sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Peixe Vivo disponibiliza relatórios sobre monitoramentos da ictiofauna




O Programa Peixe Vivo disponibilizou os relatórios anuais sobre monitoramentos da ictiofauna dos reservatórios de usinas próprias da Cemig em seu site. Isso faz parte do princípio do programa de buscar informações científicas para respaldar as ações desenvolvidas nas bacias hidrográficas onde existem usinas da Empresa, além de ser transparente com a sociedade, divulgando as informações obtidas.

Alguns dos monitoramentos são iniciativas da Cemig, outros se referem ao cumprimento de condicionantes das licenças de operação dos empreendimentos, além de subsidiarem estudos que acompanham a alteração da comunidade de peixes ao longo do tempo.

As informações disponibilizadas referem-se aos resultados anuais dos monitoramentos da ictiofauna realizados nos reservatórios da Empresa, que coletam informações como composição de espécies, abundância, aspectos reprodutivos e variações temporais e espaciais dos peixes. Esses estudos vêm sendo realizados desde a década de 90 pela Cemig, se intensificando e abrangendo um número maior de usinas nos últimos anos. Os monitoramentos ocorrem a cada três meses, na maioria das usinas, em diferentes condições ambientais.

Os monitoramentos são realizados para avaliar como as comunidades de peixes se comportam perante as medidas de manejo e conservação implementadas e os impactos do barramento. Os resultados obtidos auxiliam no gerenciamento dos recursos pesqueiros e podem ser utilizados por diferentes setores da sociedade, como comunidade científica, estudantes, órgãos ambientais e comitês de bacias.

O Peixe Vivo acredita que ser transparente é fundamental para conseguir a confiança da sociedade sobre as ações desenvolvidas. Ao se propor a divulgar informações sobre as comunidades de peixes presentes nas áreas de influência de suas usinas, a Cemig abre um canal de comunicação para troca de informações entre setores interessados.

Postar um comentário