domingo, 31 de julho de 2011

Linha de pesquisa gerou cisão entre cientistas, diz Nicolelis


O neurocientista Miguel Nicolelis atribuiu seu rompimento com um grupo de pesquisadores da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), com quem trabalhava havia anos, a divergências sobre as linhas de pesquisa que deveriam ser prioritárias para a equipe.

"Certas áreas desenvolvidas por esse grupo não vinham de acordo com as nossas pesquisas no IINN [Instituto Internacional de Neurociências de Natal]", disse na quinta-feira (28) na capital potiguar.

"Estamos trabalhando com mecanismos básicos de interação de células, buscando novas terapias para cuidar de pacientes neurológicos. Essa área não estava alinhada com o outro grupo."

Sob o comando do ex-diretor científico do IINN, Sidarta Ribeiro, os dissidentes passaram a trabalhar na implantação de outra instituição, o Instituto do Cérebro, na própria UFRN. Ribeiro atribuiu a cisão a problemas de gestão e institucionais entre a universidade e o IINN.

Nicolelis nega. "Eu só estranho que uma divisão que é absolutamente profissional tenha criado esse auê todo, porque, para nós, [o rompimento] é uma coisa comum."

"Eu tenho 50 anos, 30 anos de carreira, 200 trabalhos publicados. Eu não saí atirando", disse. "Eu já tive parcerias feitas, já trabalhei com prêmios Nobel, já fiz parcerias que tive de terminar. Mas parcerias científicas, na minha opinião, terminam com cavalheiros, duas pessoas sentando numa mesa e dizendo: 'Olha, foi muito bom'."

Nicolelis negou ter agido de forma autoritária. Afirmou que nunca restringiu o uso de equipamentos do IINN e o acesso às instalações. "Somos uma empresa privada. Temos questões de segurança, segredos profissionais, propriedade intelectual, equipamentos e uma série de normas a serem seguidas."

APARELHOS

Nicolelis disse ainda que os equipamentos retirados do IINN e entregues à UFRN valem R$ 232,48 mil.

"Eles não estavam mais em uso no nosso instituto, e ficamos absolutamente satisfeitos de poder colaborar para o início das operações do Instituto do Cérebro", declarou.

Para o cientista, a cisão não terá impacto nas atividades de pesquisa do seu instituto. "Já estamos recrutando cientistas. Mantemos parcerias com Suécia, Suíça, Alemanha, França, Chile e Estados Unidos", disse.

A proposta de fazer adolescentes paraplégicos andarem até a Copa do Mundo "continua de pé", declarou.

A Folha apurou que, para o grupo da UFRN, Nicolelis teria "recuado" ao evitar ataques mais incisivos a eles.

SEM EQUIPAMENTOS

A transferência da gestão dos equipamentos do grupo do neurocientista Miguel Nicolelis para a nova equipe de pesquisadores do biólogo Sidarta Ribeiro é impossível.

A informação é de Roberto Vermulm, diretor da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos). A instituição efetuou a compra dos equipamentos, por R$ 3 milhões, em um convênio de 2006.

Com a cisão dos dois pesquisadores, relatada pela Folha, Ribeiro solicitou à Finep que migre a gestão dos equipamentos do IINN (Instituto Internacional de Neurociências de Natal), de Nicolelis, para o Instituto do Cérebro.

O principal argumento é que esse instituto, que fica na UFRN e é dirigido por Ribeiro, reúne os cientistas que deixaram o IINN e parte das pesquisas em andamento.

"Não há razão para que a gente mude o convênio. Se a gente decidir parar o projeto, ele para. Mas transferência de convênio não existe", disse Vermulm à Folha.

"Nossa relação é institucional. Se a instituição quiser mudar o coordenador do convênio, a Finep avaliará. Mas mudar o convênio de instituição é impossível."

Fonte: Folha Online

Inscrições para concorrer a bolsas do Fundo Socioambiental vão até 5 de agosto


Os interessados em concorrer a bolsas do Fundo Socioambiental (FSA) da Caixa Econômica Federal têm até o dia 5 de agosto pra se inscrever e participar do processo seletivo. O FSA está disponibilizando R$13,8 milhões para apoiar projetos de recuperação de nascentes de água e de matas ciliares em bacias hidrográficas que servem ao abastecimento humano, para preservar a biodiversidade da Caatinga e para a gestão de resíduos sólidos.

Estão aptas a concorrer ao processo seletivo instituições públicas ou privadas, sem fins lucrativos, registradas no Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas (Cnea), com projetos de recuperação hídrica. O valor das bolsas varia entre R$ 200 mil e R$ 500 mil. O prazo máximo para execução do projeto será de 18 meses.

O FSA também vai selecionar projetos de proteção à biodiversidade da Caatinga, com recursos de R$ 6 milhões, e está com chamada pública aberta para projetos de gestão de resíduos sólidos de construção e demolição, para o qual destinará R$ 3,8 milhões.

O FSA foi criado no ano passado para promover a cidadania e o desenvolvimento sustentável, e recebe até 2% do lucro real da Caixa para investir em projetos de inclusão social, de proteção da biodiversidade, bem como na geração de trabalho e renda.

Para mais informações é só acessar o link Fundo Socioambiental no site da Caixa

Comitê em Defesa das Florestas promove abaixo-assinado contra enfraquecimento da legislação ambiental


O projeto que altera o Código Florestal, a ser votado no Senado, enfraquece as leis que protegem as florestas e outras áreas naturais no país, além de incentivar a ocupação de áreas de risco, como encostas de morros e margens de rios, abrindo espaço para mais tragédias em centros urbanos, como enchentes e deslizamentos de terra.

O Comitê em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais está organizando um abaixo assinado online contra o enfraquecimento da nossa legislação ambiental.

Leia mais e assine a petição:

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Processo Seletivo UFSC (01 vaga para Professor)

Cargo
Professor Temporário

Campo de Conhecimento
Botânica.

Vagas
01

Regime de Trabalho
40 horas/semana

Requisitos
Mestrado em Botânica, Biologia Vegetal ou áreas afins.

Vencimento
Variando entre R$1.536,46 a R$4.300,00 (conforme titulação e regime de trabalho).

Inscrições
Até 29 de julho de 2011, na Secretaria do Departamento de Botânica – BOT do Centro de Ciências Biológicas – CCB. O atendimento é das 8h às 12h.

Edital

Curso Ecologia de Campo e Bioestatística


Curso Teórico-Prático no Instituto Ambiental Quinta do Sol

Local
Instituto Ambiental Quintal do Sol (Distrito de Corguinho – Taboco - MS). 131 km da Capital (Campo Grande – MS).

Data
08 à 11 de setembro de 2011

Conteúdo programático
Abordagem conceitual teórica, seguido de metodologias e ferramentas úteis em estudos de campo e por último, as análises estatísticas dos dados obtidos em campo.

Mais informações
(67) 9265-1665 (Gisele Vergilio)
(67) 9291-9309 (Kamilla Mecchi)

2ª Conferência da Associação Brasileira de Pesquisa em Aerossol (BARR)


A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) irá sediar, entre os dias 1º e 05 de agosto de 2011, a 2ª Conferência da Associação Brasileira de Pesquisa em Aerossol (BARR).

