segunda-feira, 4 de junho de 2012

Top 10 das novas espécies inclui descobertas de brasileiros



Uma aranha-caranguejeira descoberta no Brasil e uma água-viva do Caribe descrita com a participação de cientistas brasileiros estão entre os animais da lista “Top 10 Novas Espécies” de 2011, anunciada pela Universidade do Estado do Arizona (ASU), dos Estados Unidos.

A lista, produzida anualmente pelo Instituto Internacional de Exploração das Espécies da ASU, elege dez espécies consideradas as mais belas ou curiosas descritas no mundo no período anterior. A divulgação foi feita no dia 24 de maio.

A segunda colocada da lista foi a cubo-medusa Tamoya ohboya, cuja descrição teve a participação de pesquisadores do Instituto de Biociências (IB) da Universidade de São Paulo (USP) ligados ao Programa BIOTA-FAPESP. A décima colocada foi a tarântula Pterinopelma sazimai, descrita por cientistas do Instituto Butantan.

A cubo-medusa Tamoya ohboya foi descrita na revista Zootaxa por uma equipe que envolveu pesquisadores do Instituto Smithsonian e da Universidade do Kansas – ambos dos Estados Unidos – e os brasileiros André Morandini e Antonio Marques, do Departamento de Zoologia do IB-USP.

Aranha azul

O nome dado à tarântula Pterinopelma sazimai foi uma homenagem ao cientista que coletou um exemplar do animal pela primeira vez, o zoólogo Ivan Sazima, professor aposentado do Instituto de Biologia (IB) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

De acordo com Sazima, a aranha encontrada era uma fêmea, que não foi identificada na época pois a sistemática desse grupo é feita com base na morfologia dos machos.

O grupo de Bertani está atualmente concluindo a descrição de uma nova espécie de aranha-caranguejeira encontrada no mesmo tipo de ambiente. O artigo com a descrição deverá ser publicado na revista Zootaxa em breve.

Mais informações: 
Postar um comentário