sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Assista ao programa Globo Ecologia sobre o PPBio no dia 29/11 às 6h45 horário de Brasília

Entre os dias 22 e 25 de outubro a equipe do Globo Ecologia da Rede Globo esteve na Reserva Florestal Adolfo Ducke para gravar um programa especial sobre o PPBio. O programa faz parte de uma série sobre a Amazônia, que contemplou dois dos principais programas do Ministério da Ciência e Tecnologia atualmente desenvolvidos na região: LBA e PPBio. Durante as filmagens, os pesquisadores associados ao PPBio mostraram como é o dia-a-dia das pesquisas de campo de certos grupos biológicos e apresentaram os avanços obtidos pelo programa de pesquisa nesses 4 anos de existência. A pesquisadora Flávia Costa, recém contratada pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), explicou como funciona o sistema de amostragem RAPELD e quais os principais resultados das pesquisas com ervas terrestres nos sítios de pesquisa do PPBio. Os principais destaques foram para a distribuição das espécies de ervas ao longo da floresta e como os resultados de pesquisas podem ser usados diretamente na geração de políticas públicas.

Os pesquisadores Helder Espírito Santo e Fernando Mendonça (foto abaixo), demonstraram as técnicas de coleta de peixes mais usadas em poças temporárias e igarapés. Eles também abordaram a importância da preservação dos pequenos igarapés na manutenção da riqueza de peixes da região amazônica. O pesquisador Fabricio Baccaro mostrou algumas adaptações interessantes das formigas, como a interação desses insetos com as plantas e outros animais. Além disso, ele demonstrou como métodos de coleta antigos podem ser melhor explorados com novas técnicas de análises.

Completando o time de pesquisadores entrevistados, Marcelo Menin, pesquisador e professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), explicou como é o trabalho de coleta de anfíbios e quais foram os principais resultados das pesquisas realizadas na Reserva Ducke. Por fim, a importância da formação de recursos humanos também foi abordada em uma entrevista com o parataxônomo Ocírio Pereira, que aparece ao lado da equipe do Globo Ecologia na primeira foto. Conhecido como "Juruna", Ocírio possui grande experiência em campo na Amazônia Central, tendo trabalhado com diversos pesquisadores e grupos biológicos, com destaque para anfíbios e palmeiras. O trabalho de técnicos de campo e de parataxônomos é de extrema importância para a realização de pesquisas na região Amazônica.Todo o programa foi gravado em conversas ao ar livre em uma pequena parte dos 64 km2 de trilhas da Reserva Ducke, e irá ao ar no dia 29/11/2008 às 6h45 (horário de Brasília).

Fonte: Portal PPBio

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Transgênicos: autora de livro sobre Monsanto diz que sua obra 'dá muito medo'

Transgênicos? Não, obrigada.
Boicote!!!

Confira a lista de empresas e produtos transgênicos e livres de transgenicos:
http://www.greenpeace.org/brasil/transgenicos/consumidores/guia-do-consumidor-2

***

Autora de livro sobre Monsanto diz que sua obra 'dá muito medo'

Jornalista francesa acusa a empresa de práticas mafiosas. Autora afirma que adubos e pesticidas são tóxicos

http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL871926-5603,00-AUTORA+DE+LIVRO+SOBRE+MONSANTO+DIZ+QUE+SUA+OBRA+DA+MUITO+MEDO.html


A jornalista francesa Marie-Monique Robin, que acaba de publicar na Espanha um ensaio sobre a multinacional de sementes transgênicas Monsanto, à qual acusa de práticas "mafiosas", diz que não sabe se seu livro "é de terror, mas dá muito medo, pois, infelizmente, tudo o que está lá é
verdade".

"Le Monde Selon Monsanto" -- "O Mundo Segundo a Monsanto", em português -- é o irônico título escolhido para um livro no qual ela denuncia, com documentos inéditos e testemunhos de muitas "vítimas", a "impunidade diabólica" da multinacional americana que comercializa "produtos tóxicos",afirma a autora em entrevista à Agência Efe.

As acusações de Robin à Monsanto são vender sementes geneticamente modificadas que não demonstraram sua "inocuidade tóxica" e que devem ser tratadas com adubos e pesticidas da mesma empresa, "igualmente tóxicos", em um ciclo monopolístico.

Segundo a especialista, o ciclo não acaba somente com a biodiversidade do local onde é implantado, mas também não garante melhores colheitas e empobrece os terrenos.

A jornalista se reuniu durante três anos com políticos, camponeses e cientistas, alguns dos quais "sofreram na própria pele o 'efeito Monsanto'".

Muitos deles sofreram represálias e foram despedidos devido às investigações sobre o risco dos produtos geneticamente modificados e outros adquiriram algum tipo de câncer pelo contato com eles.

A companhia, lembra Robin, comercializa 90% dos cultivos transgênicos do mundo, com 8,6 bilhões de euros -- aproximadamente 26 bilhões de reais --de faturamento em 2007.

É a maior vendedora de sementes na América Latina, Ásia, Estados Unidos e Canadá, e entre seus "feitos" químicos está a fabricação do "agentelaranja", um devastador pesticida utilizado pelos Estados Unidos na Guerra do Vietnã.

Robin afirma que a multinacional tem dezenas de processos penais contra ela no mundo todo, devido a problemas de saúde gerados por seus produtos, mas também por causa de práticas de monopólio.

Segundo a jornalista, a multinacional se comporta como uma estrutura saída da mente de George Orwell -- autor do livro "1984", que retrata um regime autoritário de uma sociedade de vigilância --, já que tem uma "meta totalitária e monopolística" e utiliza métodos muito semelhantes aos da máfia.

O livro faz um percurso pelas relações entre os políticos encarregados de redigir a regulamentação sobre transgênicos e as empresas do setor, com casos de membros da administração pública nos EUA que, após promover leis permissivas a esses produtos, para reduzir os testes toxicológicos, passaram para o outro lado, um inclusive como "vice-presidente" da multinacional.
--
"Aos animais, que tornamos nossos escravos, não gostamos de considerar como semelhantes" Charles Darwin

Animais não são produtos. Veganismo pela abolição da escravidão animal!

www.gato-negro.org
www.direitosanimais.org
abortolegalmg.wordpress.com
www.abolitionistapproach.com

Minas combate os vilões do efeito estufa


Por Thiago Herdy - Estado de Minas

A necessidade de diminuir o desmatamento, de melhorar o transporte público, de incentivar o uso de energias renováveis e a reciclagem é a principal evidência do 1º Inventário de Emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) de Minas Gerais, divulgado terça-feira pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam). Em 2005, Minas lançou na atmosfera 122,9 milhões de toneladas de gases, a maioria (60,6%) de gás carbônico. No estado detentor do maior rebanho leiteiro do país, com 20 milhões de cabeças de gado, a atividade pecuária é a principal fonte emissora, respondendo por 29,4% do total. Mas a contribuição do homem para o efeito estufa fica mais clara quando as outras fontes são identificadas: o desmatamento ou uso do solo para agricultura e pastagem responde por 19,8% das emissões, seguido pelo consumo de energia na indústria (16,8%), transportes (13,5%) e tratamento de resíduos (5,9%).

O lançamento excessivo na atmosfera de dióxido de carbono (CO2), metano (CH4) e o óxido nitroso (N2O), entre outros, leva ao aquecimento global. Esses gases formam uma espécie de cobertor cada dia mais espesso, que torna o planeta cada vez mais quente e não permite a saída da radiação solar. O resultado é o aumento da temperatura média do planeta e da intensidade de eventos climáticos extremos, como inundações, ondas de calor, secas e furacões. “O inventário é o primeiro passo para cada um dos setores de Minas tomar medidas para diminuir a emissão de gases. Reafirma a importância de se consumir energia com mais eficiência, usar fontes alternativas e recuperar áreas degradadas”, explica o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Feam, Paulo Eduardo Fernandes de Almeida.

Em 2005, ano escolhido para a análise, a emissão per capita de Minas foi de 6,4 toneladas de gases por habitante, índice maior que o registrado no mesmo ano no Rio de Janeiro (4,5 toneladas/habitante), mas bem abaixo do registrado em 2003 nos países da União Européia (11 toneladas/hab) e nos Estados Unidos (23,4 toneladas/hab). O uso de combustíveis renováveis (álcool, biodiesel, entre outros) no estado supera o de combustíveis não-renováveis (carvão, petróleo, gás): 53 milhões de toneladas do primeiro, contra 42 milhões de toneladas do segundo, o que Paulo Eduardo considera uma excelente notícia.

O detalhamento dos combustíveis não-renováveis mostra que o uso de óleo diesel gerou os maiores níveis de emissão, com aproximadamente um terço de participação, devido ao seu uso nos transportes. Em seguida vem o coque de carvão mineral (24,5%) e gasolina (9,9%). A análise da participação de cada um dos setores da indústria na emissão dos gases em Minas põe a siderurgia como maior vilã. O setor é responsável por 72,7% das emissões entre as indústrias. A emissão de 36,1 milhões de toneladas de gases pela pecuária é explicada pela fermentação que ocorre durante o processo digestivo de bois e vacas e pelo manejo de dejetos, que resultam na emissão de gás metano, com 21 vezes mais poder de aquecimento na comparação com o gás carbônico.

Cenário
Iniciado em janeiro de 2008, o documento foi elaborado pela Feam com apoio do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e consultoria do Centro de Estudos Integrados sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas – Centro Clima/Coppe, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). De acordo com o pesquisador Alexandre d’Avignon, um dos responsáveis pelo estudo, o próximo passo do trabalho será a construção dos cenários de emissão de gases em Minas, em 2010, 2015 e 2020. “Depois de conhecer o problema, é possível indicar como será a situação do estado a partir da estrutura de desenvolvimento que for seguida”, afirmou.

Embora o Centro Clima/Coppe ainda não tenha acertado com o governo de Minas a continuidade do trabalho, a Feam considera a iniciativa importante para que subsidie a proposição de uma política estadual de mudanças climáticas, em articulação com a nacional e outras ações públicas relacionadas. O órgão trata a construção do inventário como um marco institucional que contribui para que o Brasil cumpra seus compromissos como parte da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (CQNUMC). O inventário de Minas foi elaborado a partir da metodologia do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, da Organização das Nações Unidas (ONU).

Fonte: UAI

Conheça o nosso novo site do Clube do Petróleo

Prezados Integrantes,

O site do Clube do Petróleo apresenta agora um novo layout, mais objetivo e convidativo. Não deixe de visitá-lo e apresente suas sugestões.

O endereço continua o mesmo: www.clubedopetroleo.com.br .

Aproveitamos para listar os nossos dez artigos mais lidos e citados no Google:
1 - Petróleo: Benção ou Castigo?
2 - A Inflação dos Alimentos e o Meio Ambiente
3 - Proprietários e Inquilinos do Mar Cáspio
4 - A Força da Terra
5 - Etanol: Relação Custo x Benefício
6 - China: Como Será Possível Alimentar Este Gigante?
7 - Estamos Negociando e Nem Sabemos Disto
8 - Exploração e Produção no Hemisfério Norte
9 - Os Produtores Africanos e o Seu Melhor Cliente
10 - Descentralizar Não é Dar Cheque em Branco

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

ARTIGO - POLIQUETOS

Olá, sou Izaque Martins de Souza (Isaac), aluno do 5º periodo do curso de Licenciatura
em Ciências Biológicas da Universidade de Uberaba -MG. Quero parabenizar toda equipe pelo excelente
Blog, onde todos amantes da Biologia podem participar. Estou enviando um pequeno artigo de minha
autoria. Este artigo está publicado no meu blog: isaacbio.wordpress.com, onde publico textos de minha autoria
e outros.
Desde já agradeço, se meu texto for publicado nesse conceituado BLOG.
Atenciosamente,
Izaque.

