não existe a possibilidade da microcefalia ser causada pelo vírus vacinal da rubéola”, diz a médica-infectologista Thaís Guimarães, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia.

4) Em outros países, o zika vírus também causou microcefalia. A informação do boato de que não existe relação entre o zika e deficiência de desenvolvimento não é verdadeira. Em 2013, quando houve uma epidemia na Polinésia francesa, as autoridades de saúde locais não perceberam a relação imediatamente. Após a notificação feita pelo Brasil à OMS, a Polinésia analisou os dados de nascimentos no período em que a infecção por zika era endêmica e percebeu a mesma relação. Relatórios divulgados pelos pesquisadores confirmam, até agora, 17 casos de microcefalia entre 2013 e 2014 na Polinésia. O número parece pequeno frente aos 1.761 casos brasileiros, porém, é preciso considerar que a população da Polinésia Francesa, cerca de 280 mil pessoas, é muito menor do que a população do Brasil, que ultrapassa os 200 milhões. A relação aparece mais nítida no Brasil porque a amostragem é muito maior: aqui, nasceram 2.913.121 crianças somente em 2014.

Esse tipo de mensagem enganosa que circula pelas redes sociais é muito perigosa. Neste momento, o mais importante é levar informações corretas às gestantes para que elas possam se proteger adequadamente do mosquito Aedes aegypti, transmissor do zika vírus. Caso as pessoas acreditem que a causa da microcefalia foram vacinas vencidas, podem relaxar na proteção - roupas compridas, uso de repelentes e evitar expor-se ao mosquito - e ficarem vulneráveis à infecção. Na dúvida, não compartilhe informações cuja veracidade você não pode verificar. Com informação não se brinca – muito menos quando ela envolve vidas.

Link para a matéria no site da revista: http://goo.gl/JhnZOr

Inscrições abertas para Mestrado na UNIFAL-MG


A Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG) abriu inscrições para dois de seus programas de pós-graduação stricto sensu, modalidade Mestrado. Os interessados podem se candidatar ao curso de Pós-graduação em Ciências Ambientais ou de Pós-graduação em Ciências Biológicas (nas áreas de concentração: (1) Interação Patógeno-Hospedeiro e (2) Biologia Molecular).

Pós-graduação em Ciências Ambientais
Estão sendo ofertadas 24 vagas para o público externo, além de 3 vagas para servidores da UNIFAL-MG. As aulas serão ministradas nos campus de Alfenas de Poços de Caldas. A seleção se dará por meio de prova escrita, prova de proficiência em inglês, análise e defesa do pré-projeto de pesquisa e análise Curriculum Vitae. Somente a primeira etapa terá caráter eliminatório. As inscrições vão até dia 2 de fevereiro.

Edital: http://goo.gl/RlVRyS

Pós-graduação em Ciências Biológicas
Estão sendo ofertadas 19 vagas. A seleção terá três etapas: prova escrita (eliminatória), prova de conhecimento em língua inglesa (eliminatória) e análise de Currículo Lattes (classificatória). As inscrições vão até dia 6 de fevereiro.

Edital: http://goo.gl/MWbqOw

Pós-graduação gratuita em Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Saúde na Fiocruz



A Fundação Oswaldo Cruz está com inscrições abertas para o Curso de Pós-graduação lato sensu em Divulgação da Ciência, da Tecnologia e da Saúde. A especialização é gratuita e tem como objetivo a formação de profissionais que atuarão como mediadores entre a produção de Ciência & Tecnologia e o conjunto da sociedade, elaborando estratégias e ferramentas de promoção do diálogo.

A pós-graduação é destinada a profissionais com qualquer formação superior que atuem ou desejem atuar, no âmbito prático ou acadêmico, com a divulgação da ciência, tecnologia e saúde, com comunicação pública da ciência e com popularização científica.

O curso é presencial e tem carga horária de 360 horas/aula. As aulas serão ministradas na Oficina-Escola de Manguinhos (Casa de Oswaldo Cruz - Campus Fiocruz – Manguinhos – Rio de Janeiro/RJ), às segundas e quartas-feiras, das 9h às 17h, com atividades eventuais em outras datas.

As inscrições vão até o dia 29 de janeiro e a taxa de inscrição custa R$50,00 (o curso, como já mencionado, é gratuito). Serão selecionados até 20 alunos e as aulas ocorrerão de março a setembro de 2016.