O evento tem o objetivo de estimular pesquisas sobre aerossóis e debater temas como mudança climática, produtos farmacêuticos, segurança nuclear no uso de aerossóis radioativos e saúde pública.

A programação do evento será composta por palestras, sessões de debates e workshops.

“Controle de emissão de diesel”, “Tecnologia e ciência de aerossol em materiais sintéticos” e “Medição de partículas de emissão por veículos a gasolina” são alguns dos temas que serão debatidos durante o evento.

A conferência será realizada nas dependências da PUC-Rio, localizada na R. Marques de São Vicente, nº 225, na Gávea, no Rio de Janeiro.

Mais informações:

Bolsas para Pesquisa em Biologia Integrada


A Agilent Technologies (www.agilent.com) abriu inscrições para duas bolsas para pesquisa em Biologia Sistêmica, ambas com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de ferramentas de integração de fontes abertas de dados. O prazo para inscrição vai até o dia 12 de agosto.

Cada bolsa dará ao vencedor prêmio de US$ 75 mil em dinheiro. A inscrição para os prêmios está aberta a pesquisadores de instituições acadêmicas e laboratórios de pesquisas sem fins lucrativos. Os vencedores serão anunciados no dia 30 de setembro.

As bolsas contemplarão dois temas: “Validação da Informação na Síntese Proteica (Protein Pathway) – Integração de Proteômica Transcriptômica e Metabolômica” e “Modelagem da Progressão de Doenças – Combinação de Expressão Genética e Dados de Variação de Número de Cópias”.

A Agilent Technologies é a principal empresa do mundo em medição analítica e uma das principais em analises químicas, biociências, eletrônica e comunicações. A empresa emprega 18.500 funcionários que estão a serviço de clientes em mais de 100 países.

Mais informações:

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Concurso para Perito da PCDF por área - Biólogos


Segundo as últimas informações, o concurso para Perito da PCDF será por grandes áreas. Por exemplo: oferecerão um número de vagas para a área de Laboratório e concorrerão a elas Biólogos, Biomédicos, Químicos, Bioquímicos e Farmacêuticos.

As 58 vagas que serão oferecidas seriam divididas entre essas áreas de acordo com a demanda da PCDF.

O edital está previsto para sair já em setembro.

Pensando nisso, o IFAR está oferecendo turmas por área, com base nos últimos editais da PCDF e nos da PF que servirão de referência para essa nova forma de selecionar os peritos para PCDF.

No curso de interesse para biólogos, que será para área de Laboratório, os conhecimentos específicos serão aprofundados e os conhecimentos básicos serão revisados com base em questões de concursos.

A primeira turma para área Laboratório começa segunda-feira, dia 25 de julho em Brasília.

Mais informações:
(61) 3224-6932 ou 3274-7777

Edital Clickarvore


A Fundação SOS Mata Atlântica abriu as inscrições para o edital da 3º Edital do Programa Clickarvore, que doará 981 mil mudas aos interessados em colaborar com a restauração do bioma. Ao todo, serão restaurados 588 hectares de áreas degradadas. As inscrições vão até 20 de setembro.

Podem participar do programa proprietários rurais, pessoas físicas ou jurídicas, associações, Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) e ONGs das seguintes regiões: Oeste de São Paulo; Norte Central e Noroeste Paranaense; Sudoeste e Leste do Mato Grosso do Sul; Rio de Janeiro e Sul da Bahia. A área a ser restaurada deve ter de 1,5 a 30 hectares.

Para participar, os projetos devem ter por objetivo a restauração florestal e contemplar: conservação da biodiversidade regional; proteção dos recursos hídricos; conectividade de fragmentos florestais e a proximidade de Unidades de Conservação (UCs). De acordo com a coordenadora do Clickarvore, Aretha Medina, o edital foi elaborado para contribuir com a restauração e conservação do bioma, especialmente das Áreas de Preservação Permanente (APPs).

As inscrições devem ser feitas até o dia 20 de setembro de 2011.

Após a implantação dos projetos selecionados, a SOS Mata Atlântica fará vistorias para verificar como as mudas estão sendo mantidas. Constatada uma boa manutenção, os proprietários rurais receberão bonificações pelo trabalho desenvolvido, correspondente a um valor fixo por muda e proporcional a área restaurada.

O Clickarvore (www.clickarvore.com.br) é uma parceria da Fundação SOS Mata Atlântica com o Instituto Ambiental Vidágua e o Grupo Abril. Em dez anos de atividade, o programa já reflorestou mais de 13 mil hectares do bioma.

O Edital com todas as informações está disponível no site do Programa Clickarvore.

Mais informações:
(11) 4013-3445/4598

Curso de Reserva Legal


Promoção
GS Educacional

Data
13 de agosto de 2011 (sábado)

Horário
8h às 17h

Local
ABES - Rua São Paulo 824, 14º andar, Centro - BH/MG

Instrutor
Frederico Rache Pereira - Graduado em agronomia e zootecnia, mestre em zootecnia (UFMG), analista ambiental do IEF, Supram Central, em Regularização Ambiental - análise de processos para licenciamento ambiental, principalmente de empreendimentos agrossilvipastoris e processos para regularização de Reserva Legal e intervenções em Áreas de Preservação Permanente (APP).

Observação
Desconto para Registrados do CRBio04

Mais informações
(31) 3225-9504 / 3327-7779

Curso de Segurança Química


A ABAD - Associação Brasileira dos Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados, em parceria com a FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho, irá promover o curso de Segurança Química.

As aulas acontecerão em Uberlândia (MG), entre os dias 1º e 05 de agosto de 2011, de 8h30 às 17h30, no Auditório do IBIS Hotel (Av. João Naves de Avila 1590, Santa Maria).

O curso trata dos aspectos da segurança química, área que tem sofrido alterações recentes nas legislações nacionais e internacionais em função das inovações tecnológicas. Estas alterações impactam o cotidiano das empresas, profissionais e trabalhadores e, desta forma, o curso busca orientar os participantes a respeito dos deveres, obrigações e responsabilidades na realização de suas atividades a fim de evitar a ocorrência de acidentes e infrações.

Mais informações:

Perito da Polícia Federal (Biólogo/Biomédico) – Preparatório + Pós-graduação


Está confirmada para o dia 29 de julho, às 19h, em Brasília, o início da Pós-Graduação em BIOCIÊNCIAS FORENSES + Preparatório para PF e Polícias Civis.

O curso preparará de forma definitiva os candidatos com todo conteúdo específico da PF, além de Direito Penal, Processual Penal e dos conteúdos da prática Forense. O curso é chancelado pela Universidade Católica de Goiás.

A pré-matrícula pode ser feita pelo site: www.ifar.com.br .

Mais informações:
(61) 3274-7777 / (61) 3224-6932

Concurso Público Secretaria de Estado de Educação de MG (1.236 vagas para Professor)

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) lançou edital destinado a concurso público.

O cargo Professor de Educação Básica - Biologia possui 1.124 vagas destinadas a ampla concorrência e 112 reservadas a portadores de deficiência.

