segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Pós-graduação ESfa - ES


Estão abertas as matrículas para os cursos da Pós Graduação da Esfa para 2011.

A Esfa oferece os cursos:

- Planejamento e Conservação Ambiental (7ª. turma);

- Análises Clínicas (novo);

- Vigilância em Saúde (novo);

- Direito Ambiental (novo).

São 40 vagas em cada curso. As aulas acontecem quinzenalmente, sempre aos sábados, das 8 às 18 horas com duração média dos cursos de 12 meses. As aulas tem início previsto para o mês de março/2011.

A matrícula pode ser feita no site da Esfa: www.esfa.edu.br ou na sede da Instituição, na Rua Bernardino Monteiro, 700 Bairro Dois Pinheiros, Santa Teresa/ES. O valor da inscrição é de R$ 80,00.

Mais informações pelo e-mail: posgrad@esfa.edu.br ou pelo telefone (27) 3259-3997.

10º Workshop de Melhoramento Genético da Cana-de-Açúcar e 7º Molecular Biology Workshop


Segundo os organizadores, os eventos pretendem debater temas relacionados ao melhoramento genético e à biotecnologia, identificando pontos de interface entre essas áreas. O tema principal será "Quebrando os paradigmas do melhoramento e da biotecnologia – uma abordagem complementar da pesquisa em cana-de-açúcar".

Os participantes terão oportunidade de conhecer estações de cruzamento de programas de melhoramento genético do Brasil e também de observar variedades de cana-de-açúcar durante o pico de floração e tempo de cruzamento.

Os eventos serão realizados de 15 a 20 de maio de 2011 em Maceio.

Mais informações:

Concurso Público Professor UFPEL – RS (01 vaga para Biólogos)

Estão abertas as inscrições para o Concurso Público da UFPEL – Universidade Federal de Pelotas (RS), cujo objetivo é admitir docentes em Regime de Dedicação Exclusiva à instituição.

Para concorrer a vaga no Instituto de Biologia é necessário Doutorado na área de Fisiologia e Farmacologia.

O salário é de R$7.333,67.

O candidato ou seu procurador poderá requer a inscrição entre os dias 11 de fevereiro e 07 de março de 2011. O local é o Centro Especializado em Seleção situado à Rua Gonçalves Chaves, 3126, na cidade de Pelotas – RS. Há atendimento das 08:30h às 11:30h e o telefone para contato é o (53) 3222-4060.

Para mais informações, clique aqui (páginas 37 a 39)

Brasil perde cerca de 0,5% de área florestal a cada ano


A edição da semana passada da revista "The Economist" mostrou, entre indicadores econômicos e financeiros, ranking da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, que apresenta queda ou recuperação da cobertura vegetal em 16 países.

Entre os países que registraram desmatamento, está o Brasil, com aproximadamente 0,5% ao ano em relação à área total de florestas. O percentual pode até parecer pequeno, mas ainda está entre as médias mais altas do mundo. Indonésia, México, Colômbia, Austrália, Angola e Peru acompanham o Brasil com taxas negativas na lista. O pior resultado entre os 16 países é o da Nigéria, que apresenta perda ainda mais preocupante de 3,7% na cobertura vegetal por ano.

A China tem aumentado sua área total de florestas e mantém a taxa mais alta de recuperação, de 1,5% ao ano. Noruega , Índia, Suécia e Estados Unidos também figuram entre as nações que estão recuperando o número de árvores de pé.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Curso Teórico e Prático sobre Técnicas de Levantamento de Fauna para Licenciamento Ambiental


Local
Reserva Ecológica de Guapiaçu - Cachoeiras de Macacu - RJ

Carga Horária
25 horas/aula

Data das aulas
27, 28 e 29 de Maio de 2011

Horário das aulas
Sexta 17h às 22h
Sábado 07h às 22h
Domingo 07h às 12h

Público-alvo
Biólogos, engenheiro florestal, engenheiro ambiental, agrônomos, técnico ambiental, veterinários, técnicos de órgãos públicos e demais interessados

Número de Vagas
15 Vagas

Objetivo
Ao final do curso o aluno estará apto a realizar as principais técnicas de levantamento e análise de biodiversidade faunística.

Metodologia
Aulas teóricas e práticas a campo com execução das principais metodologias de estudo de campo aplicáveis a levantamentos de biodiversidade faunística.

Informações e Inscrições
(22) 92172775
selvagememfoco@gmail.com

5ª Conferência Internacional da Comunidade Científica de Amendoim


A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (localizada em Brasília) vai sediar a 5ª Conferência Internacional da Comunidade Científica de Amendoim no período de 13 a 16 de junho de 2011.

Essa é a primeira vez que este evento é realizado no Brasil e na América do Sul e vai reunir cerca de 100 especialistas de mais de 10 países, como Brasil, Argentina, China, Nigéria, Senegal, Estados Unidos, Índia e Mali.

A Conferência é voltada a pesquisadores, estudantes e outros profissionais que trabalhem com a cultura de amendoim, com foco em genômica e biotecnologia como ferramentas capazes de gerar variedades mais nutritivas, produtivas e resistentes a doenças e estresses ambientais.

30 de março é a data limite para envio de resumos.

Mais informações:

Concurso Público Chuvisca – RS (Cadastro de Reserva para Biólogos)

A Prefeitura de Chuvisca (RS) lançou edital para concurso público.

O cargo Biólogo é destinado a cadastro de reserva.

A remuneração mensal é de R$1.085,52 e jornada de trabalho de 20 horas semanais.

Mediante acesso ao site www.premierconcursos.com.br as inscrições ficam liberadas até o dia 21 de março de 2011.

Mais informações:

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Biota lança chamada para estudar a biodiversidade de microrganismos


O Programa Biota-FAPESP publica nova chamada para estimular e articular atividades de pesquisa em temas relacionados ao estudo da biodiversidade de microrganismos.

Entre as atividades compreendidas pela chamada estão: estudos de caracterização e conservação da biodiversidade de microrganismos de hábitats, ecossistemas ou biomas específicos, estudos de ecologia, taxonomia, sistemática e filogenia de microrganismos para a compreensão dos processos modeladores da biodiversidade e bioprospecção de produtos microbianos.

Espera-se que essas e outras atividades especificadas na chamada possam gerar novos conhecimentos e formar recursos humanos altamente qualificados, essenciais para aprimorar a capacidade da pesquisa em conhecimentos dirigidos à biodiversidade de microrganismos e ao seu uso sustentável.

Os temas relevantes para a chamada são: a) Taxonomia, sistemática e filogenia; b) Conservação da diversidade microbiana; c) Ecologia; d) Bioquímica; e) Biologia Molecular; f) Biotecnologia; g) Biorremediação e h) Bioprospecção.

O Programa Biota/FAPESP possui uma sólida base de dados relacionados a esses temas em bancos de dados abertos à comunidade científica do Brasil e do exterior (www.biota.org.br). O Programa poderá ter outras chamadas de propostas relacionadas a esses temas para complementar seus objetivos de pesquisa e ampliar o seu escopo.