Para mais informações, acesse o edital: http://goo.gl/E2kZWx

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Goiânia sedia última audiência de discussão do PERS



Será realizada na próxima quarta-feira, dia 16 de dezembro, em Goiânia, a última audiência pública do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) de Goiás. O evento será às 8h30, na sede do Ministério Público (Rua 23, s/n - Qd. A 06, Lotes 15/24).

Ao longo de dois meses o Governo do Estado, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), promoveu audiências públicas em diferentes municípios para debater e auxiliar na construção do PERS. O Plano define estratégias, metas e ações para todo o Estado de Goiás, além de estabelecer as diretrizes para a elaboração dos Planos Municipais de Resíduos Sólidos.


Para acompanhar o andamento das discussões, acesse a página do PERS no Facebook: https://www.facebook.com/planoestadualderesiduossolidosgoias/.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Fiocruz desmente boatos sobre o zika vírus



Em razão de boatos a respeito do zika vírus que estão circulando por redes sociais, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) emitiu comunicado para esclarecer a população e evitar a disseminação de informações sem comprovação.

Leia a íntegra da nota da Fiocruz:

Diversos áudios têm circulado em grupos de Whatsapp mencionando a possibilidade e a existência de crianças menores de 7 anos e idosos com sintomas neurológicos decorrentes do vírus zika. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) esclarece que essas informações não têm fundamentação científica. Até o momento, não há qualquer registro de crianças ou idosos apresentando sintomatologias neurológicas relacionadas ao vírus zika. É importante também esclarecer que, assim como outros vírus, a exemplo de varicela, enterovírus e herpes, o zika poderia causar, em pequeno percentual, complicações clínicas e neurológicas em adultos e crianças, sem distinção de idade. Quanto ao vetor, até o momento, não existem estudos científicos que apontem para o envolvimento de outras espécies de mosquitos além do Aedes aegypti na transmissão da doença no Brasil.

A Fiocruz vem trabalhando em estreita parceria com o Ministério da Saúde na investigação da doença e prima pela transparência e pela seriedade na divulgação de informações para a sociedade. Por tratar-se de uma doença recente e que ainda não foi suficientemente estudada pelos pesquisadores, irão surgir muitas dúvidas e perguntas, bem como boatos e informações desencontradas, especialmente nas mídias sociais. É importante, num momento como este, que a população busque informações de fontes seguras e confiáveis. Acompanhe a Agência Fiocruz de Notícias e os canais oficiais da Fundação no Twitter e no Facebook para as últimas informações.

Para quem quiser mais informações sobre o zika vírus, publicamos uma matéria recente em nosso blog a respeito. Leia aqui: http://goo.gl/EPZGb2

Duas vagas em concurso público da UFPE



Encerram-se na próxima terça-feira, dia 15 de dezembro, as inscrições para concurso público para o provimento de duas vagas de professor na Universidade Federal de Pernambuco.

Ambas as vagas são para candidatos que possuam Doutorado. O regime de trabalho é dedicação exclusiva e o salário é de R$8.639,50. O processo de seleção se dará por (1) Julgamento de títulos; (2) Prova Escrita; (3) Prova didática ou didático-prática.

Departamento de Botânica
Área: Biologia de briófitas, licófitas e samambaias
Titulação exigida: Livre-docente ou Doutor em botânica ou biologia vegetal ou áreas afins com tese defendida na área de conhecimento em briófitas, licófitas ou samambaias. Graduado em Ciências Biológicas ou áreas afins.

Departamento de Antibióticos
Área: Cancerologia experimental
Titulação exigida: Livre-docente ou Doutor em cancerologia experimental ou áreas afins com tese defendida na área do concurso. Graduado em Ciências Biológicas, Biomedicina,
Farmácia ou áreas afins.

Para ter acesso ao edital: https://goo.gl/JR3pVF.


Sec. da Saúde do Tocantins recebe contribuições para aperfeiçoamento de protocolos


A Secretaria da Saúde (Sesau) do Tocantins está recebendo contribuições para o aperfeiçoamento de protocolos de acolhimento e fluxo de atendimento de 50 doenças ou agravos de interesse para os serviços de saúde pública no Estado.

Todos os protocolos abertos à chamada pública foram elaborados pelo corpo técnico multiprofissional da Superintendência de Vigilância, Prevenção e Promoção à Saúde. “Os protocolos são manuais que contêm todas as orientações e recomendações necessárias para avaliação, manejo clínico de pacientes ou de um grupo de indivíduos acometidos por alguma doença ou agravo de interesse para saúde pública”, explica a superintendente da área, Liliana Fava.