A remuneração é de R$1.320,00.

As vagas são dispersas em mais de 100 cidades mineiras.

As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br, entre 20 de setembro e 19 de outubro de 2011.

Mais informações:

Concurso Público Porto Feliz – SP (Cadastro de Reserva para Professor)

Saiu o edital para concurso público da Prefeitura de Porto Feliz (SP).

O cargo Professor Adjunto PEB II (Ciências) possui o salário de R$1.272,24 e é destinado a cadastro de reserva.

As inscrições permanecem disponíveis até às 18h de 29 de julho de 2011 e devem ser feitas pelo site www.confiatta.com.br .

Mais informações:

Dinâmica do exoesqueleto


Formado pela epiderme e pelo exoesqueleto, o tegumento dos insetos é um dos principais responsáveis pelo sucesso evolutivo e pela megadiversidade desse grupo de organismos.

Um estudo realizado com abelhas por um grupo de cientistas da Universidade de São Paulo (USP) ampliou o conhecimento a respeito da influência exercida sobre os genes cuticulares pelos dos hormônios ecdisteróides – que controlam a ecdise, o processo de mudança do exoesqueleto ao longo do desenvolvimento do inseto.

O trabalho, publicado na revista PLoS One, foi realizado no âmbito do Projeto Temático Genômica funcional de Apis mellifera: busca de novos genes e redes funcionais no contexto do desenvolvimento, da diferenciação de castas e da reprodução , financiado pela FAPESP e coordenado pela professora Zilá Simões, do Laboratório de Biologia do Desenvolvimento de Abelhas (LBDA) da USP em Ribeirão Preto (SP).

Há cerca de 10 anos, uma linha de pesquisas do LBDA, coordenada pela professora Márcia Bitondi, busca compreender o cenário ontogenético da formação e diferenciação do exoesqueleto dos insetos, utilizando a abelha Apis mellifera como modelo biológico.

Bitondi coordena o projeto Genética molecular e regulação hormonal da diferenciação do exoesqueleto no inseto-modelo Apis mellifera , apoiado pela FAPESP na modalidade Auxílio à Pesquisa – Regular.

Além de Bitondi e Simões, participaram do artigo Michelle Soares e Fernanda Silva-Torres, como primeiras autoras, e Moysés Elias-Neto e Francis Nunes, como colaboradores. Elias-Neto e Nunes têm bolsas da FAPESP de doutorado e pós-doutorado, respectivamente.

No artigo, o grupo investigou a influência dos hormônios ecdisteróides na regulação da expressão de genes cuticulares. “A reconstrução cíclica da cutícula durante o crescimento e a metamorfose dos insetos envolve uma complexa rede entre a ação de enzimas e a síntese de proteínas estruturais. Todo o processo está sob o controle de ecdisteróides, que atuam como verdadeiros regentes do desenvolvimento”, disse Bitondi à Agência FAPESP.

De acordo com a pesquisadora, no trabalho, o estudo de genes cuticulares codificadores das proteínas estruturais Tweedle e da enzima Peroxidase confirmou a relação entre níveis hormonais, expressão gênica e maturação da cutícula durante o ciclo de muda do exoesqueleto.

“Foi realizada a análise tanto de transcritos de RNA mensageiro como de proteínas em diferentes fases do desenvolvimento e em distintas regiões do corpo da abelha, o que permitiu uma visão geral dos padrões temporal e espacial de expressão gênica”, afirmou.

Segundo Elias-Neto, a equipe do laboratório já havia levantado em trabalhos anteriores outras proteínas estruturais e outras enzimas que participavam do processo de diferenciação do tegumento.

Ao identificar a participação do gene que codifica as proteínas estruturais da cutícula e o que codifica a enzima Peroxidase, o grupo, que tem foco em biologia do desenvolvimento, dá mais um passo para compreender como se dá a formação do exoesqueleto dos insetos.

“Após incluir os novos personagens moleculares ao conjunto de componentes cuticulares já investigados anteriormente pelo grupo, nosso próximo desafio será relacionar a dinâmica da ontogênese do exoesqueleto às complexas particularidades da vida social das abelhas”, disse Elias-Neto.

Segundo ele, ao longo do desenvolvimento das abelhas, a oscilação das taxas hormonais é que coordena os padrões de expressão dos genes. O diferencial do trabalho, segundo ele, é o fato de relacionar todo o contexto do desenvolvimento do exoesqueleto às especificidades de um inseto social.

De acordo com Nunes, a grande contribuição dessa linha de pesquisa no cenário científico internacional consiste justamente em desvendar semelhanças e diferenças da formação do exoesqueleto entre insetos sociais e não-sociais.

“Isso abre uma grande margem para novos estudos. As perguntas agora passam a se dirigir para as diferenças entre os tegumentos do insetos sociais e os dos que não são sociais”, disse.

O artigo Ecdysteroid-dependent expression of the tweedle and peroxidase genes during adult cuticle formation in the honey bee, Apis mellifera pode ser lido gratuitamente em PLoS One: http://dx.plos.org/10.1371/journal.pone.0020513

4º Simpósio de Restauração Ecológica


Entre os dias 16 e 18 de novembro, o Instituto de Botânica do Estado de São Paulo realizará o 4º Simpósio de Restauração Ecológica.

O evento tem como objetivo discutir a metodologia e o desenvolvimento de modelos e ferramentas adequadas para a restauração de áreas degradadas, considerando-se as diversas situações e biomas ocorrentes no Brasil.

O simpósio abordará temas relacionados ao cenário atual das pesquisas científicas, políticas públicas, legislação ambiental, evolução dos processos históricos e legais envolvendo restauração e impactos das alterações do código florestal e das mudanças climáticas na restauração ecológica.

A programação também inclui discussões sobre a avaliação e monitoramento de áreas restauradas ou em processo de restauração, perspectivas da ecologia da paisagem na restauração e o diferencial exigido para a restauração de áreas mineradas.

O encontro ocorrerá no Instituto de Botânica, localizado na Av. Miguel Stéfano, nº 3687, Água Funda, São Paulo.

Mais informações:

quarta-feira, 20 de julho de 2011

02 Vagas para Resgate de Flora e Fauna em Jaboticatubas (MG)


Empresa
Reserva Real Empreendimentos Imobiliários (http://reservarealbh.com.br/)

Vagas
02

Cargos
Biólogo Fauna; Biólogo Botânico - Flora

Local de trabalho
Jaboticatubas (MG)

Trabalho
Resgate de flora e fauna

Duração
O trabalho será executado a longo prazo

Currículos
Até 31 de julho e devem ser encaminhados para edersoares@designresorts.com (necessário fornecer o salário pretendido)

Processo Seletivo IF Goiano (02 vagas para Professor)

O processo seletivo do Instituto Federal Goiano visa contratação de professor substituto para as seguintes áreas: Biologia Animal (Zoologia); Genética, Biologia Molecular e Biologia Animal.

A remuneração varia conforme a titulação: entre R$2.186,81 e R$3.678,74.

O local de atuação é o Campus Rio Verde do IF Goiano.

As inscrições podem ser realizadas até 1º de agosto de 2011, através do endereço http://rioverde.ifgoiano.edu.br .

