terça-feira, 5 de novembro de 2013

Pesquisas revelam novas espécies de insetos na Rebio do Gurupi



A equipe de pesquisa coordenada pelo pesquisador Francisco Limeira de Oliveira, da Universidade do Estado do Maranhão (UEMA/Caxias), encontrou na Reserva Biológica (Rebio) do Gurupi, no Maranhão, novas espécies de insetos. Entre as descobertas, destacam-se três novas espécies: a mutuca (Protosilvius gurupi) e os dois cerambicídeos (Chlorida inexpectata e Ideratus beatus). A primeira descoberta foi descrita em artigo do periódico Zookeys, em 2012, e as outras duas em artigo do periódico Papéis Avulsos de Zoologia, em 2011.

As pesquisas fazem parte do Projeto "Inventário da biota da Amazônia Maranhense na Reserva Biológica do Gurupi", desenvolvida pelo Núcleo Regional do Maranhão do Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio) Amazônia Oriental, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Participaram desta descoberta também os pesquisadores Rafael Marques e Galileo Martins.

Rebio do Gurupi

Criada em janeiro de 1988 pelo Decreto nº 95.614, é a única unidade de proteção integral do estado Maranhão. Ocupa uma área de 271.197,51 hectares, abrangendo três municípios: Bom Jardim, São João do Carú e Centro Novo do Maranhão. A unidade está situada na região do Arco do Desmatamento e é estratégica para a conservação.

A reserva biológica é local de estudo do PPBio Amazônia Oriental e do INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia. Pesquisas na área já identificaram 109 espécies de peixes, 124 espécies de mamíferos – pertencentes a 34 famílias de nove ordens – e 503 espécies de aves.

Fonte: ICMBio
Postar um comentário