Podem participar da seleção de propostas pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior e de pesquisa, públicas ou privadas, no Estado de São Paulo. As propostas devem ser apresentadas nas seguintes linhas de fomento: Auxílio à Pesquisa – Regular, Auxílio à Pesquisa – Projeto Temático, Programa Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes, Bolsa de Doutorado Direto e Bolsa de Pós-Doutorado.

A duração do projeto proposto deve seguir as normas referentes à modalidade de Auxílio à Pesquisa ou de bolsa em questão. As propostas serão recebidas pela FAPESP até o dia 23 de maio de 2011.

Mais informações:

Brasil discute estratégia para espécies invasoras


Vindas de fora, espécies como javali e pinus afetam ecossistemas do País e causam prejuízo de R$ 100 bilhões ao ano

A introdução pelo homem de espécies exóticas em determinados ecossistemas ajudou a moldar países como o Brasil, que teve no café (coffea arabica) a base de sua economia. Mas é também a maior causa de extinções no mundo nos últimos quatro séculos. As invasoras competem e, muitas vezes, prevalecem sobre as nativas. Podem também provocar danos à saúde humana. Um exemplo é o mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, que, como o nome diz, veio do Egito. O governo estima que o prejuízo provocado pelas espécies invasoras no Brasil ultrapasse R$ 100 bilhões por ano.

"Isso vai desde os gastos com saúde até coisas que ninguém imagina, como a paralisação das turbinas de Itaipu para a remoção do mexilhão-dourado da Ásia, uma praga", afirma Lídio Coradin, gerente de Recursos Genéticos da Secretaria de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente.

A Estratégia Nacional de Espécies Exóticas Invasoras (EEI) foi lançada em 2009. Está baseada em cinco levantamentos sobre as espécies: as que afetam a saúde, as que afetam a produção, as que vivem em ambientes terrestres, em águas continentais e em ambiente marinho. "Estamos incentivando os Estados a fazer seus inventários", diz Coradin.

Dois deles já lançaram suas listas: Santa Catarina e Paraná. Este último começou o controle pelas Unidades de Conservação (UCs). "Constatamos que todas as unidades tinham problema com invasoras. Havia UCs com viveiros produzindo invasoras exóticas e distribuindo as mudas", afirma João Batista Campos, diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Instituto Ambiental do Paraná.

Isso ocorreu com o pinus. Vindo de lugares como Estados Unidos, México e América Central, foi trazido ao Brasil na década de 50 do século passado para ser usado em reflorestamento e para fins ornamentais. Cultivado no Paraná e em Estados vizinhos, entrou nas UCs. Agora o pinus está sendo removido das áreas protegidas, porque mata plantas menores ao bloquear a luz do sol.

O pinus também se tornou um problema na Argentina. O pesquisador Sergio Szalba começou um programa de erradicação da espécie no Parque Estadual Ernesto Tornquist, com o apoio da comunidade local. "Fazemos a remoção e ao mesmo tempo mantemos um viveiro de nativas. A lenha das invasoras é distribuída para a comunidade."

Já a remoção dos javalis que se espalharam pelo Brasil a partir do Rio Grande do Sul não foi tão fácil. Natural da Ásia, Europa e do Norte da África, o animal entrou no Brasil pela Argentina e pelo Uruguai, trazido por criadores. Estragou lavouras e transmitiu doenças, além de ter atacado e matado pessoas.

O Ibama autorizou, mas depois revogou, a caça para controle. Grupos protetores de animais comemoraram. "Temos de ser racionais. Quem trouxe e soltou deveria se responsabilizar e levar o animal para o seu lugar", afirma a psicóloga Rosana Gnipper, da Associação Ambientalista Ecoforça.

"O problema desse tipo de introdução de espécies é que, quando dá certo, beneficia poucos, mas, quando dá errado, prejudica muita gente", resume Sílvia Ziller, integrante do Conselho do Programa Global de Espécies Invasoras (Gisp). Criado em 1997, o Gisp reúne especialistas que defendem a criação de uma estratégia global para EEIs.

Manejo

"Controlar as invasoras não é necessariamente exterminar nem proibir o cultivo ou criação. Em boa parte dos casos é tentar delimitar onde podem ou não ocorrer", explica a bióloga Cristina Azevedo, do Departamento de Proteção da Biodiversidade da Secretaria Estadual do Meio Ambiente de São Paulo.

A estratégia paulista para lidar com as EEIs foi entregue ao Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) em dezembro de 2009 e ainda aguarda aprovação. Entre as espécies indicadas para criação ou cultivo sob controle estão o tambaqui (original do Amazonas e do Orinoco), a jaqueira e o lírio-do-brejo (asiáticos). Nos casos do caramujo-gigante-africano – que, trazido para substituir o escargot, virou praga no Brasil inteiro –, do mexilhão dourado asiático e do javali, o documento indica proibição de uso, transporte, criação, propagação e soltura.

Se controlar espécies que ninguém quer é difícil, o manejo das invasoras com valor comercial é uma tarefa hercúlea. É o caso da tilápia-do-nilo, introduzida no Brasil pelo governo nos anos 80.

"A tilápia do nilo foi inicialmente introduzida no nordeste e depois nas bacias do sudeste. Depois virou um pesadelo. Compete com as nativas, come o que vê pela frente e aumenta a eutrofização (excesso de nutrientes que causa reprodução descontrolada de algas) da água. Para o produtor, é rápido e fácil criar a tilápia. Mas ela ataca a base da cadeia alimentar de outras espécies", alerta o biólogo Mário Orsi, do Conselho Regional de Biologia do Paraná. Ele afirma que a maior incidência das tilápias está nas bacias do Tietê e Paraná.

"Os peixes estão sendo criados em tanques-rede em águas públicas. Isso não deveria ser permitido. Criar, tudo bem, mas não em tanques-rede, pois o peixe escapa pela malha e vai parar nos rios", diz Orsi. Ele afirma que a tilápia já está chegando à Amazônia. "O Acre proibiu, mas ela já está em Rondônia."

Fonte: Estadão

Prêmio Fundação Bunge


“Oceanografia” e “Defesa Sanitária Fito-Zootécnica” são os temas selecionados para a 56ª edição do Prêmio Fundação Bunge.

O prêmio é concedido anualmente a brasileiros ou estrangeiros com permanência definitiva no país que tenham se destacado nas áreas de ciências, letras ou artes. Os vencedores serão anunciados em julho.

A cada ano, o prêmio é concedido a um das áreas do conhecimento, em duas categorias: “Vida e Obra”, em reconhecimento à obra consolidada de um especialista, e “Juventude”, que premia jovens talentos cujos trabalhos representem um novo paradigma para suas áreas.

Os candidatos não são inscritos, mas sim indicados por representantes de universidades e entidades culturais e científicas.

Mais informações:

I Jornada Botânica


A I Jornada Botânica é uma promoção da Universidade Federal de Viçosa - UFV e acontecerá entre os dias 08 e 10 de abril de 2011.