POLIQUETOS

Classe Polychaeta

A classe Polychaeta (cerca de 8000 espécies) é representada por animais marinhos, tais como: Eunice, Neanthus (antigo gênero Nereis), etc. Estes diferem dos oligoquetos em muitos aspectos. As figuras 52 e 53 demonstram as variações de formas de poliquetos.

Os poliquetos apresentam em cada segmento do corpo um par de apêndices laterais carnosos, semelhantes a nadadeiras, chamados parapódios, com muitas cerdas implantadas. Esses apêndices laterais servem para locomoção e também, em algumas espécies, para trocas gasosas. Na região anterior existe uma cabeça bem desenvolvida com um prostômio que contêm olhos, antenas e um par de palpos. A boca situa-se no lado ventral, entre o prostômio e a região pós-oral, chamada peristômio, que é o primeiro segmento verdadeiro. A região não segmentada terminal (o pigídeo) traz o ânus. Porém poucos poliquetas exibem essa estrutura típica. Os diferentes estilos de vida dos vermes dessa classe levaram a graus variáveis de modificação no plano básico.

Esses anelídeos podem ser errantes (movimentos livres) ou sedentários (tubícolas). Os errantes são vermes nadadores, carnívoros caçadores e, portanto, apresentam adaptações para este modo de vida. Os parapódios são bem desenvolvidos, ocorrem apêndices sensoriais. A cabeça é comumente provida de palpos ou outras estruturas para auxiliar a alimentação. A respiração encontrada na classe é geralmente branquial. Os sexos são geralmente separados e o desenvolvimento é indireto com uma larva trocófora (figura 54). Existe também a reprodução assexuada em algumas espécies (brotamento ou regeneração). Os poliquetas têm um alto poder de regeneração. Os tentáculos, palpos e até as cabeças arrancadas por predadores são logo repostos. A epitoquia é um fenômeno reprodutivo característico de muitos poliquetas e especialmente bem conhecido em alguns. Trata-se da formação de um indivíduo reprodutivo pelágico (epítoco) que é adaptado a deixar os buracos, tubos e outras adaptações no fundo. Os segmentos portadores de gametas do epítoco são com freqüência os mais incrivelmente modificados e corpo do verme parece dividir-se em duas regiões acentuadamente diferentes. Geralmente, os poliquetas epítocos nadam para a superfície durante a eliminação de óvulos e espermatozóides. Esse comportamento sincronizado (chamado enxameamento) congrega indivíduos sexualmente maduros em um período relativamente curto, aumentando a probabilidade de fertilização.

Prof. Isaac Martins

Referências: BARNES - CURTIS, H. - FERNANDES, V. - STORER, T.

Concurso Público UFC (01 vaga para Biólogo)

Estão abertas as inscrições para o Concurso Público de Professor Adjunto na área de Biologia Celular e Tecidual de Protostômios e Deuterostômios da Universidade Federal do Ceará.

A vaga possui remuneração de R$ 6.496,99.

A inscrição deverá ser feita de forma presencial ou por procuração, na sede do Departamento de Biologia (Endereço: Campus do Pici – Bloco 906 – Fortaleza/CE – Cep: 60451-970 - Fone: 85 3366-9810), nos dias úteis, excluindo-se os sábados, até o dia 16 de dezembro de 2008, no horário de 08 às 11 e de 14 às 17 horas.

Para maiores informações, acesse o edital do concurso no link:
http://www.srh.ufc.br/editais/edital3842008.pdf .

Concurso Público DER – DF (01 vaga para Biólogo)

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal abriu as inscrições para concurco público destinado ao provimento de vagas e formação de cadastro reserva.

A única vaga destinada a biólogo possui remuneração de R$2.891,27.

As inscrições deverão ser realizadas pelo site www.institutocetro.org.br, no período de 01 a 19 de dezembro 2008.

O edital pode ser acessado pelo link:
http://www.cetroconcursos.com.br/Projetos/GDF_2008/GDF_DER_Edital.pdf

Pós-graduação em Gestão e Consultoria Ambiental

A Universidade Vale do Rio Verde (UninCor) abriu as inscrições para a pós-graduação em Gestão e Consultoria Ambiental.

O objetivo do curso é desenvolver as competências dos profissionais para atuarem como gestores e consultores ambientais.

As aulas estão com início previsto para fevereiro de 2009 e acontecerão todos os sábados das 8h às 17h, no Campus Betim.

As inscrições vão até 06 de fevereiro de 2009 e devem ser feitas pelo site da UninCor (www.unincor.br).

Maiores informações pelos teleones (31) 3511-6515 / 8733-3151.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Pesquisa Nacional de Comportamento e Percepção do Consumidor de Cação

Prezados Senhores,

Com o objetivo de levantar a percepção da população brasileira sobre o quanto a pesca e o consumo dos tubarões (ou cações), ou partes deles, representam uma ameaça que está levando muitas das nossas espécies à beira da extinção, o Projeto Tubarões no Brasil (Protuba) decidiu realizar, com a ajuda de voluntários, uma Pesquisa Nacional de Comportamento e Percepção do Consumidor de Cação. Além de traçar um perfil do consumidor, e de como ele vê essa questão, a própria pesquisa e sua divulgação na mídia terão a importante função de fazer com que as pessoas percebam e reflitam sobre esse grave e silencioso problema de sustentabilidade.

Como isso acontecerá?

1º Passo: precisamos identificar um ou dois voluntários residentes no Rio de Janeiro para coordenar nacionalmente a pesquisa. O Voluntário Coordenador Nacional deverá ter disponibilidade de algumas horas diárias para trabalhar em casa e/ou no Instituto Ecológico Aqualung (nesse caso serão cobertas as despesas de transporte).

Se você tem interesse e disponibilidade, passe um e-mail para protuba@institutoaqualung.com.br com as seguintes informações:

Assunto: Voluntário Coordenador Nacional

No corpo do e-mail escreva:

1 – Nome completo
2 – Endereço completo
3 – Telefone de contato
4 – Formação
5 – Curriculo Resumido (3 ou 4 linhas)
6 – Período (manhã ou tarde) e tempo disponível

Nesse momento, pedimos que só enviem e-mail aqueles que se enquadram no 1º passo. Oportunamente, todos os demais passos serão divulgados e detalhados para permitir a participação de todos. Apenas para dar uma breve noção do que acontecerá depois, seguem abaixo alguns dos futuros passos.

2º Passo: após selecionar o(s) voluntário(s) para coordenação nacional, selecionaremos os voluntários coordenadores regionais (um para cada cidade representativa). Enviaremos um e-mail nesse sentido para que todos possam participar.

3º Passo: após selecionar os voluntários coordenadores regionais, serão selecionados os voluntários de campo que aplicarão o questionário da pesquisa. Mais uma vez, enviaremos um e-mail nesse sentido para que todos possam participar.

4º Passo: os voluntários selecionados receberão os arquivos via e-mail para imprimir e aplicar o questionário da pesquisa nos supermercados, peixarias, restaurantes e em outros locais. Depois de um tempo e um número de pesquisas realizadas, os voluntários reunirão os dados e farão um relatório a ser enviado por e-mail para o coordenador regional. Esse, por sua vez, fará o mesmo e enviará seu relatório para o coordenador nacional.

Acreditamos que a pesquisa terá início em março/abril de 2009. Todos que participarem da pesquisa terão seus nomes nos créditos onde a mesma for publicada ou divulgada.

Todos que se inscreveram como Voluntário do Protuba através do nosso site, e foram 885 pessoas de todo o Brasil, terão preferência no processo de seleção dos voluntários.

Ats,

Marcelo Szpilman
Diretor
Projeto Tubarões no Brasil
Instituto Ecológico Aqualung
www.institutoaqualung.com.br

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Duvida

Bom dia !!!
Eu, Uiliane, formada em Licenciatura especifica em biologia pela universidade estadual vale do acarau-UVA, preciso saber se posso fazer o meu registo no Conselho de Regional de Biologia ?


Grata !!

Concurso Público para Professor da UNEB - Cadastro de Reserva

Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Concurso público para professor - Cadastro de Reserva

Período: Até 28 de novembro de 2008.

Inscrições pelo site
http://www.concursodocente.uneb.br/

As vagas para Biólogos são nas áreas de: Biologia de Fungos/BiologiaVegetal/Sistemática Vegetal; Biologia dos Invertebrados; Prática Pedagógica em Biologia; Biologia Molecular Celular/Genética; Biologia dos Fungos/Microbiologia/Biologia Protoctista; Biologia/Pratica Pedagógica; Zoologia; Ecologia Geral/Oceanografia/Navegação; Botânica; Prática Pedagógica e Estágio Supervisionado em Biologia.

Oficina gratuita sobre Serviço de Saúde


Ocorrerá entre os dias 25 e 28 de novembro (terça à sexta-feira), uma oficina gratuita sobre “Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde”. O evento faz parte das atividades do NUCASE - Núcleo Sudeste de Capacitação e Extensão Tecnológica em Saneamento Ambiental e ocorrerá no Galpão de Resíduos Sólidos da UFMG, localizado no Campus, avenida Antônio Carlos nº. 6627.

As inscrições podem ser realizadas até segunda-feira(hoje), dia 24 de novembro de 2008.

XII JORNADA ALAGOANA DE SANEAMENTO AMBIENTAL

A ABES/AL vem organizando anualmente a tradicional Jornada Alagoana de Saneamento Ambiental, procurando manter atualizados os assuntos de interesse dos alagoanos nas áreas de saneamento e meio ambiente.

Nesta 12ª edição o tema será 'Aquecimento Global: contribuição para as ações locais', por entender que as consequências das ações humanas sobre o meio ambiente estão impondo ao ser humano necessidade de mudanças de visão e de atitudes, as quais sua socialização é importante visando um futuro cada vez melhor para nosso Estado.

O evento acontecerá no auditório do CTEC/UFAL nos dias 10, 11 e 12 de dezembro de 2008.

Maiores informações pelo telefone: 82 3221 4070 (horário da tarde).

Lula assina decreto sobre a lei de proteção da Mata Atlântica



Por Renata Camargo

O presidente Lula sancionou na manhã desta sexta-feira (21), em São Paulo, o decreto que regulamenta a lei de proteção da Mata Atlântica. O documento regula o uso e a conservação de remanescentes de vegetação nativa primária e secundária do bioma.

Em seu discurso durante a solenidade de assinatura, Lula cobrou maior envolvimento dos prefeitos na preservação do meio ambiente. O presidente disse ainda que é preciso dar outra visibilidade ao meio ambiente no país. "Ou nós envolvemos os prefeitos ou vamos ficar correndo atrás de fumaça", declarou Lula.

O decreto, assinado hoje, fortalece a consolidação da legislação sobre conservação, proteção, regeneração e utilização sustentável da vegetação nativa da Mata Atlântica. Ele estabelece procedimentos simplificados para o uso sustentável do bioma para pequenos produtores rurais e população tradicional, além de estimular o plantio de espécies nativas para recuperação de áreas.

Para o presidente da Fundação SOS Mata Atlântica, Mário Cesar Mantovani, existia uma inconsistência jurídica na lei que a nova regulamentação veio sanar. O decreto garante segurança jurídica àqueles que vivem da exploração de recursos da Mata Atlântica, estabelecendo como e onde pode-se haver interverção ou uso sustentável da área.

“O decreto é um muito positivo. E um dos pontos altos é que ele aponta as responsabilidades dos municípios, mostrando as competências locais, que antes não tinham na lei”, disse Mantovani ao Congresso em Foco.