Mais informações:

Contratação de Pesquisador Pós-doutor - Sistemas Agrículolas

Objeto
Pós-doutorado

Áreas do conhecimento
SISTEMAS AGRÍCOLAS e/ou AGRICULTURA DE PRECISÃO e/ou ECONOMIA ECOLÓGICA

Inscrições
Até 1º de agosto

Data de início
Agosto de 2011

Duração
Até 60 meses

Salário/Bolsa
Dedicação exclusiva, R$3.300,00/mês e taxa de bancada (PNPD / CAPES-CNPq)

Local
Universidade Federal da Bahia - UFBA, Salvador, Bahia

Objeto de trabalho
Projeto de pesquisa em parceria técnica e financeira envolvendo PETROBRAS e CAPES-PNPD

Mais informações
Profa. Dra. Luzimar G. Fernandez
(71) 3283-8918 / 9975-0038
luzimargonzaga@gmail.com
ou Prof. Dr. Renato D. de Castro (71) 3283-8918 / 9249-0045
renatodel@gmail.com

Unesco e governo do Japão oferecem bolsas de doutorado


A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em parceria com o governo do Japão, abriu inscrições para o Programa de Investigação em Doutorado. O tema a ser desenvolvido é Meio Ambiente, com foco em estudos relacionados à água.

O projeto de pesquisa será desenvolvido entre setembro de 2012 e dezembro de 2013. As inscrições deverão ser feitas até o dia 13 de janeiro de 2012.

O programa é voltado para estudantes que estão atualmente cursando um mestrado ou outro curso de pós-graduação. O candidato deve ter interesse em pesquisar temas de relevância para seu país de origem e não deve ter mais que 40 anos de idade.

Os selecionados realizarão pesquisas no exterior, de preferência em países de sua região. A Unesco dará prioridade aos candidatos de países em desenvolvimento, incluindo o Brasil.

O valor da bolsa pode variar de US$ 6 mil a US$ 10 mil, dependendo do tipo de pesquisa e do orçamento necessário. O estudante que tiver interesse em participar deve procurar a Divisão de Acordos e Assuntos Multilaterais Culturais do Itamaraty pelo e-mail damc@mre.gov.br

Mais informações:

Inpe lança site para comemorar 50 anos


O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) lançou um site exclusivo para celebrar as realizações que marcaram seus 50 anos de história.

Na “Linha do Tempo”, o site traz os principais fatos e realizações do Inpe, em suas diversas áreas de atuação, contextualizados a acontecimentos marcantes no Brasil e no mundo, na ciência e tecnologia.

No site estão disponíveis cartilhas didáticas, para o público jovem, sobre os 50 anos, as mudanças climáticas, astrofísica e atividades gerais.

Em contínua atualização, o site também apresenta galeria de fotos, videoteca e uma seção especial destinada a todos que desejarem contar sobre projetos, curiosidades e ações que colaboraram para que o Inpe chegasse aos 50 anos como uma instituição de excelência.

Disponível em português e inglês, o site conta ainda com ferramentas para envio de atualizações aos usuários via RSS e página no Facebook.

Em 3 de agosto de 1961, o Inpe iniciou suas atividades com foco nas ciências espaciais e, como resultado, hoje abriga grupos de pesquisas reconhecidos mundialmente em áreas como geofísica, astrofísica, aeronomia e física de materiais. Depois de também conquistar o reconhecimento no sensoriamento remoto por satélites e na meteorologia, instalou um centro de excelência para detectar mudanças ambientais e avaliar seus impactos no desenvolvimento nacional.

O Inpe possui um dos supercomputadores mais poderosos do mundo para aplicações meteorológicas, climáticas e ambientais, aquirido com recursos do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT) e da FAPESP. Sediará o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais, coordenado pelo MCT, com inauguração prevista para este ano.

O Instituto distribuiu gratuitamente, pela internet, as imagens de satélites que beneficiam o sistema de gestão do território do próprio governo, a pesquisa nas universidades e o desenvolvimento das empresas privadas, que geram emprego e renda com tecnologia espacial.

Mais informações:

terça-feira, 19 de julho de 2011

Concurso Público Taboão da Serra – SP (01 vaga para Biólogos)

Saiu o edital para concurso público da Prefeitura Municipal de Taboão da Serra (SP), que necessita de pessoal para suprir demanda de seu quadro de servidores estatutários.

O cargo Biólogo possui o salário de R$2.100,00.

As inscrições podem ser realizadas entre os dias 25 de julho e 26 de agosto de 2011, através do site www.zambini.org.br .

Mais informações:

Processo Seletivo IF Baiano (01 vaga para Professor)

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Instituto Federal Baiano, tendo como objetivo a admissão de Professor de Biologia temporariamente.

A contratação é para jornada de 04 horas semanais e vencimento de R$1.115,02.

A inscrição deve ser feita entre os dias 14 e 22 de julho de 2011, através do endereço da própria instituição (www.ifbaiano.edu.br).

O local de trabalho é no Campus Catu.

Para mais informações, clique aqui

A falta dos grandes predadores


O acentuado declínio nas populações dos grandes predadores não é apenas uma notícia triste para quem admira animais como leões, tigres, lobos e tubarões. De acordo com estudo publicado na revista Science, a perda de espécies no topo da cadeia alimentar pode representar um dos maiores impactos da ação humana nos ecossistemas terrestres.

Segundo James Estes, do Departamento de Ecologia e Biologia Evolucionária da Universidade da Califórnia, e colegas, a diminuição é muito maior do que se estimava e afeta muitos outros processos ecológicos em um efeito que os cientistas chamam de cascata trófica, no qual a perda no topo da cadeia alimentar impacta enormemente muitas outras espécies de animais e de plantas.

Os autores do estudo afirmam que o resultado desse declínio é tão intenso que tem afetado os mais variados aspectos do ecossistema global, como o clima, a perda de hábitats, poluição, sequestro de carbono, espécies invasoras e até mesmo a propagação de doenças.

O estudo aponta que a perda desses grandes animais é a força motriz por trás da sexta extinção em massa na história do planeta. “Temos agora evidências extensivas de que os grandes predadores são altamente importantes na função da natureza, dos oceanos mais profundos às montanhas mais altas, dos trópicos ao Ártico”, disse William Ripple, da Universidade Estadual do Oregon, autor do estudo.

“De modo geral, o colapso dos ecossistemas atingiu um ponto em que isso não afeta apenas animais como lobos, o desflorestamento, o solo e a água. Esses predadores, em última análise, protegem os homens. Isso não é apenas algo sobre eles, mas sobre nós”, disse.

Entre os dados expostos no artigo está o efeito do declínio de lobos no Parque Nacional Yellowstone, nos Estados Unidos. Quando esses animais foram sendo removidos, a população de alces se alterou imediatamente. Mas também mudou o comportamento desse cervídeo, que passou a se alimentar de plantas em locais em que antes não ia porque podia ser atacado por um lobo.