O evento contará com palestras, mesas redondas, mini cursos e uma oficina de Ciências.

Os resumos deverão ser enviados até o dia 15 de março (mesma data das inscrições com desconto).

Mais informações:

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Curso de Licenciamento Ambiental em Porto Alegre (RS)


Datas
19 e 20 de Março de 2011

Local
Hotel Master Express Perimetral - Av. Loureiro da Silva, 1840, Centro em Porto Alegre/RS

Carga Horária
16 Horas

Horários do curso
Das 8:30 h às 12:00 h e das 13:30 h e das 18:00 h

Promoção
Maxiambiental Treinamentos Curso de Licenciamento Ambiental

Professora
Engenheira Louise Rodrigues

Objetivo
Capacitar os profissionais para a elaboração do processo de Licenciamento Ambiental em conformidade com a Legislação e normas ambientais da FEPAM.

Inscrições

Informações
cursos@maxiambiental.com
(41) 3359-4081

Concurso Público Novo Santo Antônio – MT (02 vagas para Professor)

Concurso Público da Prefeitura Municipal de Novo Santo Antônio (MT)

Cargo
Professor de Biologia

Vagas
02

Vencimento Inicial
R$1.368,00

Carga Horária
30 horas semanais

Inscrições
Recebidas até 11 de março 2011 no site www.acpi.inf.br

Edital

Cursos do CMRR


O Centro Mineiro de Referência em Resíduos - CMRR (www.cmrr.mg.gov.br), por meio de sua Escola de Gestão de Resíduos, está com inscrições abertas para diversos cursos.

As aulas serão realizadas em março e abril na ABES-MG (R. São Paulo, 824 - 14º andar) ou no CMRR (Av. Belém, 40 - Esplanada).

Os cursos são: Licenciamento Ambiental; Tratamento Físico-Químico das Águas Residuárias; Impermeabilização Inferior e Superior de Aterros Sanitários; Gestão de Resíduos e Reciclagem no Cenário de Busca pela Sustentabilidade; Gerenciamento de Resíduos de Construção e Demolição; Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde; Políticas para Gerenciamento de Resíduos Sólidos.

Mais informações:

Curso de Licenciamento Ambiental em BH


O IDDE - Instituto para o Desenvolvimento Democrático (www.institutodemocratico.com.br) irá realizar o curso de Licenciamento Ambiental em Belo Horizonte (MG).

As aulas serão realizadas nos dias 07, 08, 09, 14, 15, 16 de abril de 2011, quintas e sextas, das 19h às 22h30 e sábados, das 8h30 às 12h e das 13h às 16h30.

O IDDE se localiza na Rua Espírito Santo, 1204, Centro.

Mais informações:

Doutorado no Canadá


Até 31 de março de 2011, pesquisadores brasileiros e canadenses podem se inscrever para o programa de apoio a pesquisas colaborativas financiadas em parceria pelo Brasil e pelo Canadá. Trata-se do Bolsas Canadá–Brasil – Projetos Conjuntos de Pesquisa.

Destinado às instituições de nível superior, o programa tem como proposta estimular a colaboração entre equipes dos dois países.

O apoio será concedido pelo Governo do Canadá por meio do Escritório Canadense de Educação Internacional (CBIE). Serão financiados projetos de pesquisa conjuntos em áreas consideradas estratégicas, como governança democrática, geração de riqueza, segurança, ciência e tecnologia.

Para inscrever o projeto, é necessário formar uma equipe de pesquisa com um professor coordenador e no máximo cinco doutorandos. Cada aluno receberá terá um auxílio de cerca de 8 mil dólares canadenses para a estadia de seis meses no Canadá.

O professor coordenador do projeto poderá receber 3 mil dólares canadenses para fazer uma visita de dez dias ao país. A duração do projeto é de até 24 meses, compreendidos entre setembro de 2011 e setembro de 2013.

A expectativa dos responsáveis pela iniciativa é que os projetos resultem em mais publicações, intercâmbio científico e na intensificação da cooperação bilateral entre o Brasil e o Canadá.

Mais informações e inscrições (em inglês):

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

MBA Gestão Ambiental Empresarial


A FAEX, localizada na Estrada Municipal Pedro Rosa da Silva S/N - Vila Rica Extrema - Minas Gerais, irá promover o MBA em Gestão Ambiental Empresarial.

O objetivo é formar especialistas para gerir e assessorar empresas de médio ou grande porte em matéria de Planejamento e Gestão Ambiental.

As aulas serão realizadas terças e quintas, das 19h15 às 22h30 e começarão no dia 17 de março de 2011.

Mais informações:

Concurso Público Arujá – SP (01 vaga para Biólogos)

Saiu o edital para concurso público da Prefeitura de Arujá (SP).

Biólogos podem concorrer ao cargo de Biologista (remuneração mensal de R$2.794,98).

Acessando o site www.institutosoler.com.br as inscrições podem ser feitas até o dia 11 de março de 2011.

Mais informações:

Concurso Público Jaguaquara – BA (01 vaga para Biólogos)

Estão abertas as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Jaguaquara (BA), onde o provimento observará o Estatuto dos Servidores Públicos do Município.

Existe 01 vaga disponível para Biólogos (salário de R$2.300,00).

As inscrições serão feitas presencialmente nos dias úteis compreendidos entre 14 e 25 de fevereiro de 2011, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O local é o sindicato patronal, à Rua Ministro Ilmar Galvão, em Jaguaquara. A inscrição também pode ser solicitada por procurador.

Mais informações:

Concurso Público Professor UFES (01 vaga para Biólogos)

Concurso Público da Universidade Federal do Espírito Santo (Edital 11 de 04 de Fevereiro de 2011)

Cargo
Professor

Área
Botânica/Taxonomia Vegetal e Morfologia Externa

Titulação Mínima Exigida
Graduação: Ciências Biológicas; e Pós-graduação: Doutorado em Botânica

Regime trabalho
Dedicação Exclusiva

Vagas
01

Remuneração
R$7.333,67

Composição do concurso
Prova Escrita; Prova de Aptidão Didática; Plano de Trabalho; Prova de Títulos.

Provas do concurso
Realizadas entre 14 e 25 de abril de 2011

Horário e local das inscrições
Até 15 de março de 2011 na Rua Alto Universitário, s/nº, Centro, Alegre, ES, CEP 29.500-000, de segunda a sexta feira, no horário de 9h às 12h e de 14h às 17h.

Edital

Mais informações
(28) 3552-8627

INPE participa de missão oceanográfica no Atlântico Sul


Pesquisadores embarcam em navio que parte da Cidade do Cabo, África do Sul, em missão de coleta de dados para estudos sobre a cor do oceano e a existência de aerossóis que podem influir no ciclo do carbono e nos ecossistemas marinhos. O cruzeiro oceanográfico começa no dia 20 de fevereiro e percorrerá o Atlântico Sul até Valparaíso, no Chile, onde tem chegada prevista para o dia 15 de março.

