sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Fórum Mundial de Ciência faz recomendações a autoridades e pesquisadores



A sessão de encerramento do 6º Fórum Mundial de Ciência, realizada na tarde de quarta-feira (27/11), no Rio de Janeiro, aprovou uma declaração final com cinco recomendações para autoridades, formuladores de políticas públicas e cientistas.

O documento sugere, em primeiro lugar, a intensificação da cooperação internacional e a coordenação de ações nacionais, principalmente no campo da educação, da infraestrutura de pesquisa e do acesso ao conhecimento, a fim de que a ciência contribua para o desenvolvimento sustentável, tema central da conferência.

A segunda recomendação pede prioridade para a educação, tanto no nível básico quanto no campo da ciência, tecnologia e engenharias, considerando essa estratégia indispensável para reduzir as desigualdades sociais e promover a ciência e a inovação.

A terceira sugere ações no campo da integridade científica, com a adoção de um código de conduta compartilhado por instituições e pesquisadores de todo o mundo em torno dos direitos, liberdades e responsabilidades. Segundo a declaração, os cientistas, tanto no desenvolvimento quanto na comunicação de resultados de seu trabalho, devem guiar-se com "honestidade intelectual, objetividade e imparcialidade, veracidade, justiça e responsabilidade".

A quarta recomendação pede mais diálogo entre governos, sociedade, indústria e meios de comunicação em torno de temas ligados à sustentabilidade. Por último, o documento propõe a criação de mecanismos sustentáveis para o financiamento da ciência, sobretudo nos países em desenvolvimento, exibindo a preocupação com os cortes no orçamento de ciência e tecnologia ocorridos em vários países desde o início da crise financeira internacional. 

A íntegra da declaração está disponível em:

Fonte: Agência FAPESP
Postar um comentário