Sem os lobos, pequenas árvores da família Salicaceae e gramíneas passaram a crescer menos, o que resultou na queda de alimentos para os castores, com resultante diminuição na população desses últimos. O resultado foi a cascata trófica. Com a reintrodução de lobos no parque, passou a ocorrer a recuperação do ecossistema, com as plantas voltando a crescer mais, assim como as populações de outros animais.

Outro destaque do estudo é a redução na população de grandes felinos no Utah, que levou ao aumento na população de cervídeos, à perda na vegetação, à alteração no fluxo de canais de água e ao declínio da biodiversidade.

Por muito tempo os grandes predadores foram vistos no topo da pirâmide trófica e sem terem grande influência nas espécies e na estrutura abaixo. Isso, segundo os autores do estudo, é uma compreensão fundamentalmente equivocada da ecologia.

Participaram do estudo pesquisadores de 22 instituições de seis países.

Fonte: Agência FAPESP

Curso de Meteorologia por Satélite aplicada à Hidrologia


Entre 25 e 27 de julho, o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe) promoverá o Curso de Meteorologia por Satélite aplicada à Hidrologia.

As aulas serão ministradas a distância, de forma interativa e em tempo real, utilizando a ferramenta didática Moodle.

O curso irá auxiliar os profissionais da hidrologia a entender melhor os produtos derivados dos sensores remotos, na administração e planejamento das atividades de previsão e controle de enchentes e inundações.

A programação completa, o acesso à sala virtual e os procedimentos de inscrição estão disponíveis no site: cursos.cptec.inpe.br/meteorologia-hidrologia

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Curso Gestão Ambiental na Mineração


Promoção
GS Educacional

Data
20 de agosto de 2011 (sábado)

Horário
8h às 17h

Local
ABES - Rua São Paulo 824, 14º andar, Centro - BH/MG

Mais informações
atendimento@gseducacionalbh.com.br
(31) 3225-9504 / 3327-7779

Mini-Curso : Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos


Data
26 de agosto de 2011 (sexta-feira)

Local
Espaço UFV - Belo Horizonte - Rua Sergipe 1087, Savassi.

Horário
8h às 12h e de 13h às 17h

Ministrante
Fernando Falco Pruski - Professor Departamento de Engenharia Agrícola - Universidade Federal de Viçosa.

Mais informações
(31) 3892-4960 / 3891-0220

XI Congresso Brasileiro do Ministério Público do Meio Ambiente


A Associação Brasileira do Ministério Público de Meio Ambiente - Abrampa irá promover o XI Congresso Brasileiro do Ministério Público do Meio Ambiente, o mais importante fórum de discussões do Ministério Público Brasileiro de Meio Ambiente e do Direito Ambiental do país, dedicado ao debate da própria atuação ministerial, o papel da justiça, a legislação ambiental, o desenvolvimento econômico e a proteção ambiental.

O evento será realizado no Auditório Elis Regina, do Anhembi Parque, em São Paulo, nos dias 03 a 05 de agosto de 2011.

O congresso trará de oficinas de capacitação, apresentações de palestras, conferências e painéis, abertos para todo o público inscrito, com especialistas, seja no campo teórico, seja em experiências, sobre diversos temas de interesse ambiental, relacionados à legislação ambiental ao desenvolvimento econômico, sustentabilidade, instrumentos jurídicos de proteção ao meio ambiente e patrimônio cultural.

Mais informações:

Processo Seletivo UDESC (01 vaga para Professor)

Iniciaram as inscrições para o processo seletivo da UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina que visa contratar docentes para vagas temporárias.

O Centro de Ciências Agroveterinárias está com 01 vaga em aberto para a área de Biologia Molecular e Determinação de Paternidade.

A remuneração dos contratados é de acordo com a tabela disponível no item 11 do edital oficial.

O prazo para solicitação da inscrição vai até o dia 25 de julho de 2011. Ela deve ser feita presencialmente no Centro de Ciências Agroveterinárias - CAV (Avenida Luiz de Camões, 2090 – Bairro Conta Dinheiro. Lages /SC).

Mais informações:

Pesquisadores investigam DNA de roedor imune a câncer


Pesquisadores anunciaram na semana passada o sequenciamento genético do rato-toupeira-pelado, um mamífero capaz de viver sete vezes mais do que outros roedores, sem nunca desenvolver câncer. A ciência quer encontrar nos genes do animal o segredo da longevidade e da resistência aos tumores.

O biólogo português João Pedro de Magalhães, da Universidade de Liverpool (Inglaterra), pesquisa o envelhecimento. Ao comparar a massa e a longevidade de vários animais, percebeu que três mamíferos eram pontos fora da curva: o rato-toupeira-pelado, a baleia-da-Groenlândia e o próprio homem.

Como não é prático estudar baleias-da-Groenlândia, que pesam 100 toneladas e vivem mais de 200 anos, optaram pelo roedor africano - 35 gramas e longevidade de 30 anos. Ratos e camundongos chegam a 4 anos.

Magalhães contou com a ajuda do argentino Mario Caccamo, do Centro de Análise Genômica (TGAC, na sigla em inglês). Caccamo realizou seu mestrado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O rato-toupeira-pelado habita o Chifre da África, no nordeste do continente. O roedor vive embaixo da terra, em túneis que dão razão ao seu nome, alimentando-se de raízes. Sua temperatura corporal gira em torno de 32°C, cinco graus a menos do que camundongos e seres humanos.

Além disso, possui uma organização social singular, que lembra muito a de colmeias, algo insólito para mamíferos. Há uma rainha fecundada por, no máximo, três machos. O resto da colônia - que pode ter até 300 membros - não se reproduz.

Fonte: Agência Estado

Tecnologia orienta programas de conservação de espécies ameaçadas


A tecnologia tem se mostrado uma aliada importante para a conservação de espécies da fauna brasileira. A sobrevivência de onças, jaguatiricas, lobos-guarás e cachorros-do-mato em seus hábitats cada vez mais está condicionada a sistemas de rastreamento por GPS, radiotelemetria e câmeras de alta resolução.

Com essas ferramentas, pesquisadores conseguem descobrir como os animais utilizam o ambiente, seus deslocamentos e hábitos. Além de facilitar a compreensão das relações entre homens e animais, a tecnologia ajuda a determinar áreas para conservação, corredores ecológicos e reflorestamento.

Segundo Rogério Cunha de Paula, biólogo do Centro Nacional para Pesquisa e Conservação dos Predadores Naturais (Cenap), órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente, o monitoramento de espécies tem servido para intimidar a caça aos animais. "Evitar, não evita. Mas intimida. Em locais onde divulgamos os projetos de monitoramento, a caça teve uma queda severa", diz o pesquisador.

O Cenap usa estudos de radiotelemetria com animais em parques, fazendas e reservas ecológicas. Há pesquisas com onças-pintadas em São Paulo, no Paraná (Foz do Iguaçu), Mato Grosso do Sul (Pantanal) e Bahia. As onças-pardas são monitoradas em Santa Catarina e Minas Gerais (regiões do Triângulo Mineiro e do Parque Grande Sertão Veredas). Os lobos-guarás são pesquisados também em Minas Gerais, no Parque Nacional da Serra da Canastra e também no Triângulo. Já o cachorro-vinagre, mamífero nativo do Cerrado, é monitorado em Mato Grosso. No total, em torno de 30 animais são monitorados pelas diferentes tecnologias.