O navio R/V Melville pertence ao Instituto de Oceanografia Scripps, dos Estados Unidos, e leva também pesquisadores da França, Argentina e Brasil. Milton Kampel, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), irá coletar dados para o ajuste dos modelos de sensoriamento remoto da cor do oceano, que são baseados em informações de satélites.

"O imageamento por satélite tem indicado a presença de grandes quantidades de aerossóis e de carbono orgânico e inorgânico particulado na região sul do oceano Atlântico. No entanto, estas concentrações ainda não foram confirmadas com dados de campo. Precisamos verificar, por exemplo, se não se trata de efeito causado pela arrebentação das ondas em alto mar”, explica o pesquisador do INPE.

Também serão coletados dados, por meio de medições radiométricas e análises de amostras de água, para o mapeamento por satélite de grupos funcionais fitoplanctônicos, dentro de projeto de pesquisa da doutoranda Natália de Moraes Rudorff, da Pós-graduação em Sensoriamento Remoto do INPE.

Fonte: INPE

Contratação de Profissionais para a elaboração de Planos de Conservação e Uso do Entorno e das Águas dos Reservatórios


A Diretoria de Meio Ambiente e o Departamento de Recursos Humanos da CMT Engenharia Ltda, empresa responsável pela execução e acompanhamento do projeto Básico Ambiental do Projeto de Integração do São Francisco com as Bacias do Nordeste Setentrional – Ministério da Integração Nacional, está mobilizando equipe para a elaboração de Planos de Conservação e Uso do Entorno e das Águas dos Reservatórios e de Planos Diretores Municipais, conforme previsto na Licença de Instalação do Projeto.

Para este trabalho, a empresa está contratando profissionais das áreas de Sociologia, Engenharia (Florestal, Sanitária e Infraestrutura), Geografia, Economia, Biologia (Flora, Fauna e Limnologia), Geologia, Estudos Socioeconômicos, Urbanismo, Aspectos Legais e Institucionais e Comunicação e ainda Técnicos em Geoprocessamento, Cadista e digitadores que desenvolverão trabalhos nos municípios dos Estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, por um período estimado de 18 a 24 meses, e deverão residir em Pernambuco.

O início dos trabalhos está previsto para começo do mês de abril/2011. Os salários mais ajuda de custo para profissionais de nível superior variam de R$ 5.280,00 a R$ 9.241,00 e para o nível técnico variam de R$ 634,00 a R$ 2.245,00.

Os interessados deverão cadastrar seu currículo no site da empresa www.cmtengenharia.com.br

Pós em sustentabilidade


A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), campus de Diadema, está com inscrições abertas, até 4 de março, para a primeira turma do programa de pós-graduação em ciência e tecnologia da sustentabilidade. O curso é inédito no Brasil.

O curso abrange as áreas da química, engenharia, ciências ambientais, física, geologia, farmácia e biologia.

Com 25 vagas, o curso visa a promover a interdisciplinaridade por meio das seguintes linhas de pesquisa: desenvolvimento e aplicações de materiais sustentáveis; desenvolvimento de moléculas bioativas; ótica biomédica e biossensores; energia e sustentabilidade; engenharia de processos e controle ambiental; e ciências moleculares da sustentabilidade.

Os interessados devem se inscrever na secretaria do programa, localizada na R. Prof. Artur Riedel, nº 275, Jardim Eldorado, em Diadema, munidos da documentação exigida, que pode ser acessada em www.unifesp.br/homediadema/pg/sustenta .

Mais informações e inscrições: www.unifesp.br ou pelos telefones (11) 3319-3314 ou 3319-3370.

Pós e Curso do CEAFI PÓS-GRADUAÇÃO


O CEAFI PÓS-GRADUAÇÃO (www.ceafi.com.br) irá extecutar três projetos no primeiro semestre de 2011.

Uma pós-graduação em Gestão da Qualidade para Laboratório de Análises Clínicas na qual os temas serão abordados de forma multidisciplinar e multiprofissional visando permitir que os profissionais possam realizar a gestão integrada e prestar assessoria e consultoria nas áreas de qualidade de um laboratório clínico.

Outra pós-graduação em Saúde Ambiental com o intuito de formar profissionais com competências e habilidades necessárias a tomadas de decisões voltadas a contemplar atitudes voltadas à sustentabilidade dos ecossistemas naturais.

E um curso de 20 horas na área da Perícia Criminal, com o tema DNA e Biologia Forense para se conhecer as análises forenses em amostras biológicas.

As aulas serão realizas em Goiânia (GO).

Mais informações pelos links:

Vaga para Biológo sem experiência em Mairiporã (SP)


O IBIMM - www.ibimm.org.br estará selecionando 01 biólogo (sem experiência profissional), mas com atividades extracurriculares de no mínimo de 100 horas no total, para trabalhar no Núcleo de Mairiporã (SP).

Salário inicial de R$ 1.000,00 em regime CLT mais ajuda de custo (refeição e transporte).

Expediente de trabalho das 8h às 18h de segunda a sexta.

Será necessário residir no Núcleo.

Recebimento de currículos até o dia 17 de março 2011.

Enviar currículo com cópias dos certificados para endereço:

IBIMM – Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente
Rua B - número 16 – Jardim Boa Vista – Mairiporã – SP - CEP - 07600-000

Obs: Não aceitaremos currículo por email.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Curso Identificação e síntese de epitopos em proteínas


O Laboratório de Imunoquímica de Proteínas, do Departamento de Bioquímica e Imunologia, do Instituto de Ciências Biológicas, da UFMG, oferece o curso de “Identificação e síntese de epitopos em proteínas”.

Carga horária
20 horas

Período
28 de fevereiro a 4 de março de 2011

Professores Responsáveis
Dr. Carlos Chávez-Olortegui, ICB, UFMG
Dra. Liza Felicori, ICB, UFMG
Christophe NGuyen, CNRS, França
Ricardo Andrez, ICB, UFMG, doutorando em Bioinformática

Número de Vagas
08

Idioma
O curso será ministrado em inglês e português.

Requisitos
Alunos de pós- graduação em áreas de Ciências Biológicas.

Interessados enviar justificativa de interesse ao curso e o link do currículo Lattes para o Dr. Carlos Chavez-Olortegui : olortegi@icb.ufmg.br

Processo Seletivo Professor UFMG (02 vagas para Biólogos)

A UFMG lançou edital de processo seletivo destinado ao preenchimento de vagas para o cargo de Professor Substituto.

O departamento de Biologia Geral está com 02 vagas em aberto. A área de conhecimento é Genética e Evolução.

A titulação mínima exigida é Mestrado.

A forma de seleção será através de análise de curriculum vitae e entrevista.

As inscrições deverão ser feitas presencialmente, até o dia 11 de março de 2011, na Secretaria do Departamento Biologia Geral ou no Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental.