As contribuições podem ser enviadas à Sesau até o dia 20 de dezembro pelo e-mail vigilancia.protocolo@gmail.com. Para consultar os protocolos, assim como o modelo do formulário para registro das observações, críticas ou sugestões, acesse o link: http://goo.gl/5H178t.


Informações: Juliana Matos/ASCOM Sesau

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Que tal plantar um lápis?


Qual o destino de um lápis gasto? Provavelmente a lata de lixo. Pensando em alternativas mais sustentáveis, três estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveram o Sprout Pencil, uma solução simples e muito criativa.

Trata-se, na verdade, de um lápis comum. A diferença está na ponta, onde geralmente fica a borracha: uma pequena cápsula solúvel contendo sementes de diferentes espécies vegetais. Quando a vida útil do lápis terminar, basta fincá-lo na terra e irrigar regularmente para que as sementes comecem a brotar.

Atualmente o Sprout Pencil possui 12 variedades de vegetais, como menta, tomate, pimentão verde, calêndula e girassol. A empresa afirma que as vendas mensais têm ultrapassado 450 mil unidades.

Infelizmente o produto ainda não está disponível no Brasil, sendo possível encontrá-lo apenas na Europa e nos Estados Unidos. Em sua página oficial, entretanto, a empresa já afirmou ter interesse em expandir o negócio para cá. De qualquer forma, trata-se de uma bela iniciativa!

Site oficial: http://goo.gl/8ztVQN

Especialização em Recursos Hídricos e Ambientais na UFMG

Estão abertas até dia 18 de dezembro as inscrições para a Especialização em Recursos Hídricos e Ambientais no campus Montes Claros da UFMG. O processo de seleção constará da análise de Currículo e Histórico Escolar e será realizado no dia 22 de dezembro de 2015.

O objetivo do curso é formar recursos humanos qualificados para a elaboração de projetos hidroagrícolas com base tecnológica para o desenvolvimento e implementação de gestão sustentável dos recursos hídricos e ambientais.

O curso oferece 20 vagas e tem carga horária total de 420 h/a. A duração será de 04/03/2016 a 31/12/2017, com aulas às sextas e sábados. O valor para pagamento à vista é de R$6.421,68. Também é possível dividir em até 18 parcelas, com valor total de R$ 7.135,20.

Mais informações: http://goo.gl/rdACqr

Mestrado em Biodiversidade Animal na UFG


Estão abertas as inscrições para o Mestrado em Biodiversidade Animal da Universidade Federal de Goiás. Estão sendo oferecidas 15 vagas (3 delas reservadas para candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas). As inscrições vão até o dia 18 de dezembro, sendo permitido o envio de documentação por Sedex.

A seleção se dará em três etapas: (1) Prova de suficiência em língua inglesa, de caráter eliminatório e classificatório; (2) Prova de conhecimentos específicos em Zoologia, de caráter eliminatório e classificatório; (3) Análise de Curriculum Vitae, de caráter classificatório. A seleção ocorre entre os dias 26 e 29 de janeiro de 2016.

Mais informações e edital: http://goo.gl/qHwi7S

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Especialização em Microbiologia Aplicada da UFMG


Estão abertas até o dia 15 de janeiro de 2016 as inscrições para o curso de Especialização em Microbiologia Aplicada da UFMG. São 40 vagas e o processo de seleção inclui análise de currículo, histórico escolar e entrevista.

O curso tem carga horária de 360 horas/aula e será ministrado entre 04/03/2016 e 28/02/2017, sempre às sextas-feiras (18h às 22h) e aos sábados (08h às 17h), no Campus Pampulha.

O valor do curso é de R$8.379,00 para pagamento à vista. Há a opção de pagamento em 12 parcelas de R$735,00 (totalizando R$8.820,00). 10% das vagas serão reservadas a alunos carentes e servidores da UFMG, que terão direito a gratuidade.

Todas as informações sobre documentação, inscrição e o edital podem ser encontradas aqui: http://goo.gl/ncrm2o

ONG promove plantio de mudas em Belo Horizonte




A ONG Zeladoria do Planeta promove, no dia 13 de dezembro, o evento Natal Verde. A iniciativa será realizada a partir das 10h em frente à mata da Copasa, na região do Barreiro de Cima, em Belo Horizonte.

Com o propósito de ser uma ação de educação ambiental para as crianças, o Natal Verde vai realizar o plantio de cem mudas de Mata Atlântica e Cerrado. Haverá, ainda, distribuição de balas, doces e pipocas.