Conflitos. "Os dados podem ser úteis em planos de manejo que permitam, além da conservação das espécies, evitar conflitos entre produtores rurais e predadores, como onças", explica Marcel Penteado, do Instituto de Biologia da Unicamp.

Ele explica que o monitoramento via satélite pode ajudar a prevenir ataques a rebanhos, por exemplo. "Caso elas estejam sendo monitoradas por GPS, é possível saber se estão se aproximando demais dos rebanhos, orientar os produtores a evitar as áreas mais frequentadas pelos animais", explica Penteado.

O projeto de pesquisa de Penteado realiza o rastreamento de quatro jaguatiricas que usam a mesma área por sinais de rádio, e também duas onças-pardas, uma delas com colar GPS.

"A tecnologia só não é mais usada porque o custo é alto. Como a maioria é importada, os impostos e taxas são o grande fator de limitação para os programas de conservação", diz Cunha.

Um colar com GPS custa, fora do Brasil, em torno de US$ 4 mil. Com as taxas, chega no País por R$ 35 mil. Muitos dos equipamentos hoje em operação foram doados por ONGs, empresas e institutos internacionais, como o Smithsonian Institution, dos Estados Unidos.

No interior de São Paulo, um dos casos mais conhecidos de animal monitorado é o da onça-parda Anhanguera. O animal, atropelado na rodovia de mesmo nome em 2009, foi reintegrado a uma região de remanescente de Mata Atlântica em janeiro. No pescoço, um colar de radiotelemetria.

"Sabemos exatamente onde ele está e que, desde a soltura, está em processo de explorar a região", conta Cristiana Adania, veterinária responsável pelo Centro de Reabilitação de Animais Silvestres da Associação Mata Ciliar, responsável pelo monitoramento do animal.

Com menor custo que os colares de rastreamento por rádio ou GPS, outro recurso tecnológico usado pelos pesquisadores são as armadilhas fotográficas. Existem 400 câmeras com esse objetivo espalhadas pelo País.

PARA LEMBRAR

No primeiro semestre do ano passado, a Prefeitura de São Paulo recebeu uma boa notícia das armadilhas fotográficas montadas nos remanescentes de florestas da cidade: havia pelo menos um casal de onças-pardas no município. Elas vivem na Área de Proteção Ambiental (APA) Capivari-Monos, no extremo sul da cidade.

A informação obtida com a tecnologia rendeu, pelo menos, um fruto concreto. No segundo semestre, uma votação na internet escolheu a onça-parda como animal silvestre símbolo de São Paulo.

ENTENDA OS RECURSOS UTILIZADOS

Radiotelemetria
Permite o acompanhamento dos deslocamentos dos animais. Os equipamentos mais simples são transmissores de rádio (VHF) acoplados a uma coleira, que emitem o sinal numa frequência específica. O pesquisador vai a campo com uma antena e receptor e localiza os movimentos do animal. É o método mais barato, mas demanda trabalho de campo intensivo.

GPS
Coleiras com GPS acoplado registram e armazenam várias localizações do animal durante o dia. Estes equipamentos permitem estudos muito detalhados sobre a movimentação do animal. O custo de aquisição é alto, mas o custo operacional é baixo, pois o pesquisador vai menos à campo (apenas para fazer download dos dados registrados no colar ou para conferir dados do GPS).

Armadilhas fotográficas
São câmeras fotográficas acopladas à sensores infravermelhos. Quando o animal passa na frente do sensor, é fotografado. Elas não dependem de captura do animal e possibilitam estudar vários fatores relacionados à biologia da espécie em questão. No entanto, um bom estudo precisa de no mínimo 30 câmeras (o custo é elevado), podem estragar com a umidade e podem ser roubadas.

Fonte: Jornal O Estado de S.Paulo

Concurso Público Sapucaia do Sul – RS (13 vagas para Professor)

O concurso público da Prefeitura de Sapucaia do Sul (RS) irá contratar Professor de Ciências.

São 13 vagas em aberto e o salário é de R$2.369,80.

As inscrições devem ser feitas pelo site www.fundatec.org.br . O prazo vai até 18 de agosto de 2011.

Em 02 de setembro de 2011 os organizadores do concurso divulgarão informações referentes à datas, locais e horário das provas.

Mais informações:

Teste diz se vacina da gripe funcionou após uma semana


Uma pesquisa publicada na revista "Nature Immunology" mostra que é possível prever o êxito de uma vacina de gripe. O biólogo brasileiro Helder Nakaya, pós-doutorando na Universidade Emory, em Atlanta, é um dos autores do estudo.

A imunização da doença tem uma eficácia relativamente baixa em comparação com outras, como a da febre amarela ou a do sarampo, e tem ação ainda mais duvidosa em pessoas como idosos, soropositivos e pacientes que receberam transplante.

Em entrevista à Folha por telefone, Nakaya explicou que "são justamente essas pessoas que precisam saber se estão protegidas ou não contra a gripe".

No trabalho foi usada uma tecnologia chamada de "microarranjos de DNA", que mede a atividade de todos os genes em paralelo para analisar os mecanismos moleculares da vacinação.

O estudo foi dividido em duas partes. Uma estudou todos os genes que podem estar relacionados à resposta imune, enquanto a outra selecionou um pequeno grupo de genes capazes de prever a eficácia de uma vacina.

"Nós analisamos o sangue de dezenas de pessoas e descobrimos a atividade capaz de prever se a vacina da gripe funcionou ou não. A taxa de sucesso dessa predição é de 90% em alguns casos."

Um estudo semelhante sobre a febre amarela foi publicado em 2008.

No entanto, prever a eficácia da imunização de gripe é bem mais complicado, pois todos os adultos já foram expostos ao vírus, seja por infecção ou vacinação.

Os cientistas analisaram três temporadas de gripe nos EUA para ter confiabilidade estatística suficiente, já que as vacinas usam formas diferentes do vírus a cada ano.

"A eficiência não é muito elevada, e a cada temporada as cepas mudam, porque dependem da epidemia [daquele ano]", disse o biólogo.

A tecnologia ainda não existe comercialmente. Contudo, de acordo com Nakaya, o governo dos EUA já destinou US$ 20 milhões para sete laboratórios desenvolverem a pesquisa publicada.

Fonte: Folha Online

Estudo simulará aquecimento amazônico e suas consequências


Para descobrir como animais e plantas vão se virar diante do desafio do aquecimento global, cientistas do Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia) vão recriar artificialmente o ambiente aquático amazônico num clima mais quente.

A ideia é ter cenários baseados em três projeções do IPCC (painel do clima da ONU) para 2100, da mais branda à mais catastrófica.

O projeto, diz seu coordenador, Adalberto Val, diretor do Inpa, é inédito no mundo. "Muitos pesquisadores olham para os animais terrestres quando fazem projeções, mas se esquecem da vida aquática", afirma o biólogo.

No caso da Amazônia, há mais de 3.000 espécies de peixes conhecidas --boa parte delas endêmica (ou seja, só existem naquela região).

Val falou sobre o tema durante a 63ª reunião anual da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), que acontece em Goiânia.