Mais informações:
http://migre.me/3V1Vo (Edital nº 95)

Seminario Residuos - 23/02/1

Vaga aberta WWF - Analista de Programa Conservação Amazônia


Empresa
WWF - Brasil

Nível hierárquico
Especialista | Analista | Assistente | Auxiliar

Atribuições
• Realizar atividades de campo visando a implementação de ações relativas ao projeto;
• Apoiar a organização e acompanhar visitas de doadores, imprensa e outras as áreas do projeto;
• Acompanhar as atividades dos parceiros e consultores as áreas do projeto, observando os princípios da construção e manutenção de parceria sustentáveis;
• Elaborar termos de referência e documentos necessários para a contratação de parceiros e consultores para projetos sob sua responsabilidade;
• Preparar o plano anual de trabalho e orçamentos para projetos que esteja envolvido;
• Preparar, com pontualidade e qualidade, relatórios técnicos para os projetos sob sua responsabilidade;
• Coordenar a produção de material sobre o projeto para publicação.

Competências e habilidades desejadas
• Capacidade de compartilhar conhecimentos e atuar em redes;
• Habilidade para influenciar e contribuir positivamente para processos educativos de parceiros do WWF-Brasil;
• Capacidade de planejamento;
• Capacidade de negociar e resolver conflitos;
• Bom relacionamento interpessoal e capacidade de criar empatia em trabalho de equipe;
• Capacidade de identificar oportunidades e gerar ações de impacto.

Qualificações e conhecimentos desejados
• Graduação em Ciências Biológicas, Geografia, Sociologia, Economia, Engenharia Florestal ou Agronomia;
• Experiência e atuação em programas de conservação;
• Conhecimento técnico sobre sustentabilidade socioambiental, produção agroflorestal, manejo florestal sustentável;
• Habilidade para elaboração de relatórios técnicos;
• Conhecimento do Pacote Office;
• Conhecimento da língua inglesa;
• Experiência implementação, monitoramento e avaliação de planos de trabalho;
• Habilidade de facilitar e intermediar discussões e debates;
• Desejável familiaridade com trabalho junto a comunidades extrativistas e agricultores na Amazônia.

Idioma desejado/proficiência
Inglês - Leitura e comunicação verbal fluente suficiente para manter conversação

Local de trabalho/Estado
Rio Branco-AC

Benefícios Vaga
Seguro de Vida, Ticket Refeição/Alimentação, Assistência Médica, Auxílio Odontológico

Observações complementares
Disponibilidade para viagens a trabalho

As incrições podem ser efetuadas no site do WWF www.wwf.org.br CLICA EM TRABALHE CONOSCO ou acesse https://www.elancers.net/frames/wwf/frame_geral.asp

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Poluição induz mutação


Durante três décadas, de 1947 a 1976, duas fábricas de uma multinacional jogaram um total estimado de 600 mil quilos de bifenilas policloradas (PCB), compostos organoclorados sintéticos considerados entre os poluentes com maior biotoxicidade, no rio Hudson, em Nova York.

O resultado foi o acúmulo do composto cancerígeno em um peixe local, o Microgadus tomcod, da família do bacalhau, em níveis nunca vistos em populações naturais. O surpreendente é que o peixe não sumiu da área afetada, mas proliferou a ponto de hoje ser encontrado em grandes populações.

O motivo é que o excesso de PCB induziu a um tipo de mutação que levou o peixe a evoluir para poder resistir à grande quantidade de toxinas presente na água, segundo estudo publicado nesta sexta-feira (18/2) no site da revista Science.

Esse tipo de resposta é conhecido em insetos, que desenvolvem resistência a certos pesticidas, e em bactérias, que passam a resistir a antibióticos. “Mas essa é a primeira demonstração de um mecanismo de resistência em uma população de vertebrados”, disse Isaac Wirgin, do Departamento de Medicina Ambiental da Escola de Medicina da Universidade de Nova York, que liderou o estudo.

Como Wirgin e colegas sabiam que o receptor de arilhidrocarbono (AHR2) regula os efeitos tóxicos do PCB em peixes, eles analisaram exemplares do M. tomcod para observar de que forma o receptor havia sido afetado.

O grupo verificou que esses peixes do rio Hudson e de áreas próximas tinham quatro mutações distintas no gene AHR2 que não eram comuns em outras populações da mesma espécie em áreas não contaminadas.

Segundo os pesquisadores, essas mutações parecem prejudicar a capacidade da AHR2 de se ligar a certas substâncias tóxicas presentes na água.

Os cientistas sugerem que os peixes no rio Hudson passaram por uma rápida evolução, alterando a AHR2 em um período curto de tempo, de modo a desenvolver resistência aos PCBs que infestaram seu habitat.

Embora o peixe tenha superado a poluição no rio, o resultado não foi tão bom para seus predadores ou o homem. “O M. tomcod sobreviveu, mas ele ainda acumula PCB em seu corpo e passa a substância para qualquer outro que o coma”, disse Mark Hahm, da Instituição Oceanográfica Woods Hole, outro autor do estudo. Ou seja, apesar de o peixe ter resistido e proliferado, a pesca está fora de questão.

O artigo Mechanistic Basis of Resistance to PCBs in Atlantic Tomcod from the Hudson River (doi: 10.1126/science.1197296), de Isaac Wirgin e outros, pode ser lido por assinantes da Science em www.sciencexpress.org .

Fonte: Agência FAPESP

Bolsas de Mestrado na França


A Universidade de Avignon, na França, abriu inscrições para o programa Bolsa Mistral para Master (Mestrado), destinado a estudantes estrangeiros interessados em estudar na instituição.

O candidato à bolsa deve estar inscrito em um estabelecimento de ensino superior estrangeiro, ter excelente histórico universitário com o intuito de satisfazer o nível acadêmico e linguístico exigido pela formação e não ser beneficiário de outra bolsa de estudos. Não são aceitos estudantes que já morem na França.

Os beneficiários da bolsa Mistral recebem 6 mil euros no primeiro ano universitário, havendo a possibilidade de renovação no segundo ano (4,5 mil euros). Além disso, os bolsistas estão isentos da taxa de inscrição da universidade.

Terão prioridade candidatos originários de países emergentes ou em desenvolvimento, além dos estudantes provenientes de instituições parceiras da Universidade de Avignon.

Mais informações:

1º Workshop Internacional de Genômica Aplicada à Pecuária


O 1º Workshop Internacional de Genômica Aplicada à Pecuária será realizado no dia 14 de março em Araçatuba (SP). O evento é promovido pela Faculdade de Medicina Veterinária de Araçatuba (FMVA) da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

O evento – que terá participação de cientistas dos Estados Unidos, Canadá, Áustria e Nova Zelândia – contará com painéis temáticos sobre seleção genômica em raças de corte e de leite, mercado dos testes de DNA e avanços tecnológicos no setor, permitindo a interação entre todos os participantes.

As inscrições deverão ser feitas até o dia 04 de março.

Mais informações:

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Carne do futuro poderá ser produzida em laboratório


A produção de carne futuramente dependerá mais das provetas do que dos bonivos, ou pelo menos assim pensa o biólogo Vladimir Mironov, que espera colaborar com a solução para a crise alimentar mundial em seu laboratório da Carolina do Sul (EUA).