Para conhecer mais iniciativas da ONG Zeladoria do Planeta, acesse: http://goo.gl/EqhcI6

Abaixo-assinado pela venda de adrenalina autoinjetável no Brasil



A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai) está promovendo uma campanha online pela liberação da adrenalina autoinjetável no Brasil. O medicamento é considerado essencial no tratamento de crises anafiláticas, que podem matar uma pessoa em questão de minutos. Segundo a Asbai, "o quadro clínico pode ser dramático, com “urticária gigante”, geralmente acompanhada de angioedema (inchaço), comprometimento respiratório (como falta de ar, chegando a insuficiência respiratória), sintomas gastrointestinais (cólicas, vômitos e diarreia agudos) e comprometimento cardiocirculatório, com hipotensão e choque.

Apesar de sua importância, porém, a adrenalina autoinjetável não é comercializada no Brasil. A importação do medicamento também é dificultada pela alta taxação e por questões burocráticas. O abaixo-assinado online, direcionado ao diretor da Anvisa e ao ministro da Saúde, pode ser preenchido aqui: https://goo.gl/YcTpp2.

Sobrade promove cursos sobre Gestão Ambiental Litorânea



Curitiba recebe, entre os dias 15 e 18 de dezembro, a III Semana de Capacitação e Atualização Ambiental, com o tema "Gestão Ambiental Litorânea". O evento é dividido em módulos com quatro cursos distintos, e o participante pode optar apenas por aqueles que mais lhe interessarem.

Curso I: Impactos das mudanças climáticas: causas, desastres e implicações para o desenvolvimento
9h/aula

Curso II: Gestão ambiental litôranea: portos/manguezais/ mudanças climáticas
12h/aula

Curso III: Elaboração de plano de gestão ambiental portuária
16h/aula

Curso IV (a confirmar): Geoprocessamento aplicado a projetos ambientais
8h/aula

Cada curso tem um preço distinto e também há valores diferenciados para profissionais, professores, pós-graduandos e estudantes de graduação.

O evento será realizado no prédio de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Paraná, no Campus Jardim Botânico. A III Semana de Capacitação e Atualização Ambiental é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Recuperação de Áreas Degradadas (Sobrade).

A programação completa e a ficha de inscrição estão disponíveis aqui: http://goo.gl/H9WE6E

Mais informações: sobrade@sobrade.com.br.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Cinco vagas para biólogos na Prefeitura de Uberaba-MG



A Prefeitura Municipal de Uberaba, no Triângulo Mineiro, irá promover concurso público para o provimento de cinco vagas para biólogos. As inscrições começam na próxima segunda-feira, dia 07/12. Uma vaga é para a carreira de Especialista em Saúde, com salário de R$2.780,00. As outras quatro vagas (uma delas reservada na cota para negros) são para a carreira de Especialista de Serviços Públicos, com salário de R$3.126,75. Todas as vagas são para jornadas de 30 horas semanais e incluem auxílio alimentação de R$380,00 e plano de saúde.

As inscrições podem ser feitas até dia 05 de janeiro e é possível se inscrever para os dois cargos, já que as provas ocorrem em turnos distintos. As provas objetivas serão aplicadas em Uberaba no dia 24 de janeiro, e consistem de 10 questões de Português, 05 de Atualidades, 05 de Legislação e 20 de Conhecimento Específico. Haverá, ainda, uma segunda etapa classificatória, de análise de títulos.

O edital pode ser consultado aqui: http://goo.gl/Xa1pno

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

OMS reconhece relação entre zika vírus e casos de microcefalia


A Organização Pan-Americana de Saúde e a Organização Mundial de Saúde emitiram um alerta, nesta terça-feira, em que reconhecem oficialmente a associação entre o zika vírus e os casos de microcefalia no Brasil. Segundo o comunicado, "análises preliminares conduzidas pelos órgãos de saúde brasileiros indicam que o grande risco de microcefalia ou anomalias congênitas em recém-nascidos está associado à infecção pelo zika vírus no primeiro trimestre de gravidez".

No ano 2000, a ocorrência de microcefalia em recém-nascidos no Brasil era de 5,5/100.000 nascimentos. Em 2010 era de 5,7/100.000 nascimentos. Já em 2015 essa taxa saltou para 99,7/100.000 nascimentos, com 1.248 casos já confirmados.

 mapa extraído do relatório da OPAS/OMS

A OPAS/OMS reforçou as recomendações para que os países com presença do Aedes aegypti continuem seus esforços na implementação de estratégias efetivas de controle do vetor com ênfase no diálogo com a população. Além do Brasil, há a confirmação de circulação do zika vírus na Colômbia, El Salvador, Guatemala, México, Paraguai, Suriname, Venezuela e na Ilha de Páscoa, onde houve a primeira confirmação do vírus, em 2012.