FORA D'ÁGUA

O impacto do aquecimento sobre a vida aquática começa fora d'água. Com a redução das árvores em volta dos rios (elas podem morrer com o clima mais quente), a radiação solar que atinge o ambiente aquático aumenta.

Além disso, os bichos tendem a nadar mais superficialmente para respirar diante da redução de oxigênio nas águas, que têm aumento de carbono e ficam mais ácidas com o aquecimento global.

Mais expostos à luz solar, os peixes correm mais risco de sofrer mutações por causa da radiação, e isso pode prejudicar sua saúde.

A ideia do Inpa é avaliar todas essas variáveis nos ambientes artificiais.

"Os cenários não corresponderão exatamente à realidade, mas queremos investigar se esses animais conseguirão se adaptar às [novas]condições", afirma ele.

A hipótese dos cientistas é que os truques para sobreviver ao aquecimento estão no DNA dos animais desde o período Jurássico, há cerca de 200 milhões de anos, quando o clima era mais quente.

Val também lembrou que, diante de condições climáticas adversas, os peixes tendem a migrar para outros ambientes. Em geral, os que ficam nas condições mais quentes tendem a ser os peixes ósseos. Os cartilaginosos (como as arraias) procuram outras águas, menos tépidas.

Isso traz desequilíbrios ambientais, como disputa acirrada por alimentos.

Hoje, de acordo com Val, há 20 modelos sobre mudanças climáticas que não consideram a adaptabilidade dos organismos. "Precisamos considerar as características de cada lugar e olhar especificamente para os peixes."

Fonte: Folha Online

Chifre pode resolver mistério da extinção dos dinossauros


Um pequeno chifre fossilizado, descoberto em um local incomum, pode acabar com a polêmica sobre a causa do desaparecimento dos dinossauros há 65 milhões de anos, que há 30 anos divide os partidários de diversas teorias.

Segundo um estudo publicado na revista "Biology Letters" da Royal Society britânica, a presença deste chifre de dinossauro em uma camada das colinas de Montana (Estados Unidos) sugere uma brusca mudança climática provocada pela queda de um asteróide na Terra.

Durante muito tempo, o desaparecimento dos dinossauros foi um mistério que deu lugar a todo tipo de especulações.

Os especialistas se limitavam a constatar que seus fósseis abundam na era Mesozóica (248 milhões a 65 milhões de anos), mas que não são encontrados outros rastros nas rochas mais recentes.

Em 1980, vários cientistas da Universidade da Califórnia, em Berkeley (Estados Unidos), liderados por Luis Alvarez e seu filho Walter, descobriram que uma camada de argila de 65 milhões de anos continha uma forte taxa de irídio, um metal muito raro e quase ausente da superfície da Terra, mas não nos meteoritos.

Para os pesquisadores, era um sinal de um impacto da colisão com a Terra de um grande objeto vindo do espaço, que teria provocado uma catástrofe ecológica que apagou bruscamente os dinossauros do planeta, assim como diversas espécies animais e vegetais.

IMPACTO

Em março de 2010, 41 pesquisadores apontaram como causa um asteróide de 15 km de diâmetro que caiu em Chicxulub, na província mexicana de Yucatán, atingindo a Terra com uma potência fenomenal.

A teoria da extinção do Cretáceo-Terciário, muito polêmica no início, foi alimentada mais tarde por diversos estudos, que não convenceram os defensores da principal teoria adversa.

Embora estes especialistas não neguem a queda do asteróide na época do Cretáceo-Tericário, consideram que esta extinção massiva está vinculada a fenômenos vulcânicos muito mais antigos, cuja origem encontra-se na atual Índia.

Após 1,5 milhão de anos, estas erupções teriam desembocado no mesmo resultado que o asteróide: um lento esfriamento e depósitos de irídio ou de outros minerais raros.

Segundo alguns cientistas, a população de dinossauros já teria desaparecido antes da queda deste asteróide no Yucatán. A prova seria a existência de uma camada de três metros nos sedimentos geológicos situados abaixo dos do Cretáceo-Terciário, e, portanto, anteriores a este período, no qual jamais foram descobertos fósseis de dinossauros.

Isto foi até uma equipe dirigida por Tyler Lyson, da Universidade de Yale, encontrar o chifre frontal de um ceratops 13 cm abaixo do limite geológico que marca o início do episódio KT.

"A localização deste dinossauro demonstra que não existe um 'vazio de três metros' no Cretáceo e é incompatível com a hipótese segundo a qual os dinossauros (...) desapareceram antes do impacto" do asteróide, conclui o estudo do professor Lyson.

No entanto, a polêmica não está definitivamente enterrada.

Os geólogos que descobriram este chifre reconhecem que não podem explicar a ausência total de fósseis em uma camada de sedimentos de 125 cm depositada imediatamente após a queda do asteróide.

Fonte: FRANCE PRESSE

O Futuro da Biologia e da Medicina no Brasil - Conferência internacional


O futuro da biologia e da medicina será discutido pelo grande especialista em Biologia Sintética, Dr. Andrew Hessel.

Hessel, co-fundador da primeira empresa de biotecnologia cooperativa, “The Pink Army Cooperative”, desenvolve sistemas capazes de fazerem medicamentos específicos personalizados para cada indivíduo. Esta inovação simplifica a ciência, a produção, os testes, a interpretação e o risco. Hessel é co-diretor do Programa de Bioinformática e Biotecnologia da Singularity University situada no campus da NASA, cuja missão é preparar líderes e acelerar o desenvolvimento tecnológico.

Desde 2003 ele tem ministrado conferências sobre as vantagens da biologia sintética, estando envolvido em inúmeros projetos de microarays, sequenciamento genético e desenvolvimento de produtos personalizados para câncer, usando a síntese de “via de novo” de vírus. Seu trabalho tem permitido uma mudança completa de visão sobre a biologia, possibilitando a síntese do DNA e permitindo aos cientistas uma nova visão sobre a evolução dos processos biológicos.

Os trabalhos de Hessel revolucionarão a indústria farmacêutica do futuro e possibilitarão novas perspectivas para os profissionais no campo das Ciências da Vida.

Sua conferência será o ponto culminante do “Biosafety and Biosecurity Conference” que acontecerá como evento prévio ao VII Congresso Brasileiro de Biossegurança a ser realizado no período de 19 a 23 de setembro de 2011 na cidade de Joinville.

Inscrições e mais informações no site da Associação Nacional de Biossegurança- ANBio:

I Fundamentos em Bioinformática


O I Fundamentos em Bioinformática é um curso realizado pelo Laboratório de Biotecnologia Vegetal do IAPAR em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular da UEL - Universidade Estadual de Londrina, e enfoca a utilização de ferramentas básicas de bioinformática e suas aplicações em atividades e projetos de biologia molecular e genética.

O evento ocorrerá entre os dias 17 e 20 de agosto, na sala LIG do CCB, em Londrina (PR).

Além das palestras propostas, será realizado um projeto de pesquisa grupo buscando exercitar as técnicas e ferramentas apresentadas previamente.