O bioma Mata Atlântica é considerado o quinto mais ameaçado e mais rico em espécies endêmicas do mundo. Segundo estudo realizado pela SOS Mata Atlântica, em parceria com Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), existem hoje apenas 7% de cobertura florestal nativa primária e em estágio avançado de regeneração na Mata Atlântica. “Para nós, o que interessa é que a Mata Atlântica tem lei e isso representa um avanço”, considera Mantovani.

Fonte: Congresso em Foco (http://congressoemfoco.ig.com.br/)

sábado, 22 de novembro de 2008

Registro

Sou formada em licenciatura plena em biologia de curso presencial e gostaria de saber se posso obter o registro.

Sendo impossivel, gostaria de saber se com um curso de especialização em uma area de pesquisa (biotecnologia, microbiologia e ect) posso obtê-lo.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Resposta do Sistema CFBio/CRBios em relação ao concurso do Instituto Chico Mendes e IBAMA

Com relação aos questionamentos sobre o concurso do Instituto Chico Mendes e IBAMA apresentamos as seguintes ponderações:

O Conselho Federal de Biologia desde o primeiro concurso para Analista Ambiental fez gestões junto ao IBAMA e à Casa Civil solicitando que as vagas para analista ambiental fossem direcionadas para os profissionais com maior afinidade e competência para o cargo como os Biólogos, engenheiros agrônomos, florestais, ambientais, químicos, geógrafos etc. Contudo fomos informados que a lei que criou o cargo de Analista Ambiental o relacionou somente a exigência de curso superior completo, como ocorre com a maioria das dos planos de carreira do funcionalismo federal. Para qualquer mudança neste quesito há necessidade de alteração na Lei. E pelo exposto à época não se via vontade política para rever tal exigência, posição ainda vigente.

O CFBio entende que não há como questionar a validade do concurso pois ele não restringe a inscrição dos biólogos. Pelo contrario ao analisarmos o edital do concurso do IBAMA, vemos que asatribuições: "planejamento ambiental, regulação, controle, fiscalização, licenciamento e auditoria ambiental; monitoramento ambiental; gestão, proteção e controle da qualidade ambiental; ordenamento dos recursos florestais, pesqueiros e faunísticos; estímulo e difusão de tecnologias, informação e execução de programas de educação ambiental", quanto a composição dos conteúdos a serem exigidos nas provas de conhecimentos básicos e específicos estão em consonância com a profissão do Biólogo.

Acreditamos que pela formação do Biólogo teríamos mais condições e até mesmo obrigação de conquistar, dentro do processo seletivo o maior número de vagas previstas, uma vez que grande parte do conteúdo é trabalhada em nossos cursos de ciências biológicas. Ressaltamos que foi exatamente isso que aconteceu nas edições anteriores dos concursos promovidos pelo IBAMA para analista ambiental.

Ressaltamos que as ações do IBAMA e Chico Mendes são de caráter multidisciplinar, razão de sua demanda por diferentes perfis profissionais com a visão ambiental abrangente, para numa equipe multidisciplinar abordar os aspectos bióticos, físicos, jurídicos, sociais, econômicos, etc relativos a gestão ambiental.

Arriscamos a dizer que em caso de uma possível mudança na lei, com a criação de carreiras isoladas dentro dessas Instituições, o número de vagas exclusivas para Biólogos poderia até ser menor do que as hoje disponíveis e disputadas pelo critério amplo de conhecimento.

Sistema CFBio/CRBios

Comitê de Inclusão do Biólogo no Mercado de Trabalho

Este documento surge de uma demanda oriunda de diálogos entre biólogos preocupados com a atual situação do profissional frente a um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo. Tal mercado envolve não somente instituições de ensino e pesquisa, como também empresas privadas, órgãos públicos, consultorias e prestação de serviços nas áreas de gestão, saúde pública, licenciamento, projetos ambientais, biotecnologia, etc..Apesar do grande avanço na capacitação em áreas de docência e pesquisa, ainda deixamos diversas áreas em aberto neste nicho, atualmente ocupado por profissionais de diversas áreas devido a algumas lacunas na formação acadêmicado biólogo, a desarticulação da categoria e o desconhecimento destes mercados. Diante deste cenário, propomos a criação do Comitê de Inclusão do Biólogo no Mercado de Trabalho Moderno que pretende levar adiante adiscussão deste assunto visando um encontro / evento para reunir diversos atores relacionados a biologia como: Universidades, Conselhos, Centros Acadêmicos, Poder Público, Associações, ONG's, entre outros, visando oferecer ao mercado regional, biólogos com um perfil profissional alinhado às novas tendências e vocações da nossa região.

Prezado Biólogo,

Convidamos V. Sa. para aderir a este movimento e fazer parte do Comitê, participando da II Reunião Virtual a ocorrer, via MSN(mauro_renan@yahoo.com.br / vandersons@gmail.com), no dia 22 de novembro de 2008 às 16:00h horário de Manaus ou 17:00h horário de Belém ou 18:00h horário de Brasília.

Este Comitê se sentirá honrado em poder contar com a participação de V. Sa. em mais esse evento.

Atenciosamente,

Comitê.

Mesmo com embargo, construtora desmata área de mata atlântica

Moradores e ambientalistas de Nova Lima, na Grande BH, intensificam a mobilização contra um megaempreendimento imobiliário que, denunciam, ameaça a flora e a fauna da região. A reivindicação ganhou força depois que o Instituto Estadual de Florestas (IEF) suspendeu o licenciamento ambiental para as obras de expansão do Condomínio Vila Castela, em ordem não acatada pelos responsáveis pelas obras. Os moradores afirmam que a urbanização da área acarretaria danos ambientais, o que inclui mudanças climáticas, extinção de nascentes e destruição da mata atlântica. O advogado da Associação para a Proteção Ambiental do Vale do Mutuca, Juliano Morais, disse que espera conseguir liminar judicial para interromper imediatamente as obras.

Ele afirma que a luta contra o empreendimento já se estende por três anos e que, na semana passada, foi constatado que as construtoras contratadas para fazer a infra-estrutura – de cerca de 1 milhão de metros quadrados – estão em plena atividade, mesmo depois do cancelamento das licenças, feito por determinação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). “Em vistoria com a presença da Polícia Militar de Meio Ambiente, flagramos máquinas trabalhando a todo vapor na abertura de ruas. Agora, vamos aguardar uma ação que tramita na 2º Vara de Fazenda Estadual. Nela, apresentamos as irregularidades e pedimos a suspensão geral das atividades”, afirma o advogado.

Morais explica que a única licença que os empreendedores tinham era a do IEF e, uma vez que ela foi suspensa, os trabalhos não podem continuar. “A área é coberta por mata atlântica, que é protegida por lei federal. Abriga flora e fauna ameaçadas de extinção, além de várias nascentes. Há estudos que indicam a elevação da temperatura em 2 graus, caso ocorra a urbanização da região. O impacto será danoso a todos”, afirma o advogado. Ele acrescenta que o empreendimento foi aprovado na década de 1970 e que somente parte dele foi concluído. “Como a legislação ambiental mudou, o direito de alterar o restante do terreno caducou e eles perderam o direito de construção”, sintetiza Juliano Morais.

O diretor-geral do IEF, Humberto Candeias, confirmou a suspensão da licença. “Dessa forma, fica proibido qualquer intervenção nas obras, como terraplanagem, corte de árvores e construção ”, afirma. O presidente do Condomínio Belmonte de Castela, um dos sete condomínios previstos na expansão, Osvaldo Diniz Filho, explica que o proprietários dos terrenos contrataram duas construturas para fazer a infra-estrutura da área.

“Não fomos comunicados oficialmente sobre a suspensão, por isso as atividades não foram interrompidas. Há mais de 30 anos pagamos IPTU e temos todos os documentos necessários para o empreendimento. As supressão de algumas árvores foi feita mediante autorização do IEF e jamais faríamos desmatamento ilegal. Juridicamente, o licenciamento concedido na década de 1970 não expirou e estamos no nosso direito. Inclusive, fizemos o termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público e a Prefeitura de Nova Lima”, afirmou.

Fonte: UAI

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

ART - Garantia do profissional

Interessante a nota "ART - Garantia para o profissional, segurança para a sociedade" encaminhada junto ao Jornal do Biólogo n° 52. Entretanto, há uma dificuldade vivenciada por todos os biólogos que atuam no interior do Estado de Minas Gerais, sobretudo aqueles que estão mais distantes da capital.

A demora na entrega (via correspondência comum) da ART encaminhada ao Coselho é motivo de insatisfação para todos nós profissionais que necessitam deste documento na formalização dos trabalhos. Numa ocasião recebi a ART 20 dias depois de encaminhada ao CRBio4. A demora pode ser de responsabilidade dos Correios em função da modalidade da correspôndencia - COMUM.

Já houve casos de clientes perderem prazos junto aos órgãos ambientais IEF/COPAM Norte por esse motivo. Em algumas ocasiões sou obrigado a pagar um taxista para levar e trazer a ART.

Ha algum tempo (6 meses) enviei e-mail ao CRBio4 sugerindo que as ART's fossem devolvidas via SEDEX. Não obtive respostas ainda. Trabalho em parceria com alguns profissionais cadastrados no CREA e observo a facilidade na emissão das suas ART via internet através de programa específico. Espero que este comunicado, publicado no blog Biologia na Rede, chegue ao conhecimento de todos os profissionais e, pricipalmente, dos conselheiros.

Continuo aguardando contato.

Atenciosamente.

Márcio Vieira Nobre

Coração de Jesus/MG

Caderno de Ilustração Paleontológica

O Instituto de Geociências (IGC) da UFMG sedia hoje, dia 21, o lançamento do caderno de Ilustração Paleontológica. A iniciativa, promovida pelo Programa de Extensão Ilustração Científica, integra as comemorações dos 50 anos da Sociedade Brasileira de Paleontologia. O lançamento será às 16h, logo após a palestra A ilustração científica voltada para a paleontologia, ministrada pela coordenadora do programa, Rosa Alves.

A autoria do caderno - o quarto editado pelo programa - é do português Fernando Jorge Correia. Ilustrador científico, ele é licenciado em Biologia e mestre em Ecologia Terrestre. Correia já publicou diversos livros na área e ministra cursos em Portugal. O caderno traz um breve histórico da paleontologia e da ilustração paleontológica no Brasil, entre outras informações.

O Programa de Extensão Ilustração Científica da UFMG é pioneiro na criação de cursos para formação de ilustradores e na publicação de cadernos que tratam do tema. Iniciado em 2005, formou, desde então, cerca de 200 ilustradores. Os cadernos já publicados abordam os temas: ilustração científica, ilustração botânica e aquarela.

Informações sobre como adquirir as publicações podem ser obtidas pelo telefone (31)3409-4065 ou pelo e-mail rosalvesp@gmaill.com. O valor de cada caderno é R$ 12.

Fonte: UMG - Com assessoria de comunicação da Proex

Novo Portal facilita a troca de informações na área de biossegurança

Já está on-line o Portal BCH Brasil – Mecanismo de Intercâmbio de Informações do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança, do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), No site, o usuário poderá ter acesso a informações jurídicas, científicas, tecnológicas e ambientais sobre os produtos que contenham organismos vivos modificados (OVMs).

O objetivo da versão nacional do Portal Central Biosafety Clearing House (BCH) é facilitar a troca de informações entre os países-membros do Protocolo de Cartagena, tratado ambiental que faz parte da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB). Na versão nacional, o usuário também poderá obter subsídios para tomada de decisão quanto a importação, o comércio, a autorização para consumo humano e animal e a liberação de OVMs no meio ambiente.

Grupo de trabalho formado por representantes de vários órgãos - Assessoria de Captação de Recursos (Ascap/MCT), Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio/MCT), ministérios da Agricultura (Mapa) e Relações Exteriores (MRE), Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (Seap), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) - ficou responsável pelo desenvolvimento do Portal.

A CTNbio será responsável por disponibilizar as informações em português, status concedido pelo MRE, que validará os dados. Após esta etapa, as informações migram automaticamente para o portal BCH Brasil. Desenvolvido pelo MCT, com financiamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e do Fundo para o Meio Ambiente Mundial (GEF), o Portal BCH Brasil faz parte do acordo de obrigações entre os países-membros do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança (PCB). O custo total do projeto foi de US$ 489.541 mil.

Veja o novo Portal BCH Brasil no endereço: http://bch.ctnbio.gov.br

Fonte: UFMG - Com Assessoria de Imprensa do MCT

Concurso Público UFG (04 vagas para Biólogo)

A Universidade Federal de Goiás está com as inscrições abertas para concurso público destinado ao provimento de cargo de Professor da Carreira do Magistério Superior.

As vagas para biólogos são nas áreas de Botânica e Ecologia Vegetal; Metodologia de Ensino em Ciências e Biologia, Estágio Supervisionado, Genética e Evolução;Microbiologia; Zoologia e Ecologia Animal.

O regime é de dedicação exclusiva e o local de atuação é em Catalão (GO).

As inscrições serão feitas pelo sítio da UFG (www.ufg.br), até o dia 24 de novembro de 2008.

O edital e maiores informações pode ser acessados pelo link:
http://sistemas.ufg.br/CONCURSOS_WEB/informacoes/concurso/cd_concurso/201

Pós-Graduação em Botânica (Mestrado)

O curso de pós-graduação em Botânica (Mestrado) da Universidade Federal Rural da Amazônia / Museu Paraense Emílio Goeldi está com inscrição aberta para estudantes ou profissionais da área de Ciências Biológicas ou afins que desejam cursa-lo a partir de 2009.

O mesmo, tem suas linhas de pesquisa direcionada á Amazônia. O edital está disponível nos portais do Museu Goeldi e da UFRA: http://www.museu-goeldi.br/ e http://www.ufra.edu.br/., respectivamente.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Concurso Público UESC (09 vagas para Biólogo)

A Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC abriu as inscrições para o Concurso Público de Provas e Títulos destinado ao provimento de vagas nos cargos permanentes de Professor Auxiliar, Professor Assistente e Professor Adjunto de Ensino, nível "A".

As vagas para biólogos são nas áreas de Biologia Celular, Bioquímica, Ecologia, Ensino de Biologia, Morfologia Vegetal, Histologia e Zoologia. As inscrições devem ser feitas no site www.uesc.br/concurso , até o dia 17 de dezembro de 2008.

O edital pode ser acessado pelo link:
http://www.crbio4.org.br/images/stories/anexos/editaluesc.pdf

Curso de Licenciamento Ambiental Presencial

Irá acontecer em Belo Horizonte (MG), no dia 13 de dezembro de 2008 (sábado), o Curso de Licenciamento Ambiental ministrado pela bióloga Suzana Mascarenhas.

O valor do curso é de R$300, mas os associados do CRBio-04 terão 10% de desconto, pagando R$ 270 à vista no boleto bancário ou no cartão de crédito.

O evento acontecerá no horário de 8h às 12h e de 14h às 18h e será necessário preencher o número mínimo de alunos para confirmar o local e a realização do mesmo.

Faça sua pré-matrícula através do site:
http://www.cursosnainternet.com/licenciamento2.htm .

Maiores informações pelo e-mail
maulas@cursosnainternet.com e pelo telefone (31) 3231-5485.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Concurso do IBAMA

Prezados conselheiros,

Quando abriram inscrições para o concurso do Instituto Chico Mendes mandei um e-mail para todos os conselhos pedindo que tomassem alguma providência em relação ao preenchimento das vagas de Analista Ambiental. Alguns (dois) me responderam dizendo que iriam tomar as providências necessárias e um outro, que não vou mencionar qual, me respondeu da seguinte forma: "Em quais estados você atua?" Não vejo qual a importância dessa informação se sou biólogo resgistrado e estou querendo que a minha profissão seja respeitada. Mas após estes dois breves contatos, TODOS os CRBios desapareceram e então não tive mais notícias. Provavelmente porque não tomaram as providências certas.Bom, agora saiu o edital do concurso do IBAMA.

Quando vocês (conselhos) vêem a profissão/cargo de Analista Ambiental do IBAMA vocês imaginam um biólogo ou um dentista trabalhando lá? Se vocês são como eu e vêem um biólogo, então façam alguma coisa! Porque este absurdo não pode continuar!Depois as pessoas reclamam que o IBAMA não funciona, que as pessoas lá de dentro não querem trabalhar, que licenciam coisas que não deveriam e tal... porque será? Quando uma empresa precisa de um administrador ela não contrata um psicólogo e sim um administrador!Espero que desta vez vocês tomem alguma atitude. E por favor, não venham com perguntas do tipo: "Em quais estados você atua?"... que diferença isso faz? Vocês estão aqui pra denfender os interesses da profissão ou de um um pequeno grupo isolado? Independente de onde atuo sou biólogo registrado e exijo o melhor para TODOS.

Antes que me perguntem, o meu número de registro é 44827/04D. E acredito que com esse número é possível saber em quais estados atuo. Mas como algumas pessoas não lêem essa parte do e-mail ou não sabem o que significa ou mesmo têm preguiça de descobrir, já trabalhei no Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Alagoas. Informo aos conselhos que uma cópia deste e-mail foi enviada para a lista nacional dos estudantes de biologia. Ou seja, ela será lida por vocês e milhares de estudantes do Brasil inteiro.

E também enviarei para o blog Biologia na Rede, que é mantido pelo CRBio-04 e caso eles não queiram publicar meu e-mail... pelo menos várias pessoas vão ficar sabendo que tentei publicar e não consegui!Mais uma vez!!!!

Aguardo contato!

Glênio Pereira
Meste em Zoologia
Biólogo

IV Encontro Nacional das Comissões de Biossegurança

O Encontro Nacional das Comissões de Biossegurança (ENCIBIO) está na sua quarta versão este ano. O evento tem o objetivo de unir os esforços e idéias para discussão, decisão coletiva e solução de problemas da biossegurança.

O Encontro acontecerá neste ano na cidade de São Paulo, de 27 a 30 de novembro de 2008. As inscrições devem ser feitas no site oficial do evento www.encibio2008.com.br .

Maiores informações pelos e-mails encibio2008@usp.br ou encibio2008@cs2eventos.com.br .

Curso de Extensão - Biossegurança: Saúde e Segurança no Trabalho

Público-alvo: Discentes e profissionais da área de saúde

Carga horária: 16h

Datas: 29/11 e 06/12 (sábados)

Horário: 8h às 17h
Investimento: R$100,00

Professor: Sergian Vianna Cardozo Doutorado em Patologia (Universidade Federal Fluminense UFF 03/06 – 03/10); Mestrado em Microbiologia (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro UFRRJ 03/03 – 03/05); Especialização em Ciências do Laboratório Clínico e Diagnóstico in vitro (Universidade Federal do Rio de Janeiro 02/03 – 02/04); Graduação em Medicina Veterinária Universidade Estadual do Norte Fluminense UENF 07/97 – 12/02

Objetivo Geral
A Biossegurança tem como objetivo principal aprimorar o processo funcional e operacional de fundamental importância em serviços de saúde não só por abordar medidas de controle de infecções para proteção da equipe de assistência e usuários em saúde, mas por ter um papel fundamental na promoção da consciência sanitária.

Cidade: Niterói - Estado: Rio de Janeiro

Horario de início: 8:00

Instituição: SOFEP

Preços: R$100,00

Contato:
Pelo telefone (21) 2613-0512
Pelo link:
http://www.sofep.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=70&Itemid=86

Curso de manejo de animais peçonhentos

Data de realização do evento: 29/11/2008 - Sabádo

Informações: Com alojamento, pensão completa (café da manha, almoço, jantar), material didático, apostila, certificado.

ATIVIDADES: - Manejo de serpentes venenosas e não venenosas em dentro das normas de segurança (pratica, teórica)) - Técnicas de fixação de serpentes venenosas e arendizagem de extração de toxinas (pratica, teorica) - Toxinologia (pratica, teórica) - Outras atividades a combinar.

Cidade: Taquaral - Estado: São Paulo

Instituição: Serpentário SANMARU

Preços: R$130,00

Contato: herpetoscience@hotmail.com

Curso “Sistemática e Identificação de Abelhas Neotropicais”

Pela primeira vez em Curitiba, irá ser ofertado, na 2ª. semana de fevereiro de 2009, o curso “Sistemática e Identificação de Abelhas Neotropicais”.

O curso é voltado para profissionais e estudantes que tenham interesse em aprofundar seu conhecimento sobre a taxonomia do grupo.

A programação conterá aulas expositivas e aulas práticas de morfologia e identificação, além de uma saída de campo no último dia.

A programação completa e maiores informações podem ser encontradas no link
http://zoo.bio.ufpr.br/hymenoptera/curso.htm

XI Curso/expedição de campo em Ecologia e conservação da Mata Atlântica

O Grupo Brasil Verde, através do seu Centro de Capacitação Técnica em Conservação da Natureza, está fechando a turma para o décimo primeiro curso de campo em "Ecologia e Conservação da Mata Atlântica".

O curso será ministrado de 16 a 26 de janeiro de 2009 durante a expedição Mata Atlântica, realizada no estado do Paraná. São dez dias viajando por Unidades de Conservação e outras instituições, dentre elas: APA de Guaraqueçaba, Estrada da Graciosa, Parque Estadual do Pico do Marumbi, Município de Morretes, Floresta Estadual do Palmito, RPPN Sebuí, Parque Nacional de Superagui, Estação Ecológica de Guaraqueçaba, RPPN Salto Morato, Ilha do Mel, Associação dos Artesãos de Morato, UNILIVRE, Museu de História Natural de Curitiba, Parque Iguaçu (Zoológico de Curitiba), Parque Estadual de Vila Velha, Parque Barigui, Parque Tanguá, Jardim Botânico. Utilizamos como base os municípios de Guaraqueçaba e Curitiba.

O objetivo do curso é discutir diferentes estratégias de conservação da Mata Atlântica, visitando lugares onde a preocupação com esse tema é constante. Também serão exibidos vídeos, ministradas palestras com gestores das áreas e muito bate papo sobre Ecologia e Conservação da Natureza. É também uma oportunidade para quem gosta de viajar pela natureza preservada do Brasil.

No trajeto, estão incluídos passeios de barco pela Baía de Guaraqueçaba, em meio a uma fauna e flora exuberantes e o passeio de trem mais famoso do Brasil, de Morretes a Curitiba pela Serra do Mar.

A turma é sempre composta por pessoas de diferentes formações e origens, participam pessoas de diferentes estados brasileiros, o que possibilita incrementar a rede de relacionamentos, tão importante para o sucesso profissional nos dias de hoje.

Caso tenha interesse, entre em contato pelos e-mails majela@fusoes.com.br
andersonpedrosa@grupobrasilverde.org
majela@grupobrasilverde.org
centrodecapacitacao@grupobrasilverde.org

Maiores informações podem ser obtidas através do site http://www.grupobrasilverde.org/

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Ibama abre concurso para 225 vagas para o cargo de Analista Ambiental

Foi publicado no Diário Oficial da União-DOU o Edital do concurso do Ibama. São 225 vagas para o cargo de Analista Ambiental. O requisito necessário é diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro no órgão de classe específico quando for o caso.

A remuneração inicial da carreira é de R$ 4.115,37, incluída a Gratificação de Desempenho de Atividade Ambiental – GDAEM. O concurso público será realizado nas capitais de todas as Unidades da Federação, a escolha do candidato. As 225 vagas estão distribuídas em 5 temas e 2 subtemas, em 23 Unidades da Federação, nas diversas unidades do Ibama.

O período de inscrição é do dia 24 de novembro de 2008 até o dia 16 de dezembro de 2008. As provas objetivas e a prova discursiva serão aplicadas no dia 25 de janeiro de 2009, no turno da tarde.

São atribuições do cargo o planejamento ambiental, organizacional e estratégico afetos à execução das políticas nacionais de meio ambiente formuladas no âmbito da União, em especial as que se relacionam com as seguintes atividades; regulação, controle, fiscalização, licenciamento e auditoria ambiental; monitoramento ambiental; gestão, proteção e controle da qualidade ambiental; ordenamento dos recursos florestais, pesqueiros e faunísticos; estímulo e difusão de tecnologias, informação e execução de programas de educação ambiental.

O concurso público será regido e executado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB). O edital pode ser obtido no site do CESPE/UnB, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/ibama2008.

Urubu pré-histórico gigante habitou Minas Gerais

CLAUDIO ANGELO
editor de Ciência da Folha de S.Paulo

Tem gente que morre e vira nome de praça. O antropólogo mineiro Walter Alves Neves, por enquanto, não teve essa honra. Em compensação, aos 51 anos de idade já virou nome de urubu. Mais precisamente, de um urubu extinto.

Antes que você ache que é pouca coisa, saiba que o Pleistovultur nevesi, ou "urubu pleistocênico de Neves", não era um urubu qualquer. Com cerca de 2,5 metros de uma ponta da asa à outra, tinha quase o tamanho de um condor-dos-andes, a maior ave de rapina existente. Deixava no chinelo o urubu-rei, hoje o maior representante do grupo no Brasil.

Esse carniceiro avantajado planava sobre os céus de Minas Gerais durante a Era do Gelo, há mais de 10 mil anos. Provavelmente disputava com os próprios condores (que também existiram por aqui) e com outros abutres as carcaças de mastodontes, preguiças-gigantes e demais grandes mamíferos que pastavam na América do Sul naquele Período, também chamado Pleistoceno.

A descoberta do Pleistovultur, relatada na última edição do periódico científico argentino "Ameghiniana", fornece uma janela preciosa para o entendimento da ecologia sul-americana na pré-história.

E ela só foi possível porque Neves doou um fóssil do animal, achado por seu aluno Alex Hubbe numa caverna em Lagoa Santa (MG), a um especialista em aves fósseis.

"É um único osso da perna, mas é mais do que suficiente para descrever um gênero novo", diz o paleontólogo Herculano Alvarenga, diretor do Museu de História Natural de Taubaté (interior paulista) e um dos principais --e poucos-- estudiosos de aves extintas do mundo. Ele é o autor principal do artigo científico que apresenta a nova espécie, e da homenagem dúbia ao colega, professor da USP.

"Quero ver só a cara do Walter Neves quando souber que usei o nome dele num urubu", diverte-se. "Não duvido que até goste", afirma.

"Melhor se fosse uma arara, um papagaio, até um periquito estava de bom tamanho. Mas não, tinha de ser justo um paleourubu", ri Neves, que há duas décadas revira as cavernas de Lagoa Santa, em Minas Gerais, atrás de vestígios de homens pré-históricos, possíveis repastos do Pleistovultur.

"O que é emocionante mesmo é saber que existem espécies novas que ainda podem ser encontradas em Lagoa Santa. Jamais achei que isso pudesse acontecer. E jamais achei que alguém pudesse descrever uma espécie nova em minha homenagem", continua. "Já posso morrer tranqüilo."

Passado rico
A crise para esses animais começou no final do Pleistoceno, por uma razão simples: com a extinção da megafauna (os grandes mamíferos), por razões ainda controversas, os abutres começaram a ficar sem carniça. Esse é um dos motivos pelos quais os abutres estão declinando hoje na África.

"O que a gente vê claramente é que havia uma diversidade muito maior no passado", afirma a ornitóloga da USP Elizabeth Höfling, também autora do trabalho.

Alvarenga confirma que a diversidade de espécies de urubu nas Américas era muito maior na pré-história, do mesmo jeito que hoje o continente com o maior número de espécies de abutre é a África.

O mesmo artigo científico que descreve o P. nevesi também identifica um possível gênero novo sul-americano, representado mais uma vez por um único osso da perna, encontrado numa caverna em Morro do Chapéu, Bahia.

"Como ele estava quebrado, em mau estado, não quis dar nome [à espécie]", diz o pesquisador.Juntos, os dois achados dobram a diversidade de urubus pré-históricos na América do Sul. Até agora haviam sido descritos dois gêneros extintos, que conviveram no Pleistoceno com os cinco gêneros atuais.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Curso: "Princípios Básicos de Piscicultura"

A CEMIG irá promover o curso "Princípios Básicos de Piscicultura". O objetivo do curso é capacitar profissionais e estudantes interessados na reprodução e criação de espécies de peixes nativos. O evento será realizado entre os dias 15 a 19 de dezembro de 2008, na Estação de Piscicultura de Volta Grande, Conceição das Alagoas, MG.

As inscrições deverão ser feitas até o dia 21 de novembro e são gratuitas, assim como o curso. A ficha de inscrição deverá ser preenchida e enviada para o e-mail: joaoml@cemig.com.br . A confirmação da seleção acontecerá até o dia 28 de novembro.

Ficha de inscrição
(http://www.crbio4.org.br/images/stories/anexos/fichadeinscricao.doc)

Informações
(34) 3338-4838

Observação
Serão oferecidas 25 vagas. A seleção dos participantes será feita por critérios técnicos.

Hospedagem e Alimentação
Os participantes que assim desejarem, poderão ficar hospedados nas casas de hóspede da vila de Volta Grande que possuem capacidade para cerca de 24 pessoas.As refeições serão realizadas no restaurante da UHE Volta Grande e serão custeadas pelos próprios participantes.

Programação do Curso
15/12/08-Segunda Feira
13:30-14:00- Abertura e apresentação – João Lopes
14:00-15:00- Panorama da Piscicultura no Brasil – Raquel Loures
15:00-16:00- Infra-estrutura básica da piscicultura- Newton José
16:00-16:20- Intervalo
16:20-17:20- Legislação – Leandro Gervásio IEF
17:20- 18:30- Infra-estrutura básica da piscicultura- Visita Técnica

16/12/08- Terça Feira
08:30-12:00- Seleção dos Reprodutores (prática) – Alessandra Arruda
12:00-13:30- Almoço
13:30-14:30- Limnologia de tanques (prática) – Sônia
14:30-15:00- Intervalo
15:00-16:00- Biologia e Fisiologia da Reprodução – Alessandra Bedore
16:00-17:00- Noções de Limnologia (teórica) – Maria Edith e Marcela David

17/12/08-Quarta Feira
08:30 - 09:15 – Limnologia de tanques (teórica) –Sônia
09:15 – 10:00 – Preparação e aplicação de hormônio (teórica)-Alessandra Arruda e Caissor
10:00-10:20- Intervalo
10:20-12:00- Sanidade em piscicultura (teórica) – Alessandra Arruda
12:00-13:30- Almoço
13:30-14:30- Preparação e aplicação de hormônio-1a Dosagem (prática) – Alessandra Arruda e Caissor
14:30-15:00- Intervalo
15:00-16:00- Sistemas de produção e larvicultura (teórica) – João Lopes
16:00-17:00- Ações Ambientais da CEMIG – Raquel Loures

18/12/08- Quinta Feira
8:30-10:00- Reprodução de peixes (prática) – Alessandra Arruda e Caissor
10:00-12:00- Criopreservação (teórico-prático) – Alessandra Arruda e Caissor
12:00-13:30- Almoço
13:30-15:00- O papel da reprodução artificial na piscicultura (teórica) – Hugo Godinho
15:00 – 15:20 – Intervalo
15:20-16:30- Reprodução e larvicultura de siluriformes (teórica) – Afonso Pelli
16:30-17:30- Acompanhamento da evolução do ovo e da taxa de fertilização (prática)-Alessandra Arruda e Caissor
18:00- Churrasco de Confraternização- Adesão Livre

19/12/08- Sexta Feira
8:30-10:00- Manejo de aquários e incubadoras (teórica-prática) – Alessandra Arruda
10:00-10:20- Intervalo
10:20-11:20- Estratégias para a alimentação de peixes- Alessandra Arruda e Caissor
11:20-12:00- Programa de Parceria CEMIG com o Produtor Rural – João Lopes
12:00- Encerramento

Concurso Público para professor da UFG (05 vagas para Biólogo)

A Universidade Federal de Goiás (www.ufg.br) abriu as inscrições para o concurso público para provimento de cargo de Professor da Carreira do Magistério Superior.

As inscrições deverão ser feitas no site da UFG até o dia 05 de janeiro de 2009.

As vagas para biológos são nas áreas de: Anatomia Humana; Bioquímica; Ecologia Animal/Zoologia Geral; Fisiologia Vegetal; Fisiologia Humana e Animal.

O local de atuação é em Jataí. A remuneração mensal é de R$6.497,14 (com exceção da vaga para Anatomia Humana, com salário de R$3.997,07).

O edital pode ser acessado pelo link:
http://www.crbio4.org.br/images/stories/anexos/editalufg.pdf

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Preparatório do concurso para BIÓLOGOS da Secretaria de Estado de Saúde de DF

Estão abertas até 20/11/2008 as inscrições para o concurso da SES-DF com 15 vagas para Biólogos, com remuneração em início de carreira de R$ 2.489,76, para uma jornada de trabalho de 24 horas semanais.

O IFAR está com turmas preparatórias para o conteúdo específico do edital e turmas que preparam para os conteúdos gerais.

O IFAR é um instituto que dispõe de cursinhos preparatórios voltado para concursos de áreas específicas, como biologia. No último concurso da SES-DF, o IFAR ofereceu turmas para farmacêuticos, tendo aprovado 78% de seus alunos, inclusive o Primeiro colocado.

Está em andamento o curso com as matérias gerais: Língua Portuguesa, Lei 8112, Lei Orgânica do DF, Atualidades e Raciocínio Lógico. E está confirmada uma turma especial com conteúdos específicos (Reprodução Humana e Genética) para dia 21/11/2008.

O IFAR tem excelência neste tipo de preparação e é uma ótima oportunidade para os biólogos que pretendem fazer carreira no serviço Público.

Mais Informações do curso:
http://www.ifar.com.br/index.php?option=com_jportfolio&cat=1&Itemid=46

Outras Turmas de interesse para Biólogos:
IPEA em exercícios, início confirmado para o dia 21/11/2008.
Perito Biólogo da Polícia Federal, turmas em andamento.

Informações e matrículas:
IFAR - Instituto de Estudos Farmacêuticos
SHIGS 702 Bloco C - Térreo do Colégio Maria Auxiliadora Asa Sul, Brasília - DF
Telefone: (61) 3224-6932
www.ifar.com.br

UFPI lança revista DIVERSA e abre chamada para segunda edição

Com o objetivo de promover a reflexão acadêmica, difundir a pesquisa e ampliar o intercâmbio científico na UFPI, o Campus Ministro Reis Velloso está lançando a primeira edição da revista DIVERSA.

O periódico é uma publicação multidisciplinar semestral, que contempla especialmente temas ligados às áreas de conhecimento dos onze cursos que são oferecidos no campus da UFPI de Parnaíba: Ciências Econômicas, Contábeis, Administração, Pedagogia, Engenharia de Pesca, Licenciatura em Biologia e Matemática, Fisioterapia, Biomedicina, Turismo e Psicologia.

A publicação da DIVERSA vem estimular a produção científica e fortalecer ainda mais o ensino superior de qualidade do segundo maior campus da Universidade Federaldo Piauí. Em sua primeira edição, a DIVERSA traz vários trabalhos científicos produzidos por pesquisadores da UFPI e de outras instituições do país.

Os artigos recebidos foram avaliados por pareceristas de diversas áreas, sendo professores e pesquisadores da UFPI, UFRN, UFRGS, UFRA, UFSM, UFScar, UESPI, UNIPAMPA e UNIFAP.Com o lançamento da primeira edição, começam os trabalhos para o próximo número. A chamada para recebimento de artigos, ensaios, resenhas e traduções está aberta entre os dias 25 de setembro e 26 de outubro de 2008.

Podem colaborar com a publicação pesquisadores, docentes e acadêmicos de todo o país, na qualidade de autores e co-autores. Os artigos devem ser enviados exclusivamente para o e-mail da Diversa - diversa@ufpi.edu.br.

Maiores informações sobre normas para publicação podem ser obtidas no site da revista:www.ufpi.br/parnaiba/revista.

1º Seminário de Plantas Medicinais, Qualidade de Vida e do Ambiente

1º Seminário de Plantas Medicinais, Qualidade de Vida e do Ambiente
Rio Espera (MG) ― 23 de novembro de 2008 (Domingo)




Concurso INPE (02 vagas para Biólogo)

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), órgão ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, reabre o período de inscrições para o concurso público que irá preencher 24 cargos de nível médio e superior.

Agora, os interessados terão até o dia 07 de dezembro de 2008 para se inscreverem, exclusivamente pelo site www.cespe.unb.br/concursos/inpe2008.

A vaga destinada a Biólogos é a de Tecnologista da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico (TS10), com remuneração de R$2.698,52.

Para acessar o edital do concurso, clique no link:
http://www.cespe.unb.br/concursos/inpe2008/arquivos/ED_1_2008_INPE_ABT_FINAL.PDF .

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Cadastre-se no e-Bio

O Conselho Regional de Biologia - 4ª Região possui um boletim informativo eletrônico (newsletter) enviado semanalmente para mais de 6 mil e-mails cadastrados.

O boletim se chama e-bio e tem a função de divulgar eventos, cursos, concursos públicos, oportunidades de emprego e demais informações da área de Ciências Biológicas.

Para se cadastrar no e-bio, entre no site do CRBio-04 (www.crbio04.gov.br) e digite seu nome e e-mail no canto direito da tela.

Concursos

- UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA EDITAL PUBLICADO NO D.O.U. DE 16 DE OUTUBRO DE 2008, N. 20, PG 49-51.. AVISO DE EDITAL REITOR 113/2008, CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR DE 3º GRAU.

O Edital completo estará disponível na Secretaria de cada Departamento e na página da UFPB na internet (www.ufpb.br) e do CCA (www.cca.ufpb.br)

Torna publico que estarão abertas as inscrições para concurso público de provas e títulos no CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS destinado a selecionar candidatos para provimento de vagas de Professor de 3º Grau, da carreira do Magistério Superior... – As vagas estarão distribuídas conforme quadro a seguir:

Fitotecnia Botânica DE Adjunto Nível I 01 Graduação em Agronomia ou em Ciências Biológicas com Doutorado em Botânica ou em Biologia Vegetal ou em Ciências Biológicas

- UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO - UFERSA, Campus Mossoró Depto. de Ciências Vegetais 01 Botânica I e Botânica Aquática Graduado na área ou áreas afins com Doutorado em Biologia Vegetal, Botânica, Ecologia ou áreas afins.

Edital disponível na internet no endereço www.ufersa.edu.br/concursos, e será publicado no Diário Oficial da União, bem como o seu extrato publicado em um jornal de grande circulação regional.

- UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
EDITAL Nº 15/2008 CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE DO MAGISTÉRIO SUPERIOR SALVADOR E BARREIRAS

A íntegra deste Edital está disponível na Internet, no endereço www.concursos.ufba.br .

Adiado prazo para apresentação de projetos do Edital 04/CII-2008 Programa Rede-Nanobiotec-Brasil

Devido à realização de seminários sobre Nanobiotecnologia, foi adiado, para o dia 28/11/2008, o prazo para a apresentação de projetos visando a implantação de Redes de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, Cooperação Acadêmica e Acadêmica-Empresarial no País, para Formação de Recursos Humanos (RH) com Ênfase no Estudo das Implicações de Produtos, Processos e Serviços Nanotecnológicos em Saúde, Meio Ambiente, Agronegócio e Alimentos.

Curso de Capacitação em Microbiologia

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Canastra a um passo do recorte

Canastra a um passo do recorte
06/11/2008 - O Eco - Andreia Fanzeres

Comissão de meio ambiente da Câmara aprova projeto que tira 48 mil hectares do Parque Nacional da Serra da Canastra (MG). Medida teve parecer a favor do deputado Fernando Gabeira.

Apenas cinco dias após o término da operação de fiscalização que embargou mineradoras dentro do Parque Nacional da Serra da Canastra, em Minas Gerais, deputados deram o contra-golpe. Aprovaram, por unanimidade, um projeto de lei que exclui da unidade de conservação 48 mil hectares, justamente áreas não indenizadas exploradas por empresas em busca de diamante e quartizito. No dia 29 de outubro, a comissão de meio ambiente da Câmara votou pela transformação do berço das águas do Paraná e São Francisco numa colcha de retalhos em nome de pedreiras e pecuária. Só para variar, há indícios de que as pressões para reduzir o parque tenham tido dedo da Casa Civil.

Uma semana se passou e até agora, em vez de manifestações, só deu tempo de os deputados se saírem como defensores da natureza. Andaram distribuindo notas comemorando a aprovação de um "mosaico ambiental" na Serra da Canastra. Leia-se: a transformação de ¼ do parque nacional numa Área de Proteção Ambiental (APA), categoria de manejo prevista pela legislação brasileira totalmente benevolente à presença de atividades poluidoras e impactantes. O projeto de lei dos deputados mineiros Carlos Melles (DEM), Rafael Guerra (PSDB), Odair Cunha (PT), Maria do Carmo Lara (PT) e Geraldo Thadeu (PPS) ganhou parecer favorável de seu relator, o deputado federal carioca Fernando Gabeira (PV-RJ), e só precisa agora passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara e pelo Senado.

A proposta recém aprovada não apenas exclui os 48 mil hectares do parque, mas prevê revisão na demarcação de 130 mil hectares de terras da unidade de conservação, "muitas delas produtivas, decorrente de plano de manejo elaborado pelo Ibama em 2005, que ampliou os limites do parque", conforme nota. Diferentemente do que afirmam, em 2005 o Ibama não ampliou o parque, mas aprovou um plano de manejo para a gestão da sua área integralmente e não só os 70 mil hectares desapropriados até agora.

Por telefone, o deputado petista Odair Cunha, defendeu que o projeto na verdade muda a clareza jurídica sobre o tamanho do parque, uma vez que 130 mil dos 200 mil hectares não foram administrados nem desapropriados pelo governo federal desde 1972. "O entorno passa a ser área de proteção!", considera. Pelo novo desenho, não só as áreas de exploração de quartizito – cuja atividade tem forte apelo social em municípios como Alpinópolis, no entorno do parque – mas as de exploração diamantífera também estão sendo retiradas.

"O projeto tira áreas de alto valor agriculturável e redefine o parque. Num outro projeto de lei, nós estamos incluindo uma das nascentes do rio São Francisco como Monumento Natural, que protege até mais que um parque", crê o deputado. A nascente do Samburá, no município de Medeiros, precisa mesmo ganhar alguma proteção. A região está totalmente erodida e alterada por plantações de milho, batata e soja.

Tramitação do projeto
Em janeiro de 2006, a Casa Civil instituiu um grupo de trabalho interministerial (GTI) para estudar e propor medidas a fim de revisar os limites do Parque Nacional da Serra da Canastra (PNSC). Em menos de cinco meses, 16 ações foram propostas para resolver os problemas de ocupação. Conforme o relatório final, a Casa Civil recomendou que o executivo enviasse ao Congresso um projeto de lei para ajustar os limites da unidade e recomendar um mosaico de unidades de conservação. E deu prazo, até 31 de julho de 2006, para que Ministério do Meio Ambiente e Ibama encaminhassem à presidência a nova configuração do parque. Só que o Ibama achou que conseguiria quitar a regularização fundiária com compensação de reserva legal antes, não mandou nenhum projeto e deu no que deu.

Através de sua assessoria de imprensa, a Casa Civil declarou que, "não é verdadeira a afirmação de que ela se coloca a favor da redução da área ou contrariamente à preservação do parque. Conforme o relatório final do GTI (página 13, item 3), a Casa Civil defende que o PNSC permaneça com área de cerca de 200 mil hectares. '.... a área do PNSC continue sendo de aproximadamente 200 mil hectares, adaptada fundamentalmente para proteger os mananciais formadores e afluentes dos rios São Francisco e Grande'".

Não é bem assim. Segundo um assessor do governo, o deputado petista Odair Cunha se comunicou por telefone com a Casa Civil durante a votação na semana passada e recebeu uma "ordem" para que o projeto passasse. Perguntado sobre se a Casa Civil fez alguma recomendação à comissão de meio ambiente da Câmara, Cunha desconversou. "Isso eu não posso te dizer, porque eu não sou da comissão", respondeu. "Afirmar que a Casa Civil dá "ordens" aos deputados é um absurdo. O que há, e sempre houve, é diálogo entre o Executivo e os parlamentares, no sentido de encontrar soluções para os conflitos existentes na área do PNSC", disse porta-voz da Casa Civil.

Desafetação desastrosa
Até 2001, a gestão do parque nacional era realizada apenas nos cerca de 70 mil hectares desapropriados da unidade, mesmo sem nenhum instrumento legal que tivesse efetivamente desafetado os 130 mil hectares restantes. Quando o Ibama acordou para o problema, estourou o barril de pólvora. Não demorou para que lideranças locais, empresas e parlamentares se articulassem para impedir a implementação da unidade de conservação, que protege espécies ameaçadas do Cerrado como o lobo guará e o pato mergulhão.

Para o chefe do parque nacional, Joaquim Maia Neto, se o parque for mesmo diminuído, a região terá um novo conflito, desta vez inadministrável. "O desenho proposto é tão recortado que manterá várias comunidades em áreas que só poderão ser acessadas através do parque, o que torna o controle impossível", explica. E tem muito mais. Pelo projeto aprovado, o perímetro do parque ficará muito grande em relação à sua área, o que agravará os efeitos de borda (impactos sobre as áreas do entorno no interior do parque).

A área a ser retirada do parque nacional abriga regiões de alto endemismo vegetal, em especial onde estão instaladas algumas pedreiras. Ali também estão as áreas de vale, que apresentam remanescentes de fisionomia florestal, garantindo diversidade de paisagem e de espécies. "Tem mais um fator, que é a perda de conectividade entre as áreas altas, exercida pelos vales, que estão sendo excluídos", acrescenta. Isso sem falar na necessidade de territórios mais extensos para manutenção de populações estáveis de grandes mamíferos. "Na verdade, essa desafetação é um desastre do ponto de vista ambiental", considera Joaquim. Ainda mais num bioma pressionado como o Cerrado, que quase não tem mais áreas com características naturais que justifiquem a criação de novas unidades de conservação e que ainda não consegue proteger nem 10% de sua área.

O Instituto Chico Mendes pretende agora correr atrás do tempo perdido e tentar agilizar a regularização fundiária do parque, que o governo federal não fez em 36 anos. Só que para enfrentar as pressões na Câmara isso não tem sido suficiente. "Infelizmente percebemos que nossa mobilização não encontra respaldo entre os parlamentares, que poderiam reverter a situação. Cadê a Frente Ambientalista do Congresso?", indaga o chefe do parque nacional. É uma boa pergunta. A Frente Parlamentar Ambientalista foi procurada pela reportagem, mas até o fechamento desta edição não respondeu aos pedidos de entrevista.

Nadja Simbera Hemetrio
Laboratório de Ecologia de Mamíferos da UFMG

Amazontech 2008

O Amazontech 2008 é uma ampla mostra com inovações tecnológicas, difusão de conhecimentos científicos e empreendedorismo sobre a Amazônia, com a possibilidade de gerar negócios sustentáveis, bem como o intercâmbio de conhecimentos técnico/científicos na exposição de projetos ecologicamente corretos, que viabilizem a auto-sustentabilidade da Região Amazônica.

O evento acontecerá entre os dias 25 e 29 de Novembro de 2008, no Multicenter Sebrae / Centro de Convenções São Luis (MA).

Maiores informações pelos telefones (98) 3216-6115/3216-6167, pelo e-mail amazontech2008@ma.sebrae.com.br e pelo site oficial do evento:
www.amazontech2008.com.br .

Concurso Público Professor Adjunto da UFSJ (07 vagas para Biólogos)

A Universidade Federal de São João del-Rei - UFSJ (www.ufsj.edu.br) selecionará docentes da Carreira do Magistério Superior, Classe Adjunto, Nível 1 (R$ 6.641,03) ou Assistente (R$ 4.144,81).

As áreas destinadas a biólogos são: Ecologia, Manejo e Conservação de Recursos Genéticos; Ecologia, Manejo e Conservação de Fauna; Taxonomia, Ecologia e Manejo de Flora; Ecologia, Manejo e Conservação de Ecossistemas Aquáticos.

Cada vaga tem um edital e uma data específica para inscrição.

Os editais podem ser acessados através do link:
http://www.ufsj.edu.br/portal-paginas_tematicas/12.25.302.401.500.php .

Abaixo-assinado tenta demover Governo de alterar normas de proteção às cavernas brasileiras

Por Mônica Pinto / Ambiente Brasil

Já circula pela internet a versão online de um abaixo-assinado em repúdio à minuta do projeto de decreto presidencial cujo escopo é inserir modificações no Decreto 99.556/90, que efetiva a tutela das cavernas brasileiras, fazendo valer o princípio ambiental da precaução.

O abaixo-assinado é uma iniciativa do portal www.eco-subterraneo.com.br e da lista de discussões homônima, de responsabilidade dos espeleólogos Adriano Gambarini, Eleonora Trajano, Ericson Cernawsky Igual e Maria Elina Bichuette.

Para eles, o Governo Federal, "unilateral e equivocadamente” , editou uma medida sem a devida participação social, que insere “modificações bruscas em um sistema jurídico protecionista que há anos vem sendo construído democraticamente” .

Na prática, a proposta do Governo interfere nos critérios de relevância das cavernas, flexibilizando seu uso – a rigor, possibilidades de destruição -, numa medida que teria se baseado em clamores dos setores produtivos, sobretudo das áreas de mineração e de hidrelétricas.

“Perceba-se que a ação do Estado Federal põe à margem do processo anos de debates e sérios estudos científicos, produtos de consistentes pesquisas que deveriam nortear a legislação pelos próximos anos”, analisam os espeleólogos na mensagem do abaixo-assinado, a ser encaminhada ao presidente Lula, aos ministros Carlos Minc e Dilma Roussef – respectivamente do Meio Ambiente e da Casa Civil -, e aos presidentes do Ibama e do Instituto Chico Mendes – respectivamente Roberto Messias Franco e Rômulo José Barreto Mello. Até ontem,o abaixo-assinado contabilizava quase 1800 adesões (para ler e/ou assinar a moção de repúdio, clique no link http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/2115).

Além desse movimento, o grupo de espeleólogos antecipou a AmbienteBrasil que pretende levar o assunto ao Ministério Público Federal e buscar o apoio da imprensa para fomentar o debate em torno do decreto – e das conseqüências de sua aprovação.

Ao portal, Adriano Gambarini, Eleonora Trajano, Ericson Cernawsky Igual e Maria Elina Bichuette avaliaram que a flexibilidade que se pretende imprimir na proteção das cavernas traz risco de “destruição indiscriminada de sistemas subterrâneos, sem uma avaliação apropriada, uma vez que não há consenso acerca dos critérios para estabelecimento de relevância das cavidades”.

“Todas as propostas divulgadas são inadequadas, com bases técnico-cientí ficas questionáveis - para dizer o mínimo - e enviesadas”, colocou o grupo a AmbienteBrasil. “Princípios básicos norteadores de qualquer proposta séria de conservação, como os da precaução e prevenção, são sumariamente ignorados, e conceitos ecológicos e evolutivos, bases do conhecimento da biodiversidade - que inclui não apenas a riqueza de espécies, como a de processos e padrões biológicos -, são negligenciados” , prosseguem os espeleólogos.

Segundo eles, aspectos metodológicos fundamentais, como o de amplitude espacial e temporal das amostragens, também vêm sendo sistematicamente desconsiderados. “A base científica dessa nova proposta é nula. Finalmente, a noção utilitarista de bens naturais - útil versus inútil - é altamente prejudicial e deve ser combatida em nome do futuro do planeta”, defendem.

No final do mês passado, de 24 a 27, portanto logo após a eclosão da polêmica, aconteceu em Curitiba (PR) o Workshop Manejo e Conservação de Cavernas. A proposta do Governo foi a “bola da vez”.

“A comunidade está chocada, revoltada não só pelo teor na nova proposta, como também por sua tramitação na calada da noite, que representa uma traição a todos aqueles que estão engajados no processo de discussão sobre o tema”, disse a AmbienteBrasil o espeleólogo Ericson Cernawsky Igual, que participou do evento. “Mais uma vez, a ganância atropela o bom senso e a legítima preocupação pelo presente e futuro do país, com aval de seus governantes”.

Estima-se que grandes áreas com potencial espeleológico estejam fora de Unidades de Conservação. São pouco conhecidas pela comunidade espeleológica, mas intensamente prospectadas pelas empresas de mineração, que dispõem de recursos e tecnologia para grandes levantamentos de eventuais jazidas minerais.

“Caso esta minuta seja aprovada, áreas anteriormente ‘escondidas’ a sete chaves pelas mineradoras, por conterem alto gradiente de cavidades subterrâneas, serão rapidamente prospectadas e mineradas”, adverte Ericson. “Efetivamente, uma infinidade de cavernas não conhecidas será destruída sem que ninguém saiba”.

A Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE) também está divulgando um manifesto contrário à proposta governamental. “Entendemos que esta tentativa de mudança do decreto 99.556/90 é nefasta e que qualquer iniciativa que permita a supressão de cavernas representa um grande retrocesso para nosso país”, diz a entidade (para ler o manifesto na íntegra, clique no link http://www.sbe.com.br/manifesto.asp).

FÓRUM AMBIANCE - SEMINÁRIO DE SAÚDE & MEIO AMBIENTE - 24 a 26 de Novembro 2008 - SP

GESTÃO AMBIENTAL INTEGRADA, PREVENÇÃO & DESTINAÇÃO

A questão ambiental analisada para:
RESÍDUOS INDUSTRIAIS
RESÍDUOS URBANOS & RECICLAGEM
RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE

Um Seminário para exercitar as Boas Práticas Ambientais, a Preservação do Meio Ambiente, a Saúde e a Qualidade de Vida

A QUEM SE DESTINA
Centrado especialmente a especialistas, profissionais, e aos Gestores de Saúde e de Meio Ambiente das Indústrias, dos Serviços de Saúde, e de Instituições Públicas e Privadas.


Conferencistas convidados
A Comissão de Especialistas que ministra este treinamento é formada por "expertises" do setor de Saúde e Meio Ambiente, dotados de prática e experiência técnica comprovada e pertinentes a Empresas e a Organizações ambientalmente corretas.

Alfredo Sette - ABIPET– Ass. Brasileira da Indústria do PET
André Luis Saraiva - SISTEMA PRAC
Andreas Babinsky - PIONEIRA AMBIENTAL
Cláudio Alves de Lima Nascimento - HOSPITAL CRUZ AZUL
Dorivaldo Domingues de Souza - AMBISOL SOLUÇÕES AMBIENTAIS
Eduardo Ladislau - SPDM/UNIFESP
Fátima Santos - SUZAQUIM INDUSTRIAS QUÍMICAS
Fernando de Faria Tabet - MATTOS FILHO ADVOGADOS
Flávio Augusto Ferlini Salles - ÁGUA & SOLO
Juliana Ratti Pistoni - HAZTEC TECNOLOGIA E PLANEJAMENTO AMBIENTAL
Liliana Junqueira de P. Donatelli
Luiz Carlos da Fonseca e Silva - ANVISA
Mara Dameto Bastos - HOSPITAL DAS CLINICAS LUZIA DE PINHO MELO
Marcelio Fonseca - HAZTEC TECNOLOGIA E PLANEJAMENTO AMBIENTAL
Norberto Gaviolle - APLIQUIM TECNOLOGIA AMBIENTAL
Ronald Penteado - ESTRE AMBIENTAL
Silvia Renata da Silva - HOSPITAL SAMARITANO
Stefan Jacques David - ABIVIDRO – Ass. Téc. Bras. das Ind. Automáticas de Vidro
Vital de Oliveira Ribeiro Filho - CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - CVS


Programa do Seminário

1º DIA - 24 de Novembro de 2008 (segunda-feira)

PAINEL: PRÁTICAS DE GESTÃO INTEGRADA
08H30 – 9H00 - ABERTURA DO SEMINÁRIO & INÍCIO DOS TRABALHOS
09H00 - 10H00 - PILHAS E BATERIAS GESTÃO INTEGRADA DE PILHAS E BATERIAS.
DESCARTE PÓS CONSUMO, SEGUNDO A RES. CONAMA 257
SISTEMA PRAC - André Luis Saraiva
10H00 – 11H00 - ÁGUA E EFLUENTES INDUSTRIAIS GESTÃO E REUSO DA ÁGUA HAZTEC TECNOLOGIA E PLANEJAMENTO AMBIENTAL - Marcelio Fonseca
11H00 - 12H00 - LEGISLAÇÃO AMBIENTALASPECTOS CONTROVERSOS DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL
MATTOS FILHO ADVOGADOS – Fernando de Faria Tabet
12H00 - 12H45 - GESTÃO AMBIENTAL GERENCIAMENTO AMBIENTAL INTEGRADO & SOLUÇÕES DE TRATAMENTOS E DESTINAÇÃO PARA RESÍDUOS INDUSTRIAISHAZTEC TECNOLOGIA E PLANEJAMENTO AMBIENTAL - Juliana Ratti Pistoni
12H45 - 14H00 – INTERVALO PARA ALMOÇO
14H00 – 15H00 - ENGENHARIA REVERSA
ENGENHARIA REVERSA. DE RESÍDUOS A PRODUTOS.
SUZAQUIM INDUSTRIAS QUÍMICAS – Fátima Santos
15H00 - 16H00 - RECICLAGEM
PANORAMA DA RECICLAGEM DO PET. PERSPECTIVAS, UTILIZAÇÃO E BENEFÍCIOS AMBIENTAISABIPET– Ass. Brasileira da Indústria do PET - Alfredo Sette
16H00 – 17H00 - RECICLAGEM RECICLAGEM DO VIDRO. OPORTUNIDADES E BENEFÍCIOS AMBIENTAIS ABIVIDRO – Ass. Téc. Bras. das Indústrias Automáticas de Vidro
- Stefan Jacques David
17H00 - Encerramento dos Trabalhos - 1º dia /BRUNCH e NET-WORK

2º DIA - 25 de Novembro de 2008 (terça-feira)

PAINEL: PREVENÇÃO AMBIENTAL.
DESTINAÇÃO PÓS GERAÇÃO & SOLUÇÕES AMBIENTAIS SUSTENTÁVEIS
08H50 - ABERTURA DOS TRABALHOS
09H00 - 10H00 - ATERRODISPOSIÇÃO FINAL DE RESÍDUOS EM UM ATERRO AMBIENTALMENTE CORRETO.
MANEJO EM UM CENTRO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS
ESTRE AMBIENTAL - Ronald Penteado
10H00 - 11H00 - CO-PROCESSAMENTO TRATAMENTO TÉRMICO DE RESÍDUOS.MANEJO - Caracterização, Blendagem e Queima em Fornos de Produção de ClínquerAMBISOL SOLUÇÕES AMBIENTAIS - Dorivaldo Domingues de Souza
11H00 - 12H00 - REMEDIAÇÃO REMEDIAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS.
DO DIAGNÓSTICO À RECUPERAÇÃO.
ÁGUA & SOLO - Flávio Augusto Ferlini Salles
12H00 - 12H30 DEBATE - Revisão de Conceitos e Práticas Palestrantes do Painel
12H30 - 14H00 – INTERVALO PARA ALMOÇO
14H00 – 15H00 - RESÍDUOS DE LÂMPADAS
COLETA, MANEJO E DESCONTAMINAÇÃO DE
LÂMPADAS INSERVÍVEIS CONTENDO MERCÚRIO
APLIQUIM TECNOLOGIA AMBIENTAL - Norberto Gaviolle
15H00 - 16H30 - INCINERAÇÃO e AUTOCLAVAGEMPRÁTICAS DE TRATAMENTO DOS RESÍDUOS - RSSPOR INCINERAÇÃO E AUTOCLAVEPIONEIRA AMBIENTAL - Andreas Babinsky
16H30 - DEBATE
17H00 – Encerramento dos Trabalhos 2º dia /BRUNCH e NET-WORK

3º DIA - 26 de Novembro de 2008 (quarta-feira)

GESTÃO INTEGRADA PARA RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE - RSS
08H20 - ABERTURA DOS TRABALHOS
08H30 - 9H30 - RESÍDUOS DE MEDICAMENTOSGERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE MEDICAMENTOS EM SERVIÇOS DE SAÚDE
A NOVA NORMA TÉCNICA CVS Nº 21 - 10/09/2008
CENTRO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - CVS - Vital de Oliveira Ribeiro Filho
9H30 - 10H30 - NR 32PRÁTICAS DE IMPLANTAÇÃO DA NR 32HOSPITAL CRUZ AZUL - Cláudio Alves de Lima Nascimento
10H30 - 11H30 - GERÊNCIA DE RISCO RISCO, PREVENÇÃO E PRECAUÇÃO.
GESTÃO CORPORATIVA DA SEGURANÇA DE TRABALHO - SESMT
11H30 - 12H30 – DEBATE COM A ANVISAA QUESTÃO AMBIENTAL DOS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE ANVISA - Luiz Carlos da Fonseca e Silva
12H30 - 14H00 – INTERVALO PARA ALMOÇO
14H00 – 15H00 - BIOSSEGURANÇA
PRÁTICAS DE BIOSSEGURANÇA NOS SERVIÇOS DE SAÚDE
Liliana Junqueira de P. Donatelli
15H00 - 16H00 - PROTOCOLO DE SAÚDE AMBIENTALDA GESTÃO AMBIENTAL À ACREDITAÇÃO.O PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS - PGRSS EM CONFORMIDADE PARA ACREDITAÇÃOHOSPITAL SAMARITANO - Silvia Renata da Silva
16H00 – 17H00 - PGRSS & GESTÃO AMBIENTAL PEQUENAS AÇÕES NO PGRSS COM GRANDES RESULTADOS
NO MEIO AMBIENTE E NA SAÚDE HUMANA
HOSP. DAS CLINICAS LUZIA DE PINHO MELO SPDM/UNIFESP –
Mara Dameto Bastos
17H00 – 17H30 - VISITA - LABORATÓRIO MÓVEL CORPORATIVO
P/ CALIBRAÇÃO DE EQ. MÉDICOS HOSPITALARES
SPDM/UNIFESP - Eduardo Ladislau
17H30 – Encerramento do Seminário e Entrega dos Certificados Despedidas - Brunch e Net-work final

Planejamento e Coordenação
Ambiance Consultoria em Saúde & Soluções Ambientais

Central de atendimento para informações e inscrições
(11) 5096-2521 ( telefax )
(11) 5093-9885 ( telefax )
(11) 5093-0854 ( telefax )

Secretaria Geral Diariamente e Plantão Sábados e Domingos
(11) 7730-4540
(11) 7730-4539

E-mails para contato
saudemeioambiente@terra.com.br
ambianceconsultoria@terra.com.br
contato@ambianceconsultoria.com.br
ambiance@ambianceconsultoria.com.br

Local e Data
24, 25 e 26 Novembro de 2008 (segunda - terça - quarta), de 08h às 17h00
São Paulo - Centro Empresarial do Aço - Centro de Convenções
Bairro: Jabaquara (próximo ao Aeroporto de Congonhas)

Inscrições e Forma de Participação
Procedimento de Adesão:
1. As inscrições deverão ser reservadas por telefone ou e-mail.
2. Confirmar a inscrição através da ficha abaixo e encaminhar por e-mail ou por fax.
3. IMPORTANTE: Programar sua data de pagamento da taxa de inscrição com nossa Administração.
4. Efetuar o pagamento ANTECIPADO à realização do Seminário, via depósito ou por boleto.
5. IMPORTANTE: As vagas serão efetivadas após a comprovação via e-mail (scanner) ou via fax do pagamento da taxa.6. A CREDENCIAL ELETRÔNICA será emitida conjunta a CREDENCIAL FÍSICA finalizando o processo = PARTICIPAÇÃO EFETIVADA.7. A CREDENCIAL FÍSICA será entregue no CREDENCIAMENTO no 1º dia do Evento.
8. IMPORTANTE: Não será permitida a participação no Fórum sem CREDENCIAL

Mestrado PGBV


O programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (PGBV) - área de concentração em Conservação e Utilização da Biodiversidade, Curso de Mestrado Acadêmico, tem como objetivos a formação e o aperfeiçoamento de profissionais nas áreas de biotecnologia vegetal, morfologia, taxonomia e fisiologia de vegetais terrestres e aquáticos, estudos fitoquímicos e farmacológicos, conservação e produção de mudas, produção de metabólitos e marcadores moleculares, além de estudos de monitoramento ambiental usando modelos vegetais.

O curso foi recentemente aprovado pela CAPES (OFÍCIO Nº. 042-11/2008/CTC/CAA I/CGAA/DAV, com data de 01/08/08) com nível 4 e abrange as seguintes Linhas de Pesquisa:

Linha 1. Plantas medicinais e metabolismo secundário - agrupa projetos que visam conhecer e avaliar a produção e as atividades biológicas de plantas e metabólitos de interesse medicinal.

Linha 2. Propagação e conservação de plantas - reúne projetos de propagação, morfogênese e conservação de plantas por métodos convencionais ou pela cultura in vitro, incluindo o uso de marcadores moleculares para análise da estabilidade genética do material.

Linha 3. Ecofisiologia e morfologia vegetal - reúne projetos que visam ao conhecimento da estrutura vegetal e da relação planta-ambiente em ecossistemas naturais ou em condições de cultivo.

Além da atuação de vários pesquisadores do Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes, o PGBV conta com profissionais da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) e do Museu Nacional (MN/UFRJ).

Informações: (21) 2587-7655.
E-mail: pgbv@uerj.br.
Edital completo no link Editais (http://www.biologiauerj.com/)

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

ANBio completa 10 anos e evento trará os maiores especialistas do mundo ao Rio

A Associação Nacional de Biossegurança - ANBio completará no próximo ano 10 anos de existência e o evento comemorativo pretende trazer ao Rio de Janeiro os maiores especialistas em Biossegurança .

Filiada à Associação Européia de Biossegurança e à Associação Americana de Biossegurança a ANBio irá organizar em paralelo ao seu VI Congresso Brasiliero de Biossegurança que acontecerá no campus da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, o Primeiro Simpósio Internacional de Biosseguridade e Pesquisa de Uso Duplo onde participarão especialistas da Organização Mundial de Saúde, do programa de Biosseguridade do Departamento de Estado, do National Institute of Health e representantes de todas as Associações de Biossegurança do Mundo.

A abertura para inscrições de trabalhos científicos será no dia 15 de Novembro de 2008 e os sócios da ANBio terão 50% de desconto nas inscrições nos eventos. Pedimos a colaboração de nossos sócios corporativos para contribuirem com ''seed budget", para este fim bem como para planejarem suas atividades para estarem presentes ao evento que acontecerá no período de 22 a 25 de Setembro de 2009. Os interessados em enviarem sugestões de temas e atividades para comporem a programação científica, favor entrarem em contato com a secretaria da ANBio.

Vamos comemorar juntos esta data!
Seja sócio da ANBio e receba todas as vantagens de ser um sócio!

Diálogos da Terra - "A Grande Transição: As saídas da Era do Petróleo" - Prof. Ignacy Sachs - 13/11/2008


CURSO DE COMUNICAÇÃO AMBIENTAL

DATA:
09 e 10/12/2008 (08h - 12h e 13h30 - 17h30)
Material Didático: Apostila ISO 14063 e material de leitura;
Certificado: ABNT/CB-38;
Investimento: R$ 500,00 (5% à vista, ou em 2X);
Coffee-Break;
Número de Vagas: 30
Local: ACII - Associação Comercial e Industrial de Itajaí - Itajaí/SCContato: +55 47 3344-6060 ou contato@ecolibra.com.br

Maiores informações em:
http://www.ecolibra.com.br/curso/ca2008.jpg

Concurso Logotipo Parque Nacional da Chapada Diamantina

O Parque Nacional da Chapada Diamantina torna público o presente edital e convida os cidadãos a apresentarem propostas para o Concurso de Criação e Seleção do Logotipo do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

O vencedor ganhará passagem aérea a Salvador, translado a Lençóis, hospedagem no Hotel Pousada Canto das Águas por 5 dias e passeios com a Venturas e Aventuras pela Chapada Diamantina com um acompanhante, além de um kit acampamento (mochila, barraca e saco de dormir) oferecido pela loja Dois Irmãos.

Participe do concurso enviando sua proposta até 31/01/2009.

O regulamento está disponível em
http://www.ambientebrasil.com.br/divulgacao/concurso0018.html
e em http://br.geocities.com/parnadiamantina.

Programa de Aprimoramento 2009 do IAMSPE

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual - IAMSPE, por meio do Centro de Desenvolvimento de Ensino e Pesquisa/CEDEP e Comissão de Ensino Multiprofissional, torna pública a abertura de inscrições para preenchimento das vagas aos Programas de Aprimoramento Profissional/PAP, da Secretaria de Estado da Saúde (n.º de bolsas a ser definido pelo Conselho Estadual de Formação Profissional na Área da Saúde/CONFORPAS) e desenvolvidos no Hospital do Servidor Público Estadual “Francisco Morato de Oliveira”.

Uma das opções do programas é para Citologia Oncótica (vaga destinada a biólogos, biomédicos, famarcêuticos e bioquímicos).

Inscrições até o dia 14 de novembro de 2008.

Informações podem ser obtidas de segunda a sexta-feira no Aprimoramento pelo telefone/fax (11) 5088-8161, das 7h às 13h ou pelo Disque Vunesp (11) 3874-6300, das 8h às 20h, e no site: http://www.vunesp.com.br/