O cientista de 56 anos e seu colaborador Nicholas Genovese, 32, esperam não apenas lutar contra a fome no mundo, com a criação de carne artificial, mas também tornar possíveis as missões de mais de seis meses a Marte.

"Imagine, por exemplo, a colonização de outro planeta ou apenas que a população aumente", afirma Mironov, antes de citar como exemplo o fato de que não há mais nenhum espaço disponível para criar gado em Nova York ou Cingapura.

O biólogo, que trabalha em um laboratório de dimensões modestas, mas com tecnologia de ponta, na Faculdade de Medicina da Universidade da Carolina do Sul (EUA), espera que a criação do bife artificial aconteça em breve, apesar de atualmente o processo de "cultivar carne" em laboratório ser longo e complexo.

"É um assunto de tempo e dinheiro", afirmou.

Há 10 anos, Mironov obteve uma bolsa da Nasa, agência espacial americana, para tentar concretizar o sonho de "cultivar carne". No entanto, atualmente os trabalhos do cientista não são mais financiados pela agência que, segundo ele, passou a priorizar a pesquisa sobre as plantas transgênicas como fonte alternativa de proteínas.

O trabalho de Mironov e Genovese segue adiante graças ao financiamento de três anos da organização de defesa dos animais Peta.

SORO DE BOVINO

A dupla pesquisa células-tronco embrionárias responsáveis pela formação dos músculos, chamadas mioblastos, procedentes de perus e que são impregnadas com soro de bovino para fazer crescer os tecidos musculares.

"Nós trabalhamos em pequena escala com o biorreator Synthecon da Nasa, a partir de esferas porosas de quitosano [uma fibra natural derivada da carapaça dos crustáceos], onde podem ser cultivados os mioblastos de animais compatíveis", explica Mironov.

A carne assim cultivada, se chegar aos supermercados, será bastante parecida com a encontrada nos açougues, garante ele, que lembra que a carne modificada já é uma prática corrente, e inofensiva.

Vladimir Mironov e Nicholas Genovese integraram em agosto do ano passado o grupo de 30 convidados pela Fundação Europeia da Ciência, que participaram de um laboratório de fabricação de carne em Gotemburgo (Suécia).

No local conseguiram abordar com outros investigadores as dificuldades que enfrentam. A repulsa dos consumidores é um dos mais prováveis, apesar do procedimento de cultivo ser realizado em outros alimentos, como nos iogurtes.

Outro obstáculo é o financiamiento. Nos Estados Unidos, o Instituto Nacional da Alimentação e Agricultura não parece estar disposto a liberar dinheiro, ao contrário do que acontece, por exemplo, na Holanda.

"Parece que os europeus estão na dianteira no tema da carne in vitro", reconhece Mironov.

Apesar dos problemas, ele é otimista. Sem revelar a quantidade de carne artificial produzida até o momento, planeja realizar uma degustação na Suécia nos próximos meses.

"Nós estamos prontos, mas o setor do capital de risco e as agências federais ainda não estão", destacou, antes de afirmar ter convicção de que o "momento chegará".

Fonte: FRANCE PRESSE

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Emprego analista de gestão ambiental sênior, Aracruz – ES

Empresa Contratante
Fibria

Ramo da Atividade
Florestal

Perfil Profissional
Biologia, Engenharia Agronômica, Engenharia Ambiental, Engenharia Florestal.

Vagas
01 vaga

Salário
A Combinar

Local de Atuação
Aracruz (ES)

Dados da Vaga do Emprego - Analista de Gestão Ambiental Sênior
- Formação Superior em Engenharia Florestal, Engenharia Agronômica, Engenharia Ambiental, Biologia ou Gestão Ambiental.
- Experiência profissional no segmento empresarial, no relacionamento com ONGs e Instituições de Pesquisa.
- Conhecimento das normas ISO e Certificações CERFLOR e FSC. Conhecimento dos indicadores voluntários ISE/ Bovespa, DJSI, GRI, CDP, Carbon Footprint. Conhecimento da língua inglesa.
- Competências: comunicação, relacionamento inter-pessoal, gestão de tempo, criatividade, pró-atividade, foco em resultados, senso crítico e analítico.

Interessados que se encaixem no perfil acima devem encaminhar currículo em anexo e no corpo da mensagem para mzrs@fibria.com.br até o dia 07 de março de 2011.

9 vagas técnico ambiental (biólogo/ engenheiro florestal/ ambiental), Curitiba – PR

O Centro de Estudos e Projetos em Educação, Cidadania e Desenvolvimento Profissional (CEDEPS) é uma pessoa jurídica de direito privado, com sede em Curitiba. O centro tem como sócios diversos profissionais de Serviço Social comprometidos com a construção de uma sociedade justa, livre e igualitária. O principal objetivo do Centro é oferecer serviços de excelência no campo da assessoria, consultoria, formação e capacitação profissional continuada de profissionais que atuem na concepção, planejamento e execução de políticas públicas.

Empresa Contratante
Centro de Estudos e Projetos em Educação, Cidadania e Desenvolvimento Profissional (CEDEPS)

Ramo da Atividade
Estudos e projetos em educação, cidadania e desenvolvimento profissional

Perfil Profissional
Biologia, Engenharia Ambiental Engenharia Florestal

Vagas
09 vagas

Salário
A Combinar

Dados da Vaga do Emprego - Técnicos Ambientais
- Profissionais com formação devidamente comprovada de ensino superior, com graduação específica nas seguintes áreas: Biologia, Engenharia Florestal, Engenharia Ambiental ou Engenharia Sanitária. Profissionais graduados em outras áreas, mas que tenham especialização concluída em Gestão Ambiental também podem se inscrever.
- Os profissionais selecionados irão atuar com a implementação das ações do Eixo Sanitário Ambiental, sob supervisão dos técnicos responsáveis pelo projeto. O Eixo Sanitário é um projeto desenvolvido pelo Cedeps em parceria com a Companhia de Habitação do Paraná (Cohab) para revitalização da comunidade da Vila das Torres.
- Disponibilidade para trabalhos extrajornada em períodos noturnos e também em finais de semana.

Interessados que se encaixem no perfil acima devem encaminhar currículo em anexo e no corpo da mensagem para cedeps@gmail.com até o dia 15 de março de 2011.

MBA em Gestão Ambiental


O IPECON (www.ipecon.com.br) está com as inscrições abertas para o MBA em Gestão Ambiental.

O curso tem como objetivo geral fornecer aos participantes condições para o desenvolvimento de instrumentos que permitam buscar agilidade e inovações nas atividades de planejamento e gestão ambiental.

A pós-graduação será realizada em Goiânia - GO (Rua 10, nº 250, sala 505, Ed. Trade Center, Setor Oeste).

A inscrição e a matrícula devem ser feitas até o dia 1º de abril de 2011.

O início das aulas está previsto para o dia 08 de abril de 2011.