O Ministério da Saúde também já iniciou uma campanha para prestar informações e orientar a população, especialmente gestantes: http://goo.gl/7mcQ8T



O comunicado emitido pela OPAS/OMS pode ser acessado aqui (contéudo em inglês): http://goo.gl/oudU7t 

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Gráfico mostra patógenos que compartilhamos com outras espécies


O que é que tem no homem, tem no cachorro, tem na vaca e não tem no macaco? Parece uma daquelas charadinhas infantis, mas na verdade a resposta é: uma infinidade de organismos microbianos em comum. Um estudo conduzido por biólogos das universidades britânicas de Liverpool e Aberystwyth fez um levantamento sobre as relações entre patógenos-hospedeiros e sua distribuição mundial.

O mais interessante, porém, é que uma das pesquisadoras envolvidas no estudo transformou esses dados em um gráfico, que mostra com clareza o número de patógenos que dividimos com outras espécies. Interessante observar, por exemplo, como compartilhamos muito mais organismos microbianos com aves e peixes do que com primatas, provavelmente porque esses animais fazem parte de nossa dieta.

Os patógenos identificados no gráfico incluem bactérias, vírus, fungos, vermes parasitas e protozoários. O estudo aponta que, nos humanos, ele somam cerca de 1.450. É bom salientar que a análise não inclui os trilhões de micróbios que vivem em nosso corpo e são vitais para nossa sobrevivência.

Crédito da imagem: Maya Wardeh 

Cada ponto representa uma espécie. Quanto maior o ponto, maior o número de organismos microbianos patogênicos que hospedam aquela espécie.

Quanto menor a distância entre dois pontos, maior o número de patógenos que aquelas espécies compartilham.

Com informações de: IFL Science 

Curso de Identificação de Espécies Arbóreas Indicadoras na Transição do Cerrado e Mata Atlântica

Será realizado, nos dias 12 e 13 de dezembro, o I Curso de Identificação de Espécies Arbóreas Indicadoras na Transição do Cerrado e Mata Atlântica do Estado de São Paulo. O evento será sediado em Sorocoba e é organizado pela Brasil Bioma Cursos e Estudos Ambientais.

O curso tem carga horária de 20 horas e será ministrado pelo professor Rodrigo Trassi Polisel, doutorando em Biologia Vegetal pela UNICAMP. O objetivo do curso é proporcionar referencial prático para que o participante possa, a partir de uma análise florística, enquadrar o domínio de vegetação que uma dada vegetação em zona de transição pertence.

Os valores de inscrição variam de de R$480,00 a R$640,00.

Para mais informações: http://goo.gl/ybWWb2

Vigilância Sanitária de Goiás esclarece dúvidas sobre RDC 30/2015



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou, em 24 de julho, a Resolução da Diretoria Colegiada 30/2015, que acrescenta um artigo à RDC 302/2005 (que trata do Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos). Foi acrescentado o item 6.3.2.1, que determina:

6.3.2.1 O laboratório clínico e o posto de coleta laboratorial devem garantir a autenticidade e a integridade do laudo emitido, para tanto a assinatura do profissional que o liberou deve ser manuscrita ou em formato digital, com utilização de processo de certificação na forma disciplinada pela Medida Provisória n.º 2.200-2/2001." (NR)

O novo texto acabou suscitando dúvidas, o que levou a Gerência de Vigilância Sanitária de Serviços de Saúde de Goiás a emitir um Informe Técnico para esclarecer os interessados. O documento detalha quem são os profissionais que podem assinar os laudos, as formas possíveis de assinatura, os mecanismos para obtenção da certificação digital e os prazos legais para cumprimento da norma.

Para ler o Informe Técnico e também ter acesso às RDCs citadas: http://goo.gl/fs8iwS

Cursos de pós-graduação na PUC Minas



A PUC Minas abriu seu período de inscrições para os cursos de pós-graduação lato sensu que terão início em 2016. Interessados podem se inscrever em cursos nas modalidades Master, especialização, pós-especialização e pós-graduação a distância. São mais de 200 cursos, nas mais diversas áreas de conhecimento.

As inscrições para as ofertas de Master, especialização e pós-especialização deverão ser realizadas até 20 de fevereiro, pelo pucminas.br/iec. Já para os cursos de pós-graduação a distância, as inscrições poderão ser feitas até 14 de março, pelo pucminas.br/virtual.