segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Deputados prometem lutar por adoção do piso salarial para biólogos de Minas



A elaboração de um projeto de lei que trate da fixação de um piso salarial para os biólogos foi defendida na quarta-feira (14), em audiência pública da Comissão do Trabalho, da Previdência e da Ação Social. A proposta, do deputado Carlos Pimenta (PDT), recebeu apoio dos parlamentares presentes, entre os quais a presidente da comissão, deputada Rosângela Reis (PV), que se comprometeu a solicitar à assessoria técnica da Casa um estudo sobre o assunto.

A reunião foi convocada a requerimento do deputado Délio Malheiros (PV), com a finalidade de conhecer e discutir as pretensões profissionais dos biólogos que atuam no Estado, especialmente quanto à criação de um piso salarial para a categoria. Representantes das diversas entidades de classe denunciaram o baixo nível de remuneração e reivindicaram a valorização dos profissionais no serviço público e na iniciativa privada.

No Brasil, a profissão de biólogo foi regulamentada em 1979, mas não tem piso salarial fixado por lei. Em Minas Gerais, existem aproximadamente 10 mil biólogos profissionais. “Acreditamos que exista em Minas Gerais espaço para a fixação de um salário--mínimo dos biólogos”, disse o vice-presidente do Conselho Regional de Biologia da 4ª Região, Jefferson Ribeiro da Silva. Ele citou o exemplo do Rio de Janeiro, que recentemente aprovou lei com fixação de piso salarial para diversas categorias de nível superior, entre as quais a de biólogo.

Proposta

Com o objetivo de “dar o primeiro passo na discussão”, o diretor do Sind-Saúde, Felipe Iani, sugeriu o valor do salário-mínimo calculado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que é hoje de R$ 2.614. De acordo com a proposta, essa remuneração seria destinada ao biólogo júnior. Para o biólogo pleno, o diretor sindical defende seis salários-mínimos.

Segundo o deputado Délio Malheiros, no mundo atual, em que a profissão de biólogo é muito requisitada, não se justifica que esses profissionais recebam baixos salários. Para a deputada Rosângela Reis, é preciso buscar alternativas para a valorização da categoria, que contribui para a preservação da vida no planeta.

Carlos Pimenta defendeu a valorização dos profissionais de Biologia também dentro do sistema público de saúde. Bióloga de formação, a deputada Luzia Ferreira destacou que a profissão, hoje, ganhou novo status com a discussão ambiental, ecológica e genética.

Vídeo

A TV Assembleia fez uma matéria sobre a audiência pública que discutiu a regulamentação salarial dos biólogos no Estado.

Para visualiza-la, clique no link: http://migre.me/bWHDs

Fonte: Assembleia Informa
Postar um comentário