Mais informações:

Concurso Público Chapecó – SC (01 vaga para Biólogos)

Foi divulgado o edital para concurso público da Prefeitura de Chapecó (SC).

Existe apenas 01 vaga disponível para o cargo Biólogo (salário de R$2.109,43).

As inscrições poderão ser realizadas a partir do dia 21 de fevereiro até o dia 31 de março de 2011, pelo site www.objetivas.com.br .

Mais informações:

35º Congresso da Sociedade de Zoológicos do Brasil


O 35º Congresso da Sociedade de Zoológicos do Brasil - SZB irá acontecer em Gramado (RS), no período de 30 de março a 02 de abril de 2011.

O tema do evento será "Realidade e Perspectivas de manejo da vida selvagem – os 5 continentes em foco".

Paralelamente ao Congresso ocorrerá a 1° FEBRASIL Feira Brasileira para Animais Silvestres e o 1º Forum Mundial Sobre Manejo de Animais Silvestres 2011.

Mais informações:

IEC PUC MG prorroga inscrições


O Instituto de Educação Continuada (IEC) PUC Minas prorrogou as inscrições para as ofertas de pós-graduação lato sensu referentes ao 1° semestre de 2011. O processo deve ser feito pela internet até o dia 20 de fevereiro.

Os seguintes cursos são de interesse dos Biólogos: Gestão Ambiental de Resíduos Sólidos (Colégio Sagrado Coração de Jesus); Gestão Ambiental Empresarial (Contagem); Gestão Ambiental Integrada (Divinópolis); Gestão da Qualidade Integrada ao Meio Ambiente (Betim ); Gestão de Projetos Ambientais (Colégio Sagrado Coração de Jesus); Manejo de Animais Silvestres (Coração Eucarístico).

Informações e inscrições:

Bolsas de Doutorado nos EUA - Comissão Fulbright


Até 30 de abril de 2011, a Comissão Fulbright receberá inscrições para bolsas de doutorado de um dos mais importantes programas do governo norte-americano, The International Fulbright Science and Technology Award for Outstanding Foreign Students.

As bolsas são oferecidas a jovens formados ou com graduação prevista até agosto de 2012.

Os projetos da área de Biologia poderão seguir alguns dos seguintes temas: Anatomia, Ecologia, Genética, Microbiologia, Parasitologia (lista completa em http://migre.me/3T6wm).

Para se inscrever, os candidatos devem ser ter cidadania brasileira, proficiência na língua inglesa e excelente desempenho acadêmico.

De acordo com a comissão, as três melhores candidaturas brasileiras concorrerão a uma das 40 bolsas oferecidas internacionalmente.

Mais informações:

6ª Reunião Regional da FeSBE


A Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE) realizará, entre os dias 26 e 28 de maio, sua 6ª Reunião Regional. Dessa vez, o local do encontro será em Manaus, no Centro de Convenções Studio5.

Fundada em 1985, a FeSBE congrega as Sociedades Brasileiras de Biofísica, Bioquímica, Biologia Molecular, Farmacologia e Terapêutica Experimental, Fisiologia, Imunologia, Investigação Clínica, e Neurociências e Comportamento.

O objetivo da reunião é difundir e promover a atividade científica das áreas do conhecimento correspondentes às sociedades federadas, defendendo os temas relevantes para o desenvolvimento da ciência junto ao governo e a sociedade.

Mais informações e inscrições:
www.fesbe.org.br/regional2011

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

O custo de educar o predador


Os seres vivos utilizam cores para se comunicar. O vermelho de uma flor avisa: "Abelhas, aqui tem néctar". As penas vistosas do pavão perguntam: "Quer acasalar? Veja como sou lindo". Em outros casos, a melhor comunicação é o silêncio - são as colorações que tornam o animal quase invisível. Aí encontramos as listas dos tigres e a versatilidade do camaleão. Mas um caso especialmente interessante é o dos animais que possuem espinhos ou venenos capazes de desencorajar seus predadores.

Muitos insetos e peixes se enquadram nessa categoria. Neste caso sua coloração avisa: "Sou venenoso, não ouse me atacar". Mas esses animais têm de enfrentar um problema: seus predadores precisam ser educados. Quando nascem, os predadores não associam a combinação de cores com o gosto horrível da presa ou a possibilidade de serem machucados por espinhos ao devorá-la. Precisam aprender na base da tentativa e erro. Devoram o primeiro exemplar, passam mal e passam a associar o padrão de cor a seu gosto horrível. Na próxima vez que se defrontarem com a vítima, lembram da má experiência e desistem.

O resultado é que a população de presas paga um custo alto para educar os predadores. Muitos indivíduos são devorados até que cada predador seja educado, reconheça e evite a presa colorida.

Em 1872, um biólogo chamado Bates descreveu, nas margens do Amazonas, o primeiro caso de mimetismo entre borboletas. Ele descobriu que diversas espécies de borboletas possuíam a mesma coloração. Em 1879, outro biólogo, Müller, explicou o que estava acontecendo. Em alguns casos, espécies de borboletas que não eram venenosas apresentavam o mesmo padrão de cor de uma borboleta venenosa. Dessa maneira, elas "pegavam carona" na fama da borboleta venenosa. Os predadores, pensando que elas eram venenosas, evitavam-nas. Nesse caso de mimetismo, as espécies não venenosas aumentam o custo de educar os predadores, pois um predador deseducado, quando come uma borboleta não venenosa, não aprende a evitar borboletas dessa cor. Portanto um número maior de borboletas venenosas é sacrificado para educar a população de predadores.

Mas o caso mais interessante descrito por Müller é o que ocorre quando diferentes espécies de borboletas, todas venenosas, adotam o mesmo padrão de cor. Nesse caso, qualquer que seja a borboleta abocanhada pelo predador (geralmente pássaros), o resultado é uma intoxicação, o que leva à educação do predador. Müller propôs que, ao compartilharem a mesma cor, todas as espécies diminuíam o custo de educar o predador.

Imagine o exemplo em que três espécies venenosas tenham cores distintas. Um predador terá de comer um exemplar de cada espécie para aprender a evitar as três. No caso de as três espécies apresentarem a mesma cor, basta o predador comer um exemplar de uma delas para passar a evitar as três espécies. O custo de educar o predador foi reduzido a um terço. Müller propôs que espécies distintas estavam colaborando, dividindo entre elas o custo da educação.

Mas um dilema preocupava os biólogos que estudam esse tipo de mimetismo. Se por um lado o grupo de espécies leva vantagem ao manter a mesma cor, por outro existe um custo associado a possuir a mesma cor de seus competidores. Ao diminuir o custo da educação dos predadores (uma vantagem), o mimetismo força cada uma das espécies a conviver com as outras - e portanto dividir com elas o alimento (uma desvantagem). O ganho proporcionado pelo baixo custo da educação seria maior que o prejuízo causado pelo aumento no nível de competição entre as espécies?

Estudar a competição por alimento entre borboletas é difícil. Por esse motivo, a dúvida sobreviveu por mais de um século. Agora, um grupo de pesquisadores, incluindo um brasileiro da Unesp de Jaboticabal, resolveu o problema.

