segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Artigo estuda como livros didáticos tratam a biodiversidade




O artigo ‘Como os livros didáticos de biologia abordam as diferentes formas de estimar a biodiversidade?’, de Cláudio Benício Cardoso-Silva, do Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética, da Universidade Estadual de Campinas, e Antonio Carlos de Oliveira, do Departamento de Ciências Naturais, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Câmpus de Vitória da Conquista, BA, foi publicado pela Revista Ciência e Educação da Faculdade de Ciências da Unesp, Câmpus de Bauru.

Para os autores, o rápido avanço das pesquisas científicas tem possibilitado que novos conhecimentos sejam assimilados, e que antigas teorias e hipóteses reformuladas. Apontam que é inquestionável a importância dos livros didáticos enquanto objeto pedagógico na formação do cidadão. Por conta disso, torna-se imprescindível que estes sejam constantemente reavaliados, no que tange a seu conteúdo.

No presente estudo, foram avaliadas as diferentes formas pelas quais os livros didáticos de Biologia abordam o tema biodiversidade. Para realizar esta pesquisa, foram utilizados livros didáticos, os quais fazem parte do catálogo do Programa Nacional do Livro do Ensino Médio (PNLEM).

Os autores observaram que alguns tópicos relacionados ao estudo da biodiversidade são apresentados de maneira superficial e, por vezes, equivocada. Também ficou evidente que os livros didáticos analisados neste estudo tratam de um mesmo assunto com abordagem e profundidade diferentes. Isto sugere que adoção de um único livro didático nas escolas pode comprometer o processo de aprendizado do aluno.

O artigo completo pode ser acessado no link:
Postar um comentário