sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Palavras indígenas nomeiam a maior parte das plantas e animais do Brasil


Crédito: Wilson Dias - CC 3.0

Existem, no Brasil, mais de 200 línguas indígenas registradas, das quais 180 são faladas até hoje. De acordo com a professora da UnB Ana Suelly Cabral, pesquisadora das línguas indígenas, cerca de 80% das palavras que nomeiam as plantas e animais brasileiros são oriundas do Tupinambá (ou Tupi antigo), o mais conhecido idioma nacional nativo.

De acordo com a professora, quando os colonizadores europeus chegaram por aqui não conheciam a enorme variedade da fauna e flora brasileiras. Os índios é que foram apresentando e dando nome aos animais, como por exemplo a capivara, o tamanduá, a cutia, o pirarucú, o jabuti; e às frutas, como o cacau e o cajá.

Conheça algumas palavras de origem indígena que fazem parte do Português do Brasil

Acajá – ou cajá, é o fruto da cajazeira. Do Tupi Guarani: acã-já = o fruto de caroço cheio, graúdo; fruto que é todo caroço.

Aracajú – do tupi-guarani: ará = papagaio; caju (akaiu) = cajueiro dos papagaios. Também pode significar tempo, época do caju.

Babaçu – do Tupi-Guarani: ibá-guaçu = fruto grande.

Baiacu – é como são chamadas diversas espécies de peixes que “incham” quando se sentem ameaçados. Do Tupi-Guarani: grafia antiga maiacu de mbaé-acu = a coisa quente, venenosa, por causa do seu fel.

Barbatimão – do Tupi-Guarani: bar por ibira = árvore; aba-r-emó = aba-t-emó = pênis; a árvore do órgão genital do homem.

Boitatá – gênio que protege o campo e as matas dos incêndios; cobra-de-fogo. Do tupi-guarani: m(baé) – coisa; tatá – fogo; coisa de fogo.

Buriti – do Tupi-Guarani: mbur = alimento; iti = árvore alta; = árvore alta de alimento ou de vida.

Butantã – do Tupi-Guarani: bu (ibi) = terra; tatã (atã, tantã) = muito duro.

Caatinga – do Tupi-Guarani: caá-t-enga = o mato ralo

Cacau – do Náhuatle: cacauatl = caroço

Caiçara – do Tupi-Guarani: caá-içara = a cerca de ramos.

Caipira – do Tupi-Guarani: caaipura = de dentro do mato. Nome que os índios do interior de São Paulo deram aos colonizadores.

Capim – do Tupi-Guarani: caá=folha; pií=fino, delgado.

Capivara – do Tupi-Guarani: “kapii’ guara” - comedor de capim

Capoeira – do Tupi-Guarani: co-poera = roça velha.

Carioca – do Tupi-Guarani: kari`= branco; oka = casa. Casa do branco.

Catuaba –  do Tupi-Guarani: caá = planta, folha, mato + tuã = taludo + ibá = árvore.

Cipó – do Tupi-Guarani: ici-fila; pó-fileira. Nome genérico de todas as plantas de hastes finas e flexíveis que servem para atar; plantas trepadeiras que pendem das árvores; embira.

Copacabana – de origem quechua. Significa “olhando o lago”. A palavra original é kupa kawana.

Curitiba – do Tupi-Guarani: Curi = pinhão; Tiba = lugar.

Curumim – palavra de origem tupi, e designa, de modo geral, as crianças indígenas.

Cutia – do Tupi-Guarani: a-coti = indivíduo que se assenta para comer.

Embiruçu – do Tupi-Guarani: ibira-uçu – árvore de muita estopa (Edelweiss).

Erechim – cidade do Rio Grande do Sul – do Kaingáng (Jê) erê-xim – campo pequeno.

Gariroba – do Tupi Guarani guara-iroba = o indivíduo amargo. Palmeira; coco amargoso.

Gororoba – do Tupi-Guarani: guara – arvore; roba – amargo.

Guri – do Tupi-Guarani: guirii – terno, brando. Termo muito usado no Sul do Brasil, para criança do sexo masculino .