Eles descobriram que diversas espécies de peixes do grupo dos bagres adotam um padrão de cor semelhante. Tanto na região Amazônica quanto nos rios de São Paulo, grupos de espécies de bagres, todos protegidos por espinhos dorsais, adotam a mesma coloração e são um caso típico de mimetismo mülleriano. As cores semelhantes fazem com que eles dividam o custo de educar seus predadores - pássaros e outros peixes.

Estudando nove regiões distintas (rios da Amazônia, do Centro-Oeste e do Sul do Brasil), em que grupos de espécies de bagres apresentam a mesma coloração, foi possível mostrar que em cada um desses grupos só coexistem espécies que possuem diferentes padrões de alimentação.

Ou seja, dentro de cada grupo, os bagres com a mesma cor dividem o custo de educar os predadores, mas não competem entre si pela alimentação e portanto não são prejudicados pela presença de seus parentes de cor semelhante. Müller teria aplaudido a descoberta.

Descobertas como essa são possíveis porque a biodiversidade de peixes nos rios brasileiros é das maiores do planeta. É mais um motivo para proteger nossa biodiversidade.

Fonte: O Estado de S.Paulo

Bolsa de Pós-Doutorado em Bioquímica e/ou Biologia Molecular Vegetal

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA – UFBA, SALVADOR, BAHIA

Objeto
Bolsa nº 4

Áreas do conhecimento
BIOQUÍMICA E/OU BIOLOGIA MOLECULAR VEGETAL

Tipo de Trabalho
PÓS-DOUTORAMENTO

Data de início
Março-Abril 2011

Duração
até 60 meses

Salário/Bolsa
Dedicação exclusiva, R$ 3.300,00/mês e taxa de bancada (PNPD / CAPES-CNPq)

Local
Laboratório de Bioquímica, Biotecnologia e Bioprodutos – LBBB, Departamento de Biofunção, UFBA, Salvador, Bahia

Objeto de trabalho
Projeto de pesquisa em parceria técnica e financeira envolvendo PETROBRAS e CAPES-PNPD. Caracterização de sistemas de produção e de acessos de mamona (Ricinus communis) e pinhão manso (Jatropha curcas) no semi-árido.

Prazo máximo de envio dos documentos e ficha preenchida
18 de fevereiro de 2011

Mais informações
Para informação quanto à vaga/posição ofertada, contatar Profa. Dra. Luzimar G. Fernandez (+71 3283-8918, +71 9975-0038, luzimargonzaga@gmail.com) ou Prof. Dr. Renato D. de Castro (+71 3283-8918, +71 9249-0045, renatodel@gmail.com).

Bolsa de Pós-Doutorado em Fisiologia Molecular Vegetal / Sementes

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA – UFBA, SALVADOR, BAHIA

Objeto
Bolsa nº 3

Áreas do conhecimento
FISIOLOGIA MOLECULAR VEGETAL / SEMENTES, EXPRESSÃO GÊNICA, MELHORAMENTO GENÉTICO

Tipo de Trabalho
PÓS-DOUTORAMENTO

Data de início
Março-Abril 2011

Duração
Até 60 meses

Salário/Bolsa
Dedicação exclusiva, R$ 3.300,00/mês e taxa de bancada (PNPD / CAPES-CNPq)

Local
Laboratório de Bioquímica, Biotecnologia e Bioprodutos – LBBB, Departamento de Biofunção, UFBA, Salvador, Bahia

Objeto de trabalho
Projeto de pesquisa em parceria técnica e financeira envolvendo PETROBRAS e CAPES-PNPD. Caracterização de sistemas de produção e de acessos de mamona (Ricinus communis) e pinhão manso (Jatropha curcas) no semi-árido.

Prazo máximo de envio dos documentos e ficha preenchida
18 de fevereiro de 2011

Mais informações
Para informação quanto à vaga/posição ofertada, contatar Profa. Dra. Luzimar G. Fernandez (+71 3283-8918, +71 9975-0038, luzimargonzaga@gmail.com) ou Prof. Dr. Renato D. de Castro (+71 3283-8918, +71 9249-0045, renatodel@gmail.com).

Biodiversidade de áreas privadas é fonte para projeto de biólogos da UFRJ


Áreas como a da Madepar Agroflorestal são verdadeiros refúgios para espécies ameaçadas de extinção.

Os biólogos Carlos Salvador e Marcos Tortato, doutorandos em Ecologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, desenvolvem, desde julho de 2009, o Projeto Javali, na propriedade da Madepar Agroflorestal, em Abelardo Luz, Santa Catarina. O projeto é uma iniciativa da Caipora Cooperativa, coordenada por Carlos Salvador e faz parte da sua tese, com término previsto para 2012.

Os trabalhos da Caipora abrangem quase todos os grupos de vertebrados terrestres e formam dois subprogramas de manejo, um para espécies exóticas e outro para espécies ameaçadas de extinção. O principal objetivo do Projeto Javali é avaliar e monitorar a situação das populações e comunidades de espécies selvagens, como o javali e os porcos ferais, espécies exóticas em grande número nessa região de Santa Catarina.

Além dos resultados sobre a população de javalis, o relatório preliminar do estudo apontou a riqueza de espécies de mamíferos, consideradas relevantes, já que algumas correm o risco de extinção. Na área da Madepar Agroflorestal foram registradas pelo menos 9 espécies de mamíferos, entre elas, a jaguatirica e o cateto. O biólogo Marcos Tortato avalia que a presença desses animais ameaçados de extinção é resultado da preservação das matas nativas. “As áreas mantidas pelas empresas privadas, como a da Madepar Agroflorestal, acabam servindo de refúgio para muitas espécies”, ressalta.

Segundo ele, a jaguatirica e o cateto são extremamente importantes para o ecossistema. “O cateto é um ótimo dispersor de sementes, um facilitador de regeneração de espécies da floresta. Já a jaguatirica tem a função de regular a população de presas e sua presença confirma que naquela região o ecossistema está em equilíbrio”, explica o biólogo.

Madepar Agroflorestal - Fundada em 1982, a Madepar Agroflorestal é uma empresa que administra fazendas próprias e de seu principal acionista Wilson Dissenha, localizadas nos estados do Paraná e Santa Catarina e com escritórios em São Paulo e Paraná. Por meio da implantação e desenvolvimento de projetos específicos, desenvolve negócios relacionados à biodiversidade, quando envolve florestas com espécies nativas.

Fonte: Portal Fator Brasil

Concurso Público Professor UFTM (02 vagas para Biólogos)

A Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM lançou 02 editais que visam a contratação de docentes.

Será admitida inscrição somente via internet, no endereço eletrônico: www.uftm.edu.br .

Biólogos podem concorrer aos cargos relacionados as seguintes disciplinas: Anatomia Humana (salário de R$4.651,59 e inscrição até 12 de março) e Ciências Biológicas (salário de R$7.333,67 e inscrição até 13 de março).

Mais informações: