segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Animal ameaçado de extinção será reproduzido em cativeiro



Projeto nacional desenvolvido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e inédito na região Norte, vai reproduzir, em cativeiro, o cachorro-vinagre (Speothos venaticus), animal ameaçado de extinção. A iniciativa será realizada na Floresta Nacional (Flona) de Carajás, sudeste do Pará, administrada pelo Instituto.

A reprodução em cativeiro está prevista no Plano de Ação Nacional (PAN) de Conservação do Cachorro-Vinagre, coordenado pelo Centro Nacional de Mamíferos Carnívoros (Cenap), do ICMBio. O plano, aprovado pela portaria 202, de 5 de julho deste ano, prevê um conjunto de ações, a ser executado por vários setores da sociedade, para garantir a preservação do animal.

"Essa iniciativa contribui para a melhoria genética do plantel em cativeiro, que é muito baixa e, por isso, há o risco de consanguinidade (grau de parentesco entre indivíduos). O cachorro-vinagre do Norte tem um perfil de DNA diferente dos grupos encontrados no Sul. Portanto, manter essa diversidade genética é fundamental para a perpetuação da espécie", disse Ronaldo Morato, chefe do Cenap.

O casal de cachorros-vinagres chegou ao Parque Zoobotânico de Parauapebas há pouco mais de um ano, ainda filhotes. Neste mês, os dois animais foram colocados em um ambiente feito especialmente para a reprodução da espécie em cativeiro. O parque zoobotânico, que fica dentro da floresta nacional, já possibilitou o nascimento de outros animais ameaçados de extinção, como onças pintadas, urubu-rei e arara-jubas.

"O Plano de Ação Nacional de Conservação do Cachorro-Vinagre leva em conta várias ações para preservação da espécie, como proibição de caças e dominação da técnica de reprodução em cativeiro", explica Frederico Drumond, chefe da Floresta Nacional de Carajás.

Saiba mais

O cachorro-vinagre é um mamífero de médio porte e recebeu este nome popular devido à pelagem de cor marrom-avermelhada. O animal se alimenta basicamente de pequenos roedores. Na Lista Oficial de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, ele aparece na categoria vulnerável.

Fonte: ICMBio
Postar um comentário