segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Segundo estudo, guinada ecológica e eficiência de recursos possibilitaria economia de US$2 trilhões




Uma guinada ecológica e mais eficiência de recursos nos setores de aço, ferro e carvão, poderão proporcionar economia de cerca de US$2 trilhões nas principais economias do mundo. Esta é a conclusão de um relatório do Fórum Mundial de Economia.

O fórum considera que o momento é especialmente adequado para as indústrias melhorarem a eficiência. No caso da energia, elas poupariam US$ 37 bilhões em 2030. O órgão calcula que, se o Brasil reciclasse todo seu lixo, economizaria o equivalente a 0,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Elaborado com o apoio da consultoria Accenture, o relatório alerta para a crescente exaustão dos recursos naturais, uma ameaça a longo prazo à estabilidade econômica. Segundo o estudo, a combinação de mudança climática e mais demanda nos países emergentes impulsionou os preços das commodities agrícolas – o cacau subiu 246% e o óleo de palma 230% na ultima década.

Outro resultado desse trablho é a estimativa de que, até 2030, a demanda global por água excederá a atual capacidade de abastecimento em mais de 40%, e quatro bilhões de pessoas viverão em áreas com “alto estresse” por causa da água.

O documento sugere pelo menos três tipos de ação. Primeiro, transformar a demanda: 50% dos consumidores pesquisados em mais de 40 países aceitam fazer o que for possível para proteger o ambiente. Segundo, mudar os valores nas companhias. Por fim, alterar as regras do jogo, de forma que seja possível retirar, por exemplo, subsídios que prejudicam a natureza.

Fonte: AMDA



Postar um comentário