quarta-feira, 4 de julho de 2012

Museu do ES cataloga 40 mil animais da Mata Atlântica



Santa Teresa, município colonizado por italianos na região serrana do Espírito Santo, é sede o Museu Mello Leitão, criado pelo biólogo Augusto Ruschi. O museu fica numa grande área verde, no meio da cidade. É aberto à visitação durante todos os dias da semana. O que mais chama a atenção são os animais: papagaios, araras, macacos e, é claro, os belos colibris. Esses bichos chegam ao museu depois de serem apreendidos pela Polícia Militar Ambiental do Espírito Santo. No local, estão catalogados 40 mil animais e 48 mil plantas.

Mas o que muita gente não sabe é que o Museu Mello Leitão serve de estudo pra muita gente. Pesquisadores do Brasil e do Mundo visitam Santa Teresa para conhecer mais sobre a fauna e a flora da Mata Atlântica. Juliana da Silva, 24, estudante de biologia, trabalha como estagiária no museu. Aproveita boa parte do tempo para se dedicar as coleções de mamíferos. "Tudo isso que temos aqui serve de estudo pra quem está começando, como eu. E também para gente que faz doutorado, pós doutorado. Esse acervo coletado pelo Augusto Ruschi é de extrema importância", conta a estudante.

O diretor técnico do Museu, Rosemberg Martins, revela que as coleções não podem ser abertas ao pública, já que são fonte de pesquisa. "A importância desses exemplares da fauna e flora é fundamental para a pesquisa da mata atlântica", conta. Uma das raridades do museu é uma Araras Chloroptera emplada - espécie em extinção no Espírito Santo. "Se não fosse esse exemplar coletado pelo Ruschi, em 1938, nós nunca saberíamos que esse animal existiu aqui.

Fundação 

O Museu de Biologia Professor Mello Leitão foi fundado em 26 de junho de 1949 pelo naturalista capixaba Augusto Ruschi. O nome é uma homenagem a Cândido Firmino de Mello Leitão, professor e amigo.

Espaços do Museu

Jardim Rupestre é um espaço em que se procura reproduzir ambientes pedregosos. É constituído de espécies de plantas nativas do Espírito Santo.

Viveiros

Os viveiros animais apreendidos por órgãos de fiscalização. Esses animais permanecem no museu por não terem condições de readaptação ao meio natural. Espécies como saguis fazem parte do criadouro.

Pavilhão de Botânica

Epitáfias são plantas que utilizam outros vegetais como suporte, sem parasitá-los e sem entrar em contato com o solo. A Casa das Epitáfias é o local onde se mantém uma coleção viva de plantas nativas da Mata atlântica, como Bromélias, cáctus, samambaia e orquídeas.

Ofidiário

O Ofidiário expõe cobras vivas para que os visitantes possam conhecer e observar as diferenças entre algumas espécies brasileiras.

Pavilhão de Ornitologia

Ornitologia é a parte da zoologia que estuda as aves. O pavilhão expõem alguns animais brasileiros empalhados, principalmente aves encontradas na Mata Atlântica do Espírito Santo.

Estande de Orquídeas

Construído no final da década de 1940, o estande foi a primeira obra de Ruschi dedicada ao Museu

Serviço

Museu Mello Leitão
Endereço: Avenida José Ruschi, 4 Santa Teresa - ES, 29650-000
Horário de funcionamento- 8 às 17 horas
Entrada gratuita

Fonte: G1
Postar um comentário