Igarapé – do Tupi-Guarani: ir-r´apé = caminho d’água.

Iguatemi – palavra de origem Tupi que significa rio ondulante.

Irapuã – mel redondo (ira = mel, apu`a = redondo, esférico). Dá margem à interpretação como “cacho de abelha”. Também usado para designar algumas abelhas.

Jabuti – do Tupi-Guarani: j-abu-ti=o que nada respira.

Jacaré – do Tupi-Guarani: jaeça-caré = o que olha de banda.

Jenipapo – do Tupi-Guarani: iá-nipaba-fruto de esfregar.

Jericoacoara – do Tupi-Guarani: îurukûá tartaruga-marinha / kûara – toca = Toca das tartarugas.

Jururu – do Tupi-Guarani: juru-ru = pescoço pendido. Triste,abatido, chateado, desiludido

Macuco – do Tupi-Guarani: maa=mbaé-coisa ; cucu =comer muito. Ave brasileira, tinamídea (Tinamus solitarius), muito apreciada por sua carne saborosa; tem o tamanho de uma galinha e vive solitária; encontrável nas matas de todo o país.

Maloca – do Tupi-Guarani: moro-oca = casa de gente. Casa de residência fixa, onde o indígena vive em comum.

Maracanã – do Tupi-Guarani: paracau-aná - pagagaios juntos

Mingau – do Tupi-Guarani: mi-caú = feito de papas.

Mocotó – do Tupi-Guarani: mo-coto = faz que jogue.

Mutirão – do Tupi-Guarani: pitibõ, popitibõ, picorõ = ajudar.

Mutum  – do Tupi-Guarani: mi-pele, plumagem; t-u-negro. O termo ¨mutum ¨ é a designação comum de aves galiformes, da família dos Cracídeos, de hábitos florestais, sendo que várias espécies destas aves estão ameaçadas de extinção. Possuem uma plumagem geralmente negra com topete de penas e bico com cores vistosas.

Oiapoque – do Tupi-Guarani: oia-poc = o que explode ao abrir-se. Nome de uma cidade município e de um rio que banha o estado do Amapá.

Paca – do Tupi-Guarani: paca = ficar alerta.

Paçoca – do Tupi-Guarani: paçoca = coisa pilada.

Pajé – do Tupi-Guarani: pajé = profeta. Pessoa encarregada de realizar rituais e cerimônias religiosas nas tribos indígenas

Pamonha – do Tupi-Guarani: apá-mimõia = envolvido e cozido.

Pereba – do Tupi-Guarani: pere`wa = ferida. Ferida cutânea.

Perereca – do Tupi-Guarani: perereca = andar às tontas.

Pipoca – do Tupi-Guarani: pi(ra)- pele; poca-rebentar; a pele rebentada.

Piranha – do Tupi-Guarani: pirá-anhã = peixe diabo.

Pitanga – do Tupi-Guarani: pi (ra) – tanga – pele tenra .

Quati – do Tupi-Guarani: cuá-cintura;ti-nariz; que se deita para dormir, esconde o focinho na barriga como defesa.

Sapucaí – do Tupi-Guarani: sapucaia-i = rio do galo ou rio que grita.

Saúva – do Tupi Guarani iça-aíba=a formiga má, que destrói as plantas.

Sucuri – do Tupi-Guarani: suú-curi = morde depressa.

Tacacá – do Tupi-Guarani: tacacá – goma, mucilagem. Sopa tradicional da culinária amazônica, mais especificamente paraense.

Tamanduá – do Tupi-Guarani: ta-monduá = o caçador de formiga.

Taturana – do Tupi-Guarani: tata = fogo + rana = semelhante. Espécie de larva recoberta com uma felpa que produz sensação de dor em quem a toca.

Tiririca – do Tupi-Guarani: Tiririca – arrastar-se . Espécie de erva daninha comumente encontrada nos açudes e que se propaga rápidamente.

Tucano – do Tupi-Guarani: tu-can : que bate forte.

Urubu – do Tupi-Guarani: uru – ave grande; bu – negro.

Texto adaptado de Adriana Franzin/EBC Brasil sob a licença Creative Commons 3.0
Postar um comentário