As inscrições são abertas a todos os interessados no tema, preferencialmente com conhecimentos prévios em genética e vão até o dia 05 de agosto.

Mais informações:

Programa de Bolsas ICyTDF-México/CLAF


Estão abertas até 29 de outubro as inscrições para o Programa de Bolsas ICyTDF-México/CLAF.

Mantido pelo Centro Latino-Americano de Física (CLAF), por meio de um convênio com o Instituto de Ciencia y Tecnología del Distrito Federal (ICyTDF) do México, o programa disponibiliza bolsas de estudos de mestrado, doutorado, doutorado cooperativo, pós-doutorado e projetos de colaboração científica para estudantes e pesquisadores latino-americanos.

O programa é uma oportunidade para que estudantes e pesquisadores não mexicanos tenham a oportunidade de estudar e desenvolver trabalhos em instituições de ensino e pesquisa no México. Já os estudantes e pesquisadores mexicanos são encaminhados para instituições de ensino e pesquisa em outros países latino-americanos.

Os interessados devem apresentar uma carta de apresentação, currículo com fotografia e cópia dos documentos, currículo do orientador, carta oficial de aceitação da instituição de ensino pretendida, registro do último título de graduação obtido e projeto de pesquisa aprovado pela instituição de origem e pela escolhida.

A duração das bolsas varia de 3 a 60 meses. O resultado será divulgado a partir do dia 15 de novembro.

Mais informações:

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Site Inventário Florestal do Estado de Minas Gerais


O Inventário Florestal do Estado de Minas Gerais é um conjunto de informações relacionadas aos recursos florestais que complementarão, de forma essencial, o conjunto de dados fundamentais para o planejamento da gestão ambiental em Minas Gerais.

Com esse instrumento, será possível identificar e determinar os principais atores e as principais causas que levam à alteração do uso do solo mineiro e ao empobrecimento de sua diversidade biológica.

A partir daí, pode se interferir de forma decisiva nos processos produtivos, a fim de buscar um permanente e verdadeiro desenvolvimento sustentável.

O Inventário Florestal do Estado de Minas Gerais é uma ação do Governo Mineiro, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) e do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Já existe um site sobre o projeto. Acesse:
http://inventarioflorestal.meioambiente.mg.gov.br

Processo Seletivo UERGS (06 vagas para Professor)

A UERGS está com inscrições abertas para contratação emergencial por prazo determinado de professores adjuntos, professores assistentes e professores auxiliares, sob o regime celetista.

São diversas vagas para atuação em diferentes regiões de abrangência da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul.

O cargo de professor adjunto possui as seguintes vagas em aberto: Ciências Biológicas; Ciências Biológicas – Bioquímica; Ciências Biológicas – Botânica; Engenharia Ambiental. A remuneração é de R$5.108,22.

O cargo de professor assistente possui as seguintes vagas em aberto: Ciências Biológicas; Ecologia. O salário é de R$4.110,31.

A inscrição deve ser realizada no endereço www.fdrh.rs.gov.br, até o dia 22 de julho de 2011.

Mais informações:

Processo Seletivo UFS (02 vagas para Professor)

Está aberto o processo seletivo para a UFS – Universidade Federal de Sergipe, que demanda professores substitutos (cargo Assistente) para seu quadro de funcionários.

Para a inscrição os candidatos devem comparecer, até o dia 26 de julho, no departamento ao qual pertence a vaga de interesse.

As disciplinas Microbiologia Geral e Imunologia; Histologia, Histologia Básica, Histologia e Embriologia Especial e Biologia Celular possuem vagas em aberto.

A remuneração é de R$1.993,04 e a jornada de trabalho é de 20 horas semanais.

Mais informações:

Concurso Público UEM (01 vaga para Professor)

A UEM – Universidade Estadual de Maringá/ PR abre Concurso Público para provimento de vagas de Professor.

Os interessados devem comparecer, munidos dos documentos listados no edital oficial, no Protocolo Geral da UEM nos dias úteis entre 28 de julho e 19 de agosto de 2011. O atendimento é das 07h40 às 11h e das 13h30 às 16h30.

O departamento de Educação Física possui 01 vaga em aberto para a seguinte área de conhecimento: Biológica Básica.

É exigido do candidato mestrado e experiência docente de, no mínimo, 01 ano no ensino superior.

O professor admitido terá remunerações na faixa de R$2.803,65 a R$7.090,38, conforme regime de trabalho e formação do profissional.

Mais informações:

Concurso SMTT de Nossa Senhora do Socorro – SE (01 vaga para Biólogos)

A Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro – SE abriu concurso público para contratações estatutárias à Superintendência de Transporte e Trânsito.

O site para a inscrição é o www.aocp.com.br . Ela pode ser feita até o dia 04 de agosto.

O cargo Biólogo possui o vencimento inicial de R$1.200,00.

Mais informações:

Mercado faz USP mudar curso de biologia


Alteração fará o curso ter, a partir de 2013, foco em três áreas: molecular e tecnológica, ambiental e evolutiva; Carreira passa a ter 60 vagas em Ribeirão, das quais 20 são novas; em 2018 haverá 90 vagas disponíveis no total

O apelo da sustentabilidade, a exigência de relatórios de impacto ambiental a cada novo empreendimento e um mercado propício ao desenvolvimento da biotecnologia. A demanda do mercado impulsionou a criação de novas ênfases para o curso de graduação de biologia na USP (Universidade de São Paulo), em Ribeirão Preto.

A mudança passa a valer a partir de 2013, quando o curso será focado em três áreas: molecular e tecnológica, ambiental e evolutiva. A alteração segue resolução do Conselho Federal de Biologia e vem sendo planejada há dois anos, conta o coordenador do curso da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Carlos Martinez.

Com isso, o mercado de trabalho dos futuros biólogos será mais amplo. “Há engenheiros agrônomos, florestais e vários profissionais atuando na área de biólogos”, disse Martinez. Após a reformulação, o curso terá duas fases em cinco anos: os dois primeiros anos farão parte de um ciclo básico e, no terceiro, o graduando escolhe entre as três áreas possíveis.

Além disso, haverá um estágio profissional no último semestre do curso. “Para isso, vamos firmar parcerias entre empresas e entidades da região”, afirmou. Serão disponibilizadas 60 vagas – sendo 20 novas. A partir de 2018, o curso terá 90 vagas. Hoje, segundo Martinez, quem se forma entra no mercado após fazer outras especializações.

Para atuar com ambiente, por exemplo, é preciso pedir uma licença para não ficar ilegal. “A mudança abre um leque de formação para o estudante”, disse Lígia Bertolino, 23, que se forma em biologia neste ano e quer trabalhar com fármacos. Como não passou pela nova grade curricular, terá que fazer especializações, ou mestrado e doutorado.

“Tive aulas com conteúdos que não aproveitarei no futuro”, disse Ian Linares, 21, de biologia, que quer trabalhar com transgênicos. Para ele, a nova formulação não vai “queimar etapas” de formação, livrando os alunos das especializações, por exemplo, mas dará mais subsídios para o biólogo se aprimorar na área.

Até as mudanças entrarem em vigor, as novas disciplinas serão optativas.

Fonte: Folha